Passado o carnaval, Gramado já se prepara para a Páscoa

Por conta da variedade de eventos ao longo do ano, a charmosa cidade na Serra Gaúcha vive lotada de turistas. São famílias, casais, estudantes e tantos outros visitantes que buscam os prazeres da boa gastronomia, belas paisagens, clima mais frio e imersão na cultura européia

por Iracema Amaral 11/03/2019 14:56

 Marden Couto/Turismo de Minas
O clima frio na Serra Gaúcha é perfeito para celebrar o romantismo em vários passeios, entre eles no Lago Negro, na charmosa Gramado (foto: Marden Couto/Turismo de Minas)
 

Gramado até que poderia ser apresentada como o retrato de uma cidade do interior da Itália ou da Alemanha. A confusão se estabeleceria pelo traço arquitetônico iniciado com os primeiros moradores desta cidade da Serra Gaúcha, de pouco mais de 30 mil habitantes, que todos os anos recebe nada menos que 6 milhões de turistas.


Engana-se quem acha que essa concentração é aferida na alta temporada. Ao contrário, é distribuída ao longo do ano. Embora a cidade “ferva” em dezembro por causa do Natal Luz, com decorações de perder o fôlego, a cidade se prepara para a Páscoa em Gramado, um dos maiores festivais de chocolates do país, de 29 e março a 21 de abril. Outra época bastante procurada é o inverno. Com termômetros marcando temperaturas próximas ou abaixo de zero a cidade é invadida por turistas amantes do clima frio.

 Marden Couto/Turismo de Minas
Traços da aquitetura alemã se fazem presentes por toda a cidade de Gramado (foto: Marden Couto/Turismo de Minas)

Além das ruas, com sua bela arquitetura mantida aos moldes de seus primeiros moradores, com restaurantes e cafés, há sempre uma programação disponível para todos os dias desta cidade, que, desde a limpeza e serviço, é sempre um convite ao entretenimento, diversão e momentos de relax.

 

Neve, chocolate e cerveja 

 

 Marden Couto/Turismo de Minas
Cartão-postal em Gramado, a Igreja Matriz São Pedro é um dos pontos turísticos mais belos da cidade gaúcha (foto: Marden Couto/Turismo de Minas)

A novidade também volta e meia se apresenta na cidade. Essa peculiaridade recorrente foi lembrada em um dos ônibus de dois andares voltados para o turista conhecer atrações locais, que extrapolam e muito as chocolaterias, uma delícia de algumas marcas e boa fama pontilhadas pela cidade.


Depois da tradicional saudação, o guia faz um alerta, antes de “cantar” o roteiro do passeio daquela manhã: “Mesmo para quem conhece, Gramado não é uma cidade para ficar muito tempo longe dela”. E os motivos são vários. Afinal, destaca o mesmo guia, há sempre uma nova atração pipocando, independentemente de ser alta temporada ou não. A reportagem visitou a cidade no final de janeiro e assistiu a um festival de música erudita.

 Cleiton Thiele  / Divulgacao
Entre tantos eventos na cidade gaúcha, a Páscoa em Gramado é pura perdição (foto: Cleiton Thiele / Divulgacao)

Durante uma semana, apresentações e oficinas com orquestras e corais de vários pontos do país e estrangeiros. Outro exemplo dessa constância em se renovar, com eventos que cativam o turista, pôde ser conferido nas obras para turbinar o único parque de neve das américas, o Snowland. Inaugurado em 2013, com picos mensais de 30 mil visitantes na baixa temporada, e 50 mil na alta, onde o ski e o snowbord são uma prática esportiva acessível até mesmo para iniciantes, com a ajuda de instrutores, e roupa disponível e compatível com a baixa temperatura.

 Marden Couto/Turismo de Minas
A Rua Coberta tem grande concentração de bares e restaurantes, atraindo muitos turistas (foto: Marden Couto/Turismo de Minas)

Em janeiro, auge do verão, quando no Brasil as praias são normalmente os locais mais procurados, Gramado registrou, ainda assim, o vaivém considerável de turistas visitando parques, museus, lojas – sim, lá é também um bom lugar para comprar roupas de lã e casacos de couro. Além dos restaurantes e cafés da melhor tradição gastronômica, o café colonial é imperdível – uma herança de alemães, com quintutes e bebidas da melhor qualidade. Para os cervejeiros de plantão, vale o registro, Gramado vem se tornando cidade considerável na produção de cervejas artesanais do país. Desde outubro de 2015, Gramado, juntamente com Canela e Nova Petrópolis, faz parte da rota cervejeira da Serra Gaúcha. 

