Conheça as belezas dos três países que serão adversários do Brasil na primeira fase da Copa

No dia 17, a Seleção Canarinho enfrenta a equipe da Suíça, na cidade de Rostov; no dia 22, é a vez de jogar contra a Costa Rica, em São Petersburgo, e, encerrando a primeira fase, o terceiro adversário é a Sérvia, com a disputa realizada em Moscou no dia 27. O Turismo mostra um pouco de cada país, como vive, sua cultura e seus encantos

por Elizabeth Colares 06/06/2018 12:00

 Elizabeth Colares/EM
Um passeio no Lago Zurich revela toda a beleza que emoldura a cidade (foto: Elizabeth Colares/EM)
 

Lembrada por seus chocolates, fundues, canivetes e relógios-cucos, a Suíça, país do centro-europeu, mistura perfeitamente bem paisagens de montanhas nevadas e lagos azuis, modernidade e arquitetura que nos remetem a cenas de filmes. Sua arquitetura com mais de 2000 anos de história e sua deliciosa gastronomia atraem turistas do mundo inteiro que desejam experimentar como é viver em um país de primeiro mundo.

 

Quase na reta final para o início dos jogos da Copa do Mundo na Rússia, que tal conhecer um pouquinho mais sobre essa nação, que é a primeira adversária do Brasil na Copa? O país, de cerca de 8 milhões de habitantes, tem 26 estados, chamados de cantões, e cada um deles é independente. Como não dá para falar de todos, escolhemos aqui a maior cidade, Zurique, que pode ser ponto de partida para vários outros lugares que tiver interesse de conhecer.

 LUIZ FERNANDO CAMPOS/EM
Zurich é um dos principais destinos dos turistas europeus no verão (foto: LUIZ FERNANDO CAMPOS/EM)
 

Zurique impressiona logo de cara. Ao colocar os pés na estação de trem (uma das opções para ir do aeroporto ao Centro da cidade), a grandiosidade, a limpeza, a organização e a educação do povo nos transporta imediatamente para um mundo onde tudo funciona. Andamos a pé da estação até o Airbnb em que nos instalaríamos, tudo na maior tranquilidade.

 

A cada quarteirão, uma surpresa. Nunca tinha visto tanta loja de grife luxuosa num lugar só. As cabines telefônicas são atração à parte. Os barzinhos, superaconchegantes, nos convidavam. Tudo isso, cercado pelos alpes, com os topos cobertos de gelo, onde os raios solares se refletiam e iluminavam o entardecer, permitindo uma visão inesquecível.

INESQUECÍVEL A cidade possibilita vários passeios culturais, como museus e galerias. Mas um dos mais interessantes é subir a montanha Uetliberg, de onde se tem uma vista de 360 graus da região, permitindo ver toda a cidade, o lago e as vilas das redondezas. Você pode subir de trem até quase o topo e, de lá, pegar uma trilha (bem leve e linda, de cerca de 60 metros) para acabar de subir a uma altura de aproximadamente 870 metros. Quem quiser ver ainda mais longe, tem a opção de subir uma torre de metal, com uma longa escadaria. Mas no meio da torre tem uma catraca e só alcança a parte mais alta quem paga por isso (com uma moedinha, que você insere no compartimento próximo à roleta). Para o casal brasileiro Bruno e Fernanda Falco, a emoção de ver a cidade inteira de lá de cima não tem preço. “Uma das mais belas paisagens que já vimos”, disse Bruno, que reside com a esposa atualmente em Coventry, no Reino Unido.

 

emoção Depois de admirar a vista do alto, o passeio de barco pelo Lago Zurique é, sem dúvida, um dos mais emocionantes, especialmente pelo belo cenário do itinerário. É um barco bem confortável, com parte coberta e restaurante e o passeio dura em torno de uma hora.

 

Entre tantos pontos turísticos, um que não se pode deixar de visitar é o museu da Fifa. Ele traz informações interessantes sobre a história do futebol, atrações interativas e muitas curiosidades. O museu funciona de terça a sábado, das 10h às 19h; aos domingos, das 9h às 18h. O ingresso não é muito barato, assim como o custo de vida da cidade. É bom preparar o bolso. Mas o que se compra por lá vale cada centavo
E, para finalizar, nada como conhecer a fábrica de chocolates da Lindt, ver o processo de fabricação, sentir o cheirinho doce dos chocolates e comprar muitas delícias, que se apresentam nas mais diversas formas.

 
Alegria costa-riquenha

 

Wikimedia/divulgação
Puerto Viejo de Talamanca atrai jovens que gostam de surfar e de festas (foto: Wikimedia/divulgação)
 

 

Poucos países no mundo oferecem tantas opções de ecoturismo como a Costa Rica, que é o segundo  adversário do Brasil na Copa do Mundo. Reservas biológicas, vulcões e praias fazem parte da paisagem desse pequeno país, localizado na América Central. É justamente a diversidade de regiões que atraem turistas, que buscam mar ou montanhas.

 

A capital, San José, embora não seja um destino turístico, recebe viajantes por um curto período de tempo, até porque o aeroporto (Internacional Juan Santamaría) é a principal porta de entrada no país.

