Conheça os prazeres da Serra Gaúcha: paraíso do vinho e da gastronomia no Sul do Brasil

Bento Gonçalves é um lugar incrível para quem curte gastronomia, pois, além das 80 vinícolas, tem a culinária baseada na herança da imigração italiana na região

por Luana Bastos/Turismo de Minas 27/03/2018 15:30

Marden Couto/TM/Divulgação
Vinícola Miolo é uma das mais tradicionais do Sul do país (foto: Marden Couto/TM/Divulgação)
 

Uma das maravilhas de Bento Gonçalves é o roteiro Caminhos de pedra, no qual casas de colonos foram revitalizadas e transformadas em pontos turísticos. O percurso tem sete quilômetros, com 28 construções feitas de pedras e madeiras originais do fim do século 19. O cenário da estrada tortuosa, emoldurada por casinhas que parecem de boneca e um gramado verdinho é apaixonante!

Nossa primeira parada foi na Casa da Ovelha, onde conhecemos o processo de produção de queijos e iogurtes à base de leite de ovelha e pudemos amamentar os filhotinhos. Isso mesmo. Lá, os visitantes podem pegar as ovelhinhas no colo e dar mamadeiras para elas, uma das experiências mais divertidas. Um programão para a criançada criada em apartamento.

Marden Couto/TM/Divulgação
É interessante acompanhar todo o processo de secagem e moagem da erva usada para fazer o chimarrão (foto: Marden Couto/TM/Divulgação)

Em seguida, fomos conhecer a Casa da Erva Mate, usada para fazer o famoso chimarrão, muito consumido no Sul do país. Acompanhamos o processo de secagem, moagem e, ao fim, provamos a bebida. As máquinas, com 100 anos de idade, impressionam pelo bom estado de funcionamento.

De lá seguimos para a Cantina Strapazzon, que serviu de cenário para o filme O quatrilho. É o local também onde o vinho é produzido. Caminhamos pelo parreiral da família, vimos as barricas de armazenamento e experimentamos os vinhos produzidos por eles. Provamos também embutidos deliciosos que são vendidos na lojinha.

Nosso almoço foi no restaurante Casa Ângelo. A casa de pedras com janelas vermelhas se destaca no caminho e nos faz sentir dentro de um filme de época. A comida é servida em sistema de sequência, com pães, salames, polentas, sopa, saladas, massas, risotos, carnes grelhadas e sobremesas à vontade. Os imperdíveis são a polenta frita, o tortéi ao molho de tomate seco, o filé ao molho de amora e o sagu com creme. Tudo muito farto e saboroso.



VALE DOS VINHOS



Depois do almoço seguimos para a Casa Valduga, primeira vinícola que visitamos. O lugar é lindo e os vinhos renomados. Ao comprar o tíquete, você recebe uma taça para degustação durante a visita. O tour foi guiado por um enólogo, que nos levou escada abaixo até onde as garrafas ficam armazenadas. Passamos pela área dos vinhos e dos espumantes e provamos bebidas deliciosas.

De lá seguimos para a Vinícola Miolo, uma das mais conhecidas do Brasil. Fomos recebidos por um enólogo que nos contou tudinho sobre a produção. Passeamos pelo parreiral, vimos os primeiros barris usados na vinícola, passamos pelo engarrafamento e chegamos na degustação. Provamos um chardonnay dos deuses.

Na sequência fomos fazer um passeio exclusivo da Vinícola Cristofoli, que tem roteiro especial chamado Vinho e Paisagem. Fomos recebidos pela família e convidados a embarcar num reboque puxado por um pequeno trator para apreciar a paisagem da serra. Lá no alto paramos para um piquenique, com pães, geleias, embutidos e espumantes. Tudo preparado por eles, com receitas passadas de geração para geração. Depois, passeamos pelo parreiral e conhecemos o cultivo das uvas. Uma experiência inesquecível!
Marden Couto/TM/Divulgação
Vinícola Salton tem mais de 100 anos de tradição (foto: Marden Couto/TM/Divulgação)

De lá seguimos para a Vinícola Salton, a mais antiga de Bento Gonçalves, com mais de 100 anos de tradição. Conhecemos a história da família e da empresa, passeamos pelo belo jardim, pela linha de produção e fizemos degustação orientada. Ali os espumantes são as estrelas!

Depois de tanto passear fomos jantar no restaurante Canta Maria, que serve rodízio de comida colonial, assim como a maioria dos restaurantes da cidade. O diferencial é que o lugar fica num casarão modernoso, com decoração intimista. A comida, como sempre, estava impecável.

 

Marden Couto/TM/Divulgação
Maria-fumaça liga Bento Gonçalves a Carlos Barbosa, passando por Garibaldi (foto: Marden Couto/TM/Divulgação)

Apesar da fama devida às suas vinícolas, o atrativo mais visitado de Bento Gonçalves é a maria-fumaça, que liga a cidade a Carlos Barbosa, passando por Garibaldi.

Antes do embarque, a dica é visitar o parque temático Epopeia Italiana, que conta a história da imigração italiana na região, a partir de 1875, em cenários imersivos. O guia é também o personagem principal da história, que narra a trajetória de um jovem casal italiano, que veio para o Brasil em busca de vida melhor.

Escutamos o apito e corremos para não perder o trem. O trajeto é feito numa locomotiva a vapor do século 19. São 20 quilômetros, percorridos em duas horas. A bordo são apresentadas atrações gaúchas e italianas. Eu, é claro, me esbaldei na tarantela com um velhinho simpático.

A maria-fumaça faz uma parada na estação de Garibaldi, onde tem música italiana, degustação de sucos, vinