Toronto: a versão cosmopolita e multicultural do Canadá vai te surpreender

O que um dia foram apenas 'poucos acres de neve', como descreveu o filósofo francês Voltaire, no século 18, hoje se transformou numa versão 'aperfeiçoada dos Estados Unidos'. Ou como os próprios canadenses costumam dizer: 'Toronto é uma Nova York colonizada pelos suíços'. Entendam como quiser. E bem-vindos a Toronto!

por Alessandra Alves 10/07/2018 07:12

 Turismo Canada/Divulgação
Quando a noite cai, o Skyline da CN Tower se ilumina e oferece um show na paisagem de Toronto (foto: Turismo Canada/Divulgação)
 

Assim como toda metrópole, Toronto oferece uma gama de opções para se divertir dentro da cidade. Dessas, duas que valem a visita são a CN Tower e o Ripley's Aquarium. A primeira tem mais de 500 metros de altura e é a terceira maior do mundo. Cartão-postal da cidade canadense, uma visita por lá rende ótimas fotos e, para os mais aventureiros, alguma adrenalina. Isso porque na Edge Walk você tem a chance de caminhar na beirada de uma plataforma a uma altura de 356 metros, preso a cabos de aço. É preciso coragem!

 EdgeWalk/Divulgação
Para quem gosta de adrenalina, nada melhor que o passeio externo no alto da CN Tower a mais de 500 metros de altura (foto: EdgeWalk/Divulgação)

Se você não está tão corajoso assim e prefere um programa mais light, aproveite os preços do Ripley's Aquarium, a partir de C$ 35 por adulto ou C$ 90 nos combos para a família. A atração principal é o Dangerous Lagoon, um túnel de 97 metros, com esteira rolante, que permite ao turista avistar várias espécies de peixes, tartarugas, arraias e tubarões. Para quem ama fotos, uma ideia divertida é entrar em um dos túneis que ficam dentro das galerias: não oferecem risco nenhum e rendem ótimos cliques.

Alessandra Alves/EM
No Ripley's Aquarium, você pode entrar em um dos túneis que ficam dentro das galerias e fazer belos cliques (foto: Alessandra Alves/EM)

Agora, se você quer mesmo um passeio inesquecível, não hesite em explorar os arredores de Toronto. As cataratas de Niágara ficam a cerca de 130 quilômetros de Toronto, região repleta de belas paisagens, vinícolas e outlets. Se você começar a viagem bem cedinho, consegue fazer um pit-stop para as compras. O Premium Outlet, que fica no caminho, em Halton Hills, tem marcas como Adidas, Aldo, Armani, Asics, Hugo Boss, Calvin Klein, Burberry, DKNY, Guess, Jimmy Choo e muitas outras, com descontos de até 60%.

SOBREVOO

 

Silas Scalioni/EM
Imperdível sobrevoo de helicóptero sobre as Cataratas do Niagara (foto: Silas Scalioni/EM)

De lá, siga para Niagara, de onde saem os passeios de barco e helicóptero, e você poderá ver de perto as quedas das cataratas do lado do Canadá. Existe ainda outra porção das cataratas que pertence aos Estados Unidos e o acesso a ela só é permitido para quem embarca do lado de lá. Se você optar pelo passeio de helicóptero, vai gastar cerca de C$ 145 por adulto, para um passeio de 12 minutos sobrevoando a região. É lindo, mas não substitui a sensação de chegar perto das quedas.


Por C$ 26 você consegue ter a dimensão da força das águas, já que o passeio de barco chega bem próximo às quedas das cataratas. Antes de entrar no barco, você ganha uma capa cor-de-rosa para evitar se molhar. Mas, quer saber a verdade? Não adianta absolutamente nada. Você vai se molhar inteiro (ou inteira), e será maravilhoso! É indescritível, apesar de clichê, assistir a esse espetáculo na natureza. Por isso, se você tiver tempo, não deixe de fazer esse passeio. De quebra, ainda pode aproveitar o fim da tarde para passear nas cidades próximas a Niagara, cercadas de belos lagos, vinícolas e ótimos restaurantes.

BALADA CULTURAL

 

Alessandra Alves/EM
Royal Ontario Museum (ROM), em Queens Park além de ser uma galeria de arte oferece as melhores festas da cidade (foto: Alessandra Alves/EM)

Aproveite a noite em Toronto, deixando de lado a tradicional saída para jantar, e se aventure em uma das festas promovidas pelo Royal Ontario Museum (ROM), em Queens Park. Festa em museu? Você pode pensar em um evento formal, careta e sem graça. Mas não é nada disso. De maio a junho, o ROM lança em sua programação a Friday Night Live, festa dentro das galerias do museu, com bandas diversas, DJs, comidas e bebidas. O ingresso custa cerca de C$ 15 e a festa pode entrar a madrugada.


