BENEFÍCIO

Guga - Um Brasileiro

Concorra à biografia do tenista Guga.

Vigência:

04/06/2019 à 18/06/2019

Resultado:

18/06/2019

PROMOÇÃO ENCERRADA

Leia mais

GANHADORES

Alexandre Fontes

Aline Alves de Oliveira

Denise Behrens

Itamar Franca de Lima

INFORMAÇÕES

RESULTADO


O resultado da promoção será divulgado dia 18 de Junho de 2019, até as 15h.
Os participantes devem acompanhar o site www.uai.com.br/promocao para confirmar o resultado da promoção.


RETIRADA DO PRÊMIO

A retirada do prêmio seguirá as regras previstas no regulamento, e deverá ser feita na sede do Jornal Estado de Minas (Av. Getúlio Vargas, 291, Funcionários), até o dia 19 de Junho, das 09h às 17h, apresentando documento de identidade original.

 

'Guga, um brasileiro' conta a trajetória do maior tenista que o Brasil já teve.

Biografia conta o que aconteceu antes das vitórias de Gustavo começarem. Ele fala sobre a influência do pai, que morreu apitando um jogo de tênis.

No livro ele conta a sua trajetória e mostra o que aconteceu antes das vitórias começarem. Guga explica que poucas pessoas sabem como foi a construção dessa história de sucesso, que é fruto de muito empenho.

O tenista teve a vida muito pautada na base familiar. Quando tinha apenas oito anos seu pai morreu apitando um jogo de tênis. Por isso, Guga afirma ser importante criar um elo entre essa figura paterna e o esporte.

"É aonde eu criei um santuário para sentir mais próximo o abraço carinhoso, fraternal, e que me leva a uma dimensão e um desempenho fora até do meu padrão normal”, explica Gustavo Kuerten.

Guga brinca dizendo que seria mais fácil ser surfista do que tenista. Ele foi treinado pelo ex-tenista Larri Passos, que havia prometido ao seu pai que treinaria o filho quando ele crescesse. Na época, não havia o tênis profissional e, por isso, o esporte era visto como uma atividade para ser praticada nos finais de semana.

 

“Eu fui ver de perto um grande ídolo do tênis quando eu já tinha 15 anos. E tive que ir à Europa, não existia internet, essa interação toda. Então, facilitou um pouco por alguns sentidos também. Meus ídolos eram mais próximos. Era, às vezes, o campeão do clube”, lembra Guga.