Bloco Chama o síndico leva milhares de pessoas à rua em desfile no Centro de BH

Grupo desfila desde 2012, e é um dos "queridinhos' do carnaval de BH

por Valquiria Lopes 27/02/2014 08:56

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Túlio Santos/Em/D.A Press
Cerca de 2 mil foliões tomaram a Praça da Liberdade em folia antecipada ao som de Tim Maia e Jorge Ben Jor (foto: Túlio Santos/Em/D.A Press)
O ritmo dos cantores e compositores cariocas Tim Maia e Jorge Ben Jor ocupou as ruas de Belo Horizonte ontem e arrastou uma multidão de 2 mil pessoas em um dos blocos mais “queridinhos” do carnaval de rua da capital. No desfile do Chama o Síndico, que desde 2012 homenageia os dois mestres da música brasileira, a alegria contagiou veteranos do bloco, foliões embalados pela programação carnavalesca da cidade ou mesmo quem apenas passava pela Praça da Liberdade, ponto de concentração do grupo, uma das atrações de aquecimento para o carnaval deste ano.

Confira a programação dos Blocos de Rua de BH

De rostos pintados, enfeites na cabeça e fantasias, os integrantes do bloco embalaram os foliões pelo percurso da praça até a Praça da Estação. O trecho de aproximadamente dois quilômetros foi vencido com tranquilidade, ao som de ritmos conhecidos como 'W/Brasil', cuja letra inspira o nome do bloco; 'Acenda o farol', 'Primavera' e 'Sossego'.

Embalada pela vibração da banda, uma das organizadoras, Nara Torres, resume: “É muita vibração. Alegria!”. A ideia de levar o Chama o Síndico às ruas de BH partiu do desejo de criar um movimento diferente daqueles até então existentes no carnaval de rua da cidade. “Pensamos em algo que agradasse a quem gosta de música brasileira e que fugisse de outros ritmos do carnaval, como axé ou samba”, explica Eudes Souza, um dos fundadores do bloco.

A proposta deu certo. Na terceira aparição na festa momesca da capital, não faltam elogios. “A escolha do estilo musical é sensacional! Adoro carnaval e não perco o Chama o Síndico por nada. É o melhor de BH, disparado”, diz a relações públicas Fernanda Mol, de 27. com uma coroa de flores na cabeça, ela se declara foliã de carteirinha. No ano passado, curtiu a festa na Bahia. Já passou outros três anos de carnaval no Rio de Janeiro e está de malas prontas para o carnaval de Olinda, em Pernambuco.

O arquiteto Henrique Milhões, morador do entorno da Praça da Liberdade, não perdeu a oportunidade de acompanhar a saída do Chama o Síndico, que ele considera um dos melhores do carnaval mineiro. “Curto muito o estilo musical de Tim Maia e Jorge Ben. Vejo que o carnaval em BH cresceu muito e se tornou uma excelente alternativa cultural para quem vive aqui”, destaca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL