Fêmea de peixe-boi resgatada após encalhar no RN é libertada em Alagoas

Durante cinco anos, mamífero foi tratado por associação que usa o turismo consciente como forma de preservar a espécie e ajudar comunidade ribeirinha

por Edésio Ferreira 24/04/2018 17:25
Edésio Ferreira/EM
A fêmea de peixe-boi foi resgatada no Rio Grande do Norte, em dezembro de 2012 (foto: Edésio Ferreira/EM)
 
Organização comunitária com sede em Alagoas libertou nas águas do Rio Tatuamunha uma fêmea de peixe-boi resgatada após ficar encalhada em ribeirão em Areia Branca, no Rio Grande do Norte, em dezembro de 2012. Desde então, Ivi passou por tratamento e foi alimentada pela equipe da Associação Peixe-boi.

Depois de acolhida, tratada e monitorada pela equipe, Ivi foi devolvida à natureza este mês e se tornou o 46º peixe-boi reintroduzido ao seu habitat pelos técnicos da associação.

A Associação Peixe-boi, com sede em Alagoas, desenvolve um trabalho onde o principal foco é a conscientização da comunidade ribeirinha de Porto das Pedras. Atualmente, 47 famíIias são beneficiadas diretamente com o turismo relacionado ao peixe-boi.
Edésio Ferreira/EM
Após cinco anos vivendo em cativeiro, Ivi foi devolvida à natureza (foto: Edésio Ferreira/EM)

O trabalho da organização é preservar o habitat e cuidar da preservação do mamífero, um gigante dócil e herbívoro ameaçado de extinção pela pesca e a destruição dos rios. O peixe-boi vive cerca de 60 anos e pode atingir os 600 quilos e medir até 4 metros.