Parece surreal imaginar música alta, gente dançando e bebendo nas dependências de um museu, certo? Não em Toronto, onde esse antagonismo convive em harmonia. No dia em que a reportagem esteve em uma dessas festas, o tema era Bollywood. De um lado, a banda agitava o público, que dançava, cantava e se divertia ao som de uma batida que misturava o ritmo indiano com rap. Do outro, esculturas chinesas de até 2 mil anos permaneciam intactas, e vez ou outra, alguém se aventurava a explorar o outro ambiente.


Se sua intenção, no entanto, é aproveitar a noite em um espaço onde você possa comer, beber e conversar, uma boa opção é o Carbon Bar, na Queen Street. Do lado de fora, você não cria grandes expectativas. Uma porta pequena e escura o leva ao interior do pub, que começa a surpreender pela decoração industrial e espaço amplo. O cardápio é o melhor da casa, e oferece desde pratos com frutos do mar a carnes e sanduíches. A carta de vinhos é extensa e os preços um pouco acima dos tradicionais. Ainda assim, vale muito a visita.

 
Passeio pela alta gastronomia

Alessandra Alves/EM
Blunch no Portland Variety: oportunidade para degustar novos sabores (foto: Alessandra Alves/EM)
 

Um tour gastronômico pode ser a melhor forma de iniciar seu passeio por Toronto. Multicultural, é impossível associar apenas um prato à culinária da cidade, embora o salmão, proveniente das águas geladas do Alasca, seja motivo de orgulho por lá.
Alta gastronomia ou gastronomia de rua. Você decide o que comer, com uma grande diferença para o Brasil: você não vai pagar muito mais caro se optar por conhecer restaurantes renomados, como o lugar favorito do ator George Clooney, por exemplo. Um almoço no Sassafraz, que fica no coração do luxuoso bairro de Yorkville, deve lhe custar, no máximo, C$ 26, seja sua opção peixe, carne ou massa. Se quiser uma opção para aguentar horas de caminhada pelas maisons do bairro, uma sugestão é a sobrecoxa de frango ao molho agridoce com aspargos e cogumelos de ostra da casa. Leve, porém saborosa.


Ainda no ritmo das badalações, uma alternativa para o jantar é o italiano Sotto Sotto, na Avenue Road. Preferido dos atores Ewan McGregor, Johnny Depp e Natalie Portman, o restaurante tem proposta romântica, com ambiente iluminado por velas e vasta carta de vinhos. O preço? Ainda no rol dos inacreditáveis C$ 25 a C$ 30.


Agora, se sua intenção é desbravar Toronto e conhecer lugares menos badalados, mas igualmente deliciosos, boa opção é andar pelas ruas King e Queen. A região foi selecionada pela revista Vogue como a mais “hypada”, cheia de cafés, pâtisseries, pubs e bares. A ideia é começar o tour pela manhã, quando você pode aproveitar o horário do café e tomar um “blunch”, a mistura de breakfast com lunch.


No Portland Variety, quatro pratos servem muito bem um grupo de seis pessoas e é ótima oportunidade para degustar novos sabores. De entrada, salada de truta defumada (que mais parece salmão), com mix de folhas, rabanete e maçã. Para acompanhar, torradas com pasta de abacate, ovos mexidos e rúcula, além de um pedaço generoso de carne ao ponto, temperada com pimenta e ervas, ovos com gema mole e mais torradas.


Parece o suficiente para passar, no mínimo, as próximas três horas, certo? Mas é impossível andar pela região sem parar para conhecer cafés, pâtisseries, açougues e padarias. Sim, até os açougues valem a visita. É o caso do Cumbrae’s, na Queen Street, cujos produtos vêm direto da fazenda dos próprios donos. Você pode escolher uma carne na hora, que eles preparam e montam seu sanduíche.

PRESENTES
Uma dica para ajudar a digerir tantas delícias é aproveitar as inúmeras lojas da região com pegada vintage, como antiquários, lojas de discos e brechós, para garimpar peças exclusivas ou escolher presentes. Os preços, mais uma vez, são convidativos. Discos de vinil, por exemplo, são vendidos a partir de C$ 0,25. Roupas e sapatos diversos podem ser encontrados por C$ 5 ou C$ 10.

 

Quando pintar a vontade de adoçar o paladar, não deixe de conhecer a padaria italiana Sud Forno, com seus canoles e sonhos recheados de creme, ou a francesa Delysées, que tem o melhor croissant amanteigado da região. Para finalizar o tour, experimente levar para casa snacks de lojas orientais, ótimos para carregar na bolsa e matar a fome nos intervalos de um programa e outro. 

 

 

* A repórter viajou a convite do Tourism Toronto

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']