#PartiuDisney: um passeio ao mundo encantado de Mickey Mouse

Não é preciso ter filhos para ter desculpa de planejar uma viagem à Disney World - paraíso artificial que provoca arrepios, com várias atrações para todas as faixas etárias. Este ano, o ratinho mais célebre criado pelo gênio Walt Disney completou 90 anos

por Luiz Othavio Gimenez 03/07/2018 07:12

 

Walt Disney World Resort/Divulgação
Na Disney, um mundo de magia e encanto de Mickey te espera de braços abertos (foto: Walt Disney World Resort/Divulgação)

Em cinco dias intensos de imersão nesse universo fantástico e futurista, a reportagem visitou os quatro parques temáticos: Epcot, Hollywood Studios, Magic Kingdom e Animal Kingdom. Este último, completa fusão entre tecnologia e natureza, o que faz do parque o ponto alto da viagem.

 


Pensar sobre o futuro e vivenciá-lo é algo que está totalmente associado ao universo Disney World: fantasia com pitadas de realidade. E essa sensação é materializada em qualquer canto dos quatro parques. A preocupação com os detalhes (os mínimos, como infiltração simulada em uma caverna de mentira), fazem do mundo Disney o ambiente mais mágico do planeta – até porque, Mickey, que este ano completa 90 anos, é o dono de tudo e o queridinho do público.

Logo na chegada ao Magic Kingdom, o principal e maior parque da Disney, o castelo da Cinderela é eternizado na mente. A partir dele, é possível seguir para as seis regiões temáticas, que têm a maior variedade de atrações do complexo e muitas opções gastronômicas. O restaurante Be Our Guest, inspirado na história de A Bela e a Fera, é um dos destaques e é necessário fazer reserva com pelo menos seis meses de antecedência. A culinária é francesa, mas o chef é mineiro. Marco Chaves, de 50 anos, natural de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, Minas Gerais, trabalha na Disney World há mais de 20 anos e comanda o restaurante há três. "O bom de ser mineiro é que amamos queijo. E aqui trabalhamos muito com queijo. É um pouco diferente do nosso, é mais forte", avalia Marco. Ele garante que visita Minas Gerais pelo menos uma vez por ano e abre mão da culinária francesa. "Em Valadares, quero relaxar no boteco da esquina, de preferência comendo churrasco", afirma.
Walt Disney World Resort/Divulgação
O parque encerra as atividades a cada dia com um maravilhoso show pirotécnico sobre o castelo da Cinderela (foto: Walt Disney World Resort/Divulgação)

Longe das princesas, as atrações mais radicais são as Space Mountain e Splash Mountain – montanhas-russas de tirar o fôlego, que, certamente, não estão no roteiro principal das crianças. A Space o coloca numa aventura pelo espaço sideral, voando num foguete em meio à escuridão a até 27 metros de altura. A Splash é um passeio num barquinho de madeira por um rio com correntezas. Quando você menos esperar... splash! O barco cai de uma altura de 16 metros, a 65 quilômetros por hora, e é inevitável sair encharcado.

MEGAESTRUTURA
Walt Disney World Resort/Divulgação
Parque Hollywood Studios materializa esse símbolo do cinema americano e leva você a uma Los Angeles dos anos 1930 (foto: Walt Disney World Resort/Divulgação)

A todo momento, é fácil pensar que todo o mundo Disney é arquitetado para o visitante se sentir dentro de um filme de Hollywood: megaestruturas, efeitos especiais e cenários impecáveis. Coincidência ou não, o parque Hollywood Studios materializa esse símbolo do cinema americano e leva você a uma Los Angeles dos anos 1930 – além de referenciar Nova York e São Francisco. Tendo esses cenários como plano de fundo, a Tower of Terror (Torre do Terror) é um convite àqueles que amam sentir frio na barriga. A atração funciona como um elevador fantasma, que leva os visitantes a 61 metros de altura antes da queda. Todo o trajeto até o ponto mais alto conta a lenda de que cinco estrelas dos anos dourados de Hollywood sumiram no elevador depois que uma forte tempestade atingiu o edifício. Sombrio!

A facilidade com que a reportagem acessava as atrações dos parques era garantida por uma guia VIP. O serviço é caro, mas compensa se a ideia é explorar a Disney World sem enfrentar longas filas. Em alta temporada, o preço de um guia exclusivo pode chegar a até US$ 600 a hora (cerca de R$ 2.200) para um grupo de até 10 pessoas – o serviço dá acesso a áreas exclusivas dentro dos parques e fastpass (fura-filas) em todas as atrações. Sem o guia, seria impossível brincar duas vezes na famosíssima Rock’n Roller Coaster, por exemplo (as filas para a montanha-russa são gigantescas!). Com a trilha sonora composta pela banda Aerosmith, o trajeto é mistura de rock’n roll, loopings, escuridão e efeitos visuais. Tudo isso a uma velocidade de 92 quilômetros por hora.

