Vai viajar pela Europa? Seguro viagem é obrigatório em 26 países. Saiba quais

Obrigatoriedade do seguro viagem para a Europa é uma definição do Tratado de Schengen, em vigor desde 1985; viajantes sem o documento podem ser barrados

por Estado de Minas 27/06/2019 12:02
Pixabay/Edi Nugraha
Museu do Louvre, em Paris (foto: Pixabay/Edi Nugraha)
Firmado em 1985, o Tratado de Schengen marcou acordo entre 26 países europeus para facilitar a livre circulação de pessoas em seus territórios. Graças a essa convenção, os viajantes podem, entre outras definições, transitar entre os países da Europa sem precisar apresentar passaporte ou visto na fronteira. No entanto, muita gente desconhece a obrigatoriedade do seguro viagem para acessar esses países. 

O seguro, cujo porte é indispensável, resguarda o viajante nos casos de acidentes, enfermidades, repatriação, extravio de bagagens e outras situações. Sua apresentação é obrigatória para obtenção do visto de turista válido por 90 dias durante requerimento junto aos consulados — no caso dos turistas brasileiros, o visto não é requerido, mas a documentação listada a seguir precisa ser apresentada:
 
  • Passaporte com validade superior a 6 meses;
  • Passagens aéreas de ida e volta compradas;
  • Comprovante de estadia em hotel ou carta-convite do familiar ou amigo que irá fornecer a hospedagem;
  • Seguro viagem com cobertura de 30 mil euros;
  • Comprovações financeiras.

Para que tenha validade no continente europeu, o seguro viagem para a Europa deve ter cobertura médica mínima equivalente a 30 mil euros. Neste sentido, é importante pesquisar o seguro compatível com essa exigência entre as opções disponíveis no mercado.
 

Países da Europa requerem seguro viagem

 
Na lista dos 26 países que integram o Tratado de Schengen estão: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Listenstaine, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça. 

Em todos os países signatários os viajantes são recebidos pelos agentes de imigração para avaliação da documentação. Nesta etapa, se não houver documento que comprove a contratação do seguro viagem, a entrada no país pode ser negada. Para conhecer Porto, em Portugal, por exemplo, o seguro pode ser solicitado no setor de imigração do aeroporto. Além dos listados, países como Inglaterra e Irlanda, que não constam no Tratado, também exigem o seguro. 

 
Pixabay/ Edmond La Foto
Vista da cidade de Paris (foto: Pixabay/ Edmond La Foto)
 

Seguro viagem para a Europa: quanto custa e como escolher 

Ao contrário do que muita gente pensa, os valores do seguro viagem para a Europa são bastante acessíveis. A cobertura é cobrada por tempo de viagem, ou seja, se você vai passar 10 dias fora do Brasil durante uma viagem para um país europeu, o valor do seguro é calculado em cima desse período e é possível encontrar opções a partir de R$ 10 por dia.

Em simulação de preços do seguro viagem para a Europa, para viajar ao longo de 10 dias entre 19 e 31 de julho de 2019, é possível encontrar seguros com cobertura médica hospitalar de 40 mil euros a partir de R$ 126, o que significa R$ 12,60 por dia. FAÇA UMA SIMULAÇÃO>>

Quando contratar

Não existe um prazo mínimo definido para a contratação. É possível fazê-la até mesmo um dia antes do embarque. No entanto, como podem ocorrer imprevistos na viagem, como o atraso ou cancelamento de voos, vale a pena obter o seguro por um ou dois dias antes e depois da data marcada.

Além disso, algumas seguradoras requerem até 72h para finalizar o processo de contratação. Por isso, comprar com antecedência, ainda durante o planejamento da viagem, tem sido a estratégia utilizada pela maioria dos viajantes.