 

 

Para amantes alta velocidade

 Marden Couto/Turismo de Minas
Quer dirigir esta Ferrari? Em Gramado, o sonho pode ser realizado (foto: Marden Couto/Turismo de Minas)
 

Entre parques e museus com versões temáticas as mais diversas, com atrações para crianças e adultos, dois locais chamam a atenção não só dos aficionados por carros esportivos e pela lendária motocicleta Harley Davidson. As máquinas ganham um brilho a mais pela decoração e lojas afins, um pub e uma butique.


A Super Carros expõe entre 40 e 60 carros, expressão acabada do sonho de consumo dos fãs de marcas como Ferrari, Porshe, Mercedes e Lamborghini. Para ver de perto essas potências traduzidas em maravilhas do setor automomobilístico, basta pagar ingresso de R$ 60. Terminou aí a aventura? Não. Para quem ousar ter o gostinho de dirigir um desses carrões expostos com muito esmero, da limpeza ao polimento, basta desembolsar R$ 980 e poderá sair da loja dirigindo uma Ferrari, por exemplo. Amarela ou vermelha, a escolher. E tem limite, viu? Por esse preço, a distância não pode ultrapassar 8,7 quilômetros. Contudo, para alegrar ainda mais os obcecados pelos carros dos sonhos, a empresa oferece a opção de esticar a aventura um pouco mais em uma dessas supermáquinas. Por 15,9 quilômetros, pagam-se R$ 1.180.

 Marden Couto/Turismo de Minas
O Museu Harley Motor Show abriga, em Gramado, acervo de mais de 20 modelos de motos que fizeram história. Parada obrigatória para os amantes de duas rodas (foto: Marden Couto/Turismo de Minas)

Para os apaixonados por motos, a Harley Motor Show é o único museu da América Latina dedicado a uma das marcas de motocicleta mais famosas do mundo: a Harley Davidson. Em exposição, 30 motos. Lá se encontram alguns modelos raros, como a Harley Davidson Knucklehead 1946. Um bar em estilo coubói arremata a decoração quase toda importada, com luzes de néon da Alemanha, os carpetes dos Estados Unidos e a chopeira importada da Bélgica. O som ambiente obedece ao batido do rock’n’roll, jazz e blues, que podem também embalar suas compras na butique abarrotada de roupas, acessórios, jaquetas e outros suvenires que remetem à icônica marca. 

 
Natureza exuberante 

 

Sebastien Abramin/Divulgação
Recém-inaugurado em Gramado, o Wyndham & Resorts se encontra em uma área de preservação com 30 mil metros quadrados de muito verde, na Serra Gaúcha (foto: Sebastien Abramin/Divulgação)

Aproveitando uma característica marcante de Gramado, a inovação, o Wyndham & Resorts foi inaugurado em 1º de fevereiro como primeiro complexo hoteleiro da cidade dentro do conceito de multipropriedade. A ideia é proporcionar às famílias proprietárias lugar garantido para as férias anuais. As unidades do resort começaram a ser negociadas a partir de R$ 40 mil, e hoje não são vendidas por menos de R$ 89 mil.


Qual a vantagem da compra desse tipo de empreendimento, que, no caso, fica a menos de 6 quilômetros do Centro de Gramado? Encravado no meio de uma mata nativa, em uma área de proteção permanente, o proprietário terá a garantia de hospedagem por quatro semanas ao ano, neste que será, até o final de 2020, um termas resort e spa em uma área de 30 mil metros quadrados. O proprietário e sua família têm o direito a trocar esse “vaucher” por outros locais. Para se ter uma ideia, o Wyndham Rewards é um programa de fidelidade da marca que conta com mais de 61 milhões de associados pelo mundo, e administra mais de 400 hotéis espalhados por diversas cidades no Brasil e no exterior.

Sebastien Abramin/Divulgação
E a Iinauguração do termas resort e spa está prevista para o ano que vem (foto: Sebastien Abramin/Divulgação)

Por esse conforto, o proprietário paga proporcionalmente apenas pelas despesas de manutenção e administração do imóvel. Por enquanto, o resort conta com 309 apartamentos, número que chegará a 464 até dezembro deste ano. Também está em construção o spa e termas, com previsão de término para o ano que vem, fechando o valor do empreendimento, orçado em R$ 150 milhões. A média das diárias, para quem não é proprietário, gira em torno de R$ 550 por pessoa. Vale lembrar que o dono da fração do imóvel terá que pagar, também, um condomínio mensal para manutenção da vaga permanente.

Novidades Aproveitando para alavancar o novo negócio, o grupo hoteleiro anunciou uma promoção para a semana santa, durante o feriado prolongado de quatro dias. A oferta inclui diárias em um dos milhares de hotéis do grupo a partir de apenas 7.500 pontos (metade do custo de resgate original). E a partir de 3 de abril, a rede de hotéis La Quinta se tornará, oficialmente, parte do Wyndham Rewards. Serão 900 empreendimentos disponíveis aos sócios da rede internacional. 

 

* A repórter viajou a convite do Wyndham & Resorts 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']