Serra do Caraça: já pensou em conhecer um paraíso natural e jantar com um lobo-guará?

Parque na região central de Minas Gerais abriga diversos picos, grutas, cascatas, cachoeiras e uma flora e fauna de tirar o fôlego, entre eles a maior gruta de quartzito do mundo

por José Alberto Rodrigues* 05/10/2018 16:03
 
Beto Novaes/EM
O imponente Santuário do Caraça que fica dentro do parque, é candidato ao título de paisagem cultural da humanidade (foto: Beto Novaes/EM)
Já dizia Dom Pedro II em sua viagem ao estado: “Só o Caraça paga toda a viagem a Minas”. Situada nos municípios de Catas Altas e Santa Bárbara, com 11.233 hectares, a Serra do Caraça impressiona. Quem olha de longe pode confundir a silhueta da serra com um grande rosto de perfil de um gigante, mas o sentinela de pedra esconde um dos maiores biomas do estado.
 
No local está o Parque Natural do Caraça, que abriga diversos picos, grutas, cascatas e cachoeiras, extensa flora e fauna e a maior gruta de quartzito do mundo. Composto de mata atlântica, campos rupestres e cerrado, com diversas trilhas, desde as mais curtas até as que levam horas de caminhadas, passando por belíssimas cachoeiras, o santuário tem mais de 380 espécies de aves, algumas existentes só naquela região e com risco de extinção. Além de saguis, quatis, raposas, antas e o conhecido lobo-guará. Para quem gosta de uma boa aventura, a serra é um lugar ideal para esse tipo de turismo.

A chegada até o Pico do Inficionado exige um pouco de paciência e bastante preparo. São 9,5 quilômetros de caminhada entre pedras e subidas íngremes, o que pode demandar um bom condicionamento físico para quem não é muito fã de caminhadas. Porém, ao chegar ao cume de 2.068m de altitude, todo o esforço é compensado com a vista da região, de tirar o fôlego. O pico guarda a Gruta do Centenário, a maior e mais profunda caverna de quartzito do mundo, com 500 metros. O acesso às galerias e picos por visitantes deve ser acompanhado por um guia experiente em exploração.

Outra trilha que também exige um bom preparo físico é a ida até o Pico do Sol, o mais alto da região. São cerca de 10 quilômetros até o ponto mais alto, a 2,072m de altitude. Lá de cima é possível ver boa parte da Serra do Espinhaço e observar a junção da mata atlântica e do cerrado. Há outros cinco picos no Caraça: Canjerana, Verruguinha, Três Irmãos ou Trindade, Conceição e Carapuça.

Em meio a tantos cumes de distâncias e dificuldades variadas, a recompensa pode estar entre suas várias cachoeiras e piscinas naturais, entre elas a Cascatona. São cerca de seis quilômetros de caminhada partindo do colégio do Caraça até chegar na cachoeira, com 70m de altura e uma piscina natural perfeita para se refrescar.

A Cascatinha fica a aproximadamente dois quilômetros da igreja do parque e é um dos lugares prediletos dos visitantes para banho. São várias quedas formando piscinas naturais de extrema beleza. Sua água, como de toda a região, é espumante e amarelada devido à presença do minério de ferro contido nas rochas e pela ação da matéria orgânica que desce da serra.

Outra dica é o Banho do Belchior, uma corredeira de água que cai entre as rochas fazendo várias piscinas naturais, a dois quilômetros do Centro Histórico. Apresenta uma trilha de fácil acesso, sem maiores dificuldades ou pontos íngremes.
 

Fauna privilegiada 

 
Padre Lauro Palu/Divulgação
O lobo-guará é um dos adoráveis habitantes do parque (foto: Padre Lauro Palu/Divulgação)
 
Para quem gosta de observar a vida selvagem, o Caraça é o lugar ideal, principalmente para ver aves únicas. É muito fácil encontrar espécies em praticamente todos os ambientes, portanto, as aves podem ser observadas em praças, parques e jardins das cidades. Para encontrar espécies mais raras é necessário sair das zonas urbanas e se aventurar em verdadeiras e divertidas expedições.

O santuário tem mais de 380 espécies de aves, algumas existentes só naquela região e com risco de extinção. Para observar os pássaros basta um binóculo de qualidade e um guia de bolsa, para auxiliá-lo na identificação das espécies. Uma outra característica fundamental dos adeptos é não ter preguiça de levantar cedo da cama, pois o melhor horário é pela manhã, quando as aves estão mais ativas. Os meses de primavera e verão (de setembro a março) são os melhores para essa observação, pelo fato de a estação reprodutiva da maioria das espécies se concentrar nesse período.
Padre Lauro Palu/Divulgação
Quem visita o Parque do Caraça tem a oportunidade de apreciar espécies raras de pássaros (foto: Padre Lauro Palu/Divulgação)
Entre as aves com risco de desaparecerem e que podem ser encontradas no Caraça estão o macuco, o uru, a águia-cinzenta, o gavião-de-penacho, o falcão-de-peito-laranja, o negrinho-do-mato e várias outras espécies. Quem vai ao santuário está em busca dos maravilhosos beija-flor-de-gravata-verde, formigueiro-da-serra, tapaculo-serrano, garrincha-chorona, tesourinha-da-mata, papa-moscas-de-costas-cinzentas e do rabo-mole-da-serra.

 
Onde ficar

 
Fazenda do Engenho
R$ 243 para um adulto
R$ 162 por pessoa para dois ou mais adultosR$ 81 por criança de 6 a 12 anos (no mesmo apartamento dos pais)

Santuário do Caraça
Suítes imperiais 
R$ 330 para um adulto
R$ 220 para dois ou mais adultos (por pessoa)
R$ 110 por criança de 6 a 12 anos (no mesmo apartamento dos pais)

Chalé 
R$ 235,50 para um adulto
R$ 157 para dois ou mais adultos (por pessoa)
R$ 78,50 por criança de 6 a 12 anos (no mesmo apartamento dos pais)
Reservas:centraldereservas@santuariodocaraca.com.br
Mais informações:http://www.santuariodocaraca.com.br/

Serviço
Santuário do Caraça
Local: Estrada do Caraça, KM 9 – entre os municípios de Barão de Cocais, Catas Altas e Santa Bárbara
Fácil acesso pelas rodovias BR 381 e MG 436, além do charmoso acesso por trem (Estação Dois Irmãos – Barão de Cocais/MG)
Horário de funcionamento para visitação: todos os dias, das 8h às 17h
Entrada: a partir de R$ 12 
 

* Estagiário sob a supervisão da editora Teresa Caram 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']