 

O futuro agora

Walt Disney World Resort/Divulgação
Epcot Center é uma viagem ao futuro projetada por Walt Disney (foto: Walt Disney World Resort/Divulgação)

Para um passeio sobre trilhos mais calmo, porém eletrizante, a opção está no centro da Spaceship Earth, o símbolo do Epcot. Tecnologia, inteligência artificial e surrealismo. Os trilhos levam o visitante pela história da humanidade, passando por todas as civilizações: do período pré-histórico até os dias atuais. É uma das poucas atrações da Disney que podem ser experimentadas inteiramente em português, sem precisar de nenhum tipo de acessório. A linha narrativa tem o ápice quando o carrinho chega no topo da geosfera, com simulação de um céu estrelado e o planeta Terra em destaque. Nesse momento, a narração questiona o visitante sobre o futuro: “Em qual futuro você quer viver?”

Walt Disney World Resort/Divulgação
Andar no monotrilho é uma experiência encantadora (foto: Walt Disney World Resort/Divulgação)
 

 

Mundo de Pandora

Walt Disney World Resort/Divulgação
Área dedicada aos fãs de Avatá demorou cinco anos para ser construída, mas valeu a pena (foto: Walt Disney World Resort/Divulgação)


O último e incrível parque da Disney, o Animal Kingdom, é capaz de levar você direto para o futuro, numa combinação de exaltação à natureza e ostentação de tecnologias de ponta. Inaugurado há pouco mais de um ano, a área dedicada aos fãs de Avatar demorou cinco anos para ser construída e detém um dos mais espetaculares visuais de toda a viagem. Montanhas flutuantes e cachoeiras artificiais em meio a uma densa floresta são cenários para a atração headliner: Flight of passage (voo de passagem, em tradução livre). O simulador coloca o visitante como um humanoide em processo de adaptação no mundo de Pandora. 

Assim como no filme, para ser um Na’vi que se preze é necessário saber voar no banshee – e essa atração simula justamente esse voo. A sensação é muito real, com elementos que fazem o visitante ficar totalmente imerso em Pandora: a água, o vento e o aroma ajudam a esquecer a realidade. Aqui, o banshee é muito parecido com uma moto, com vários sensores que reproduzem a respiração do animal. Imagine só: uma aventura radical apenas baseada na tecnologia e na ficção científica que lhe causa medo e êxtase. Esse é o Flight of passage. (LOG)


Dicas para viagem perfeita

» Escolha a data
Esse é um destino incrível em qualquer época do ano. Viagens com os filhos costumam ser mais procuradas em julho, dezembro e janeiro, períodos de alta temporada na Disney. Mas não se preocupe: com tudo organizado, isso não será um problema. O destino tem estrutura turística invejável e recebe milhares de turistas simultaneamente sem nenhum problema.

» Defina a duração ideal
Para conhecer a Disney de cabo a rabo, você precisaria de meses. É claro que ninguém tem esse tempo disponível. Então, recomendamos que você passe pelo menos 10 dias na terra do Mickey. Mas garantimos: se você tiver mais dias livres e puder investir um pouco mais, não vai se arrepender de estender a viagem.

» Conheça os recursos da Disney
Faça o download do aplicativo My Disney Experience, no qual você pode fazer reservas de restaurantes, agendar idas a atrações, obter informações, entre outros. Como falamos anteriormente, a Disney tem uma estrutura turística invejável, e você deve explorar todos os seus recursos. Entre os mais populares estão o Park Hopper, tíquete que permite a visita a mais de um parque por dia; o Fastpass, maneira de evitar filas, já que garante o agendamento para determinada atração; as Extra Magic Hours, horário de permanência no parque exclusivo para hóspedes dos resorts Disney; e os Planos de refeição, que são planos pré-pagos de alimentação para hóspedes dos resorts Disney. Desfrute de tudo que puder para aproveitar melhor cada segundo das suas férias.

» Prepare-se
Estar de férias significa querer descansar e dormir até mais tarde. Mas, se o destino for a Disney, talvez seja melhor deixar o descanso para depois. Chegando cedo nos parques você economizará tempo em filas e aproveitará muito mais. Além disso, pense nas necessidades de todos. Para crianças menores, vale a pena alugar carrinhos de bebê, para que possam descansar entre as atrações. Também é interessante investir em snacks para comer ao longo do dia. Mas confira o que pode entrar nos parques, porque as bolsas e mochilas serão revistadas diariamente.

 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']