 

A vila de Puerto Viejo de Talamanca é uma opção para quem atravessa a fronteira entre Panamá e Costa Rica do lado caribenho, sendo a primeira parada no país. Com ar bem descolado, a cidade atrai viajantes mais jovens, que gostam de surfar e de curtir boas festas ao som de reggae music. A vila tem boas opções de hospedagem, restaurantes e barzinhos aconchegantes.

 

Se Puerto Viejo é um dos lugares mais visitados no Caribe da Costa Rica, do lado Pacífico quem se destaca é o exuberante Parque Nacional Manuel Antonio. O povoado utilizado para explorar as belezas desse parque é Quepos. Localizado a cerca de 150 quilômetros da capital, é lá que você encontra algumas das praias mais lindas do país.

 

Já em Monteverde você pode se hospedar para explorar a floresta tropical (rain forest) da Costa Rica. O grande atrativo da pequena e charmosa cidade fica acima da copa das árvores. São tirolezas de 800 metros de altura, que ligam uma árvore a outra, num passeio que dura cerca de uma hora. Quem não gosta de tanta emoção pode só fazer um passeio pelas pontes suspensas nas copas das árvores.

 

Aquanautas/Divulgação
Mergulho com tubarões na Ilha de Cocos, na Costa Rica (foto: Aquanautas/Divulgação)

Caminhadas em vulcões, cachoeiras, águas termais e atividades de aventura, como rafting e tirolesa. Tudo isso é possível a partir de La Fortuna. Com boa estrutura para o visitante, a cidadezinha é a base para explorar um dos vulcões mais famosos da Costa Rica, o Arenal. Além dele, outra caminhada popular, porém, mais difícil, é pelo Vulcão Cerro Chato. Vale a pena reservar um dia inteiro para conhecer também o Parque Nacional Vulcão Tenorio, localizado a 70 quilômetros de La Fortuna.

 

Mas para quem gosta mesmo de surfar, o lugar ideal é Jacó. Constando da lista de melhores praias para surf na Costa Rica, Jacó atrai também viajantes que não são adeptos do esporte, especialmente por causa da boa estrutura e da proximidade com a capital San José. (EC) 

 
A hospitaleira Sérvia 

 

Marko Djurica/Reuters
Catedral São Sava, em Belgrado, é o segundo maior templo ortodoxo do mundo (foto: Marko Djurica/Reuters)
 

 

Destino ainda pouco conhecido pelos brasileiros, esse país do sudeste europeu, terceiro e último adversário do Brasil na primeira fase da disputa do Mundial de Futebol, fez parte da antiga Iugoslávia. Com a Bósnia-Herzegovina, Croácia, Eslovênia, Macedônia e Montenegro, a Sérvia integrou a Iugoslávia até 2003. Com história marcada por conflitos e tentativas de emancipação, o país, que já esteve nos holofotes mundiais e ainda carrega cicatrizes provenientes das guerras, hoje constrói uma nova imagem.

 

País de ares rústicos e cortado pelo extenso Rio Danúbio, a Sérvia é o resultado de combinações únicas. Elo entre o ocidente europeu e o oriente, o país exibe índice de desenvolvimento humano (IDH) consideravelmente elevado. Seu clima é mediterrâneo e as estações do ano costumam ser bem marcadas. Neva no inverno, quando os turistas correm para estações de esqui, e, no verão, as temperaturas chegam a 28 graus, quando os sérvios se banham nas praias fluviais do Danúbio.

 

Uma mistura de eslavos, turcos, árabes e italianos, o povo sérvio é outra riqueza do país. Bastante hospitaleiros e acolhedores, são chamados, às vezes, de “brasileiros da europa”. Eles adoram receber turistas e, assim como nós, se cumprimentam com beijinhos no rosto.

 

Apesar de a língua oficial do país ser o sérvio, a maior parte da população fala inglês sem grande dificuldade. Sua localização privilegiada na Península Balcânica facilita para que o turista conheça também os países vizinhos.

 

PONTO BOÊMIO

Marko Djurica/AFP
Piscina pública em Belgrado fica lotada no verão (foto: Marko Djurica/AFP)
 

Belgrado, capital do país, ganhou a reputação de cidade que nunca dorme por causa das várias opções de lazer noturno. Com mais de 7 mil anos de história para contar, em Belgrado residem várias atrações, como sítios arqueológicos, fortalezas e construções medievais.

 

Para quem procura desfrutar a vida noturna de Belgrado, a famosa Rua Skadarlija, que ganhou popularidade no século 20, depois de passar a ser frequentada por celebridades, é excelente opção. Além de bairro histórico, é também a principal rua do ponto boêmio da capital, cheio de restaurantes e bares, chamados de kafanas.

A MAIS BONITA Considerada por muitos turistas ainda mais bonita que Belgrado, Novi Sad é uma cidade charmosa, com forte influência da arquitetura austro-húngara. Fundada no século 17, a capital da província de Vojvodina, Novi Sad é cercada por planícies, pelo Rio Danúbio e pela montanha Fruska Gora. Hoje, segunda maior cidade Sérvia, além de seu Centro Histórico e seu peso cultural, a cidade tem também animada vida noturna, cheia de festivais, cafés e clubes. Caso a data de sua visita coincida com o festival EXIT, não deixe de conferir. É um dos mais prestigiados festivais de música alternativa na Europa. 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']