SHOW

Rubens Espíndola - Blueszonhas

O Portal Uai libera pares de cortesias "Rubens Espíndola - Blueszonhas".

Vigência:

04/09/2019 à 16/09/2019

Resultado:

16/09/2019

PROMOÇÃO ENCERRADA

Leia mais

GANHADORES

Marlene Ramos

INFORMAÇÕES

RESULTADO


O resultado da promoção será divulgado dia 16 de Setembro de 2019, até as 18h.
Os participantes devem acompanhar o site www.uai.com.br/promocao para confirmar o resultado da promoção.


RETIRADA DO PRÊMIO

A retirada do prêmio seguirá as regras previstas no regulamento, e deverá ser feita na sede do Jornal Estado de Minas (Av. Getúlio Vargas, 291, Funcionários), até o dia 17 de Setembro, das 09h às 17h, apresentando documento de identidade original.

 

RUBENS ESPÍNDOLA – BLUESZONHAS

Jequitinhonha-bluesman

A seta sagitariana de “Blueszonhas”, de Rubens Espindola, toca fundo na ferida da desumanidade, mas aponta curas. O violonista Rubens Espíndola, de Joaíma, baixo jequi, sempre navegou nas águas mais invisíveis do seu mítico rio. Seu Jequitinhonha conversa com aquela niet-filosofia que incomoda – e faz perguntas que sangram –, em onda crescente de ironia fina que lhe é própria. No seu texto poético pulsa a espiritualidade beatnik cujas delícias saltam de dentro da podridão, a exemplo de Charles Bukoviski.

A força do lamento-blues do violão refinado de Rubão (apelido carinhoso que lhe deram seus amigos) lembra a máxima do filósofo francês, que foi aluno de Gilles Deleuze, David Lapoujade: “O novo paradigma não virá do enfrentamento da força em si, mas da consciência da força de nossas próprias fraquezas”.

“Blueszonhas” esgarça nossas fraquezas, numa longa viagem para dentro, mas vai entregando vários bilhetes de volta. E, tal qual conta o conto, desde que o mundo é mundo, o viajante que embarcou não é o mesmo do desembarque. Algo se rompe e se recompõe várias vezes, definitivamente, como o rio que corre pro mar: o-mesmo-não-mesmodiferente. Outras maneiras de existir, diria Lapoujade. Alegria, sombra, dor e canto expostos na mesma linha de intensidade no bistrô da concupiscência, mas que içam as velas para um voo leve nas asas do beija-flor, diz Espíndola.

“Blueszonhas” move placas tectônicas das mazelas da civilização humana para espantar. E espanto é a seiva da poesia de T. S. Elliot quando interroga: “O que tem de mim nas coisas que eu faço?”. E espanto é o que a letra de “Memento mori” traz: “Eu sou um moinho movendo bagaços ou eu sou o monstro do Lago Ness?”. E espantada é a afirmação: “Eu via o mundo de cabeça para baixo”, da canção “No bolso nem arruela”. “Blueszonhas” é pura filosofia e propõe um sonho antigo de Friedrich Nietzsche: aplicação na vida cotidiana para fins de humanidade. O disco tem concepção e direção artística do próprio Rubens Espíndola. A produção musical é de Guda Botelho e a ilustração da capa é de Tonny Filho, inspirada numa fotografia de Horácio Matos. O projeto gráfico é de Neilton Lima.

Rubens Espíndola será acompanhado por Caio Duarte - percussão e Andreas Lima - guitarra.

Picuá Produções Artísticas Ltda - EPP Rua Pelicano Frade 58/102 - Bairro Santa Amélia - Belo Horizonte - MG – Tel.31 98515-7122 e-mail: picuaproducoes@gmail.com

Convidados especiais: Pedro Coelho - sax e voz. Vinicius Mattos - voz e violão.

O show de lançamento é da Picuá Produções: VAI QUE É ROCK AND ROLL!!!

Serviço: Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec 18 de setembro - quarta-feira - 19:00h Ingressos: R$ 30,00 Informações: 31 98515-7122 - picuaproducoes@gmail.com Contato para entrevista: 33 98839-8989 Rubens Espíndola

Música

- Direção artística*: Rubéns Espíndola

- Direção musical*: Rubens Espíndola, Caio Duarte, Andreas Lima

- Músicos*: Rubens Espíndola, Caio Duarte, Andreas Lima

Participação especial:

Pedro Coelho e Vinicius Mattos:

Voz E violão.

- Sonorização: Marcos Vinícios

- Produção: Nilce Gomes

SERVIÇO

Data: 18/09/2019

Local: Cine Theatro Brasil Vallourec

Endereço: Av. Amazonas, 315 – Centro – Belo Horizonte/MG

Horário: 19h

Abertura dos portões: 18h20

Classificação etária: Livre. Menores de 12 anos entram acompanhados dos pais e/ou responsáveis legais apresentando identidade de ambos.

BILHETERIA OFICIAL - SEM COBRANÇA DE TAXA DE CONVENIÊNCIA

Cine Theatro Brasil Vallourec - Teatro de Câmara

Av. Amazonas, 315 – Centro – Belo Horizonte/MG

Segunda a sábado das 12h às 21h

Domingos das 15h às 20h

Apenas venda e retirada de ingressos para os eventos do Cine Vallourec

PONTO DE VENDA – SUJEITO A COBRANÇA DE TAXA DE CONVENIÊNCIA

Loja EVENTIM - Shopping 5ª Avenida

Rua Alagoas 1314, Loja 20C – Savassi – Belo Horizonte/MG

Segunda a sexta-feira das 10h às 19h

Sábados das 10h às 16h

Venda e retirada de ingressos para todos os eventos vendidos pela EVENTIM

Verifique no rodapé da página a seção ‘’Serviço ao cliente > Pontos de venda e Retirada” para obter informações atualizadas sobre a venda de ingressos em Pontos de Venda físicos (PDV) e Bilheterias Oficiais, que podem ter podem ter sua dinâmica de funcionamento/disponibilidade alterados sem aviso prévio.

MEIA-ENTRADA E INGRESSOS PROMOCIONAIS

Confira em https://www.eventim.com.br/meiaentrada as leis de meia-entrada, identificando quem tem direito ao benefício e os documentos comprobatórios.

Funcionário Vallourec: Desconto de 50% sobre o valor da inteira para funcionário Vallourec mediante apresentação do código PN que consta no crachá. Limitação de 02 ingressos por evento.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Para sua segurança e conveniência, em dias de espetáculos no Cine Theatro Brasil Vallourec, você pode estacionar seu veículo a um preço fixo de R$15,00 na Estacione 1. O local oferece vagas cobertas e o acesso pode ser feito pela Rua Espírito Santo, 625 ou R. Bahia, 600.

Mas fique atento:

- O estacionamento trabalha com dinheiro e cartão de débito;

- O ticket do teatro deve ser impresso (papel ingresso ou folha simples) e apresentado ao caixa do estacionamento. O pagamento pode ser feito na entrada ou na saída do estacionamento.

Crianças até 02 anos completos possuem gratuidade e permanecem no colo dos pais e/ou responsáveis legais. A partir de 02 anos e 1 dia, a criança paga meia entrada mediante apresentação da carteira de identidade ou certidão de nascimento.

1) menor de 21 anos tem direito a meia entrada mediante apresentação de documento de identidade com foto (lei municipal);

2) não tem opção de retirada de ingressos.

 

3) duração 90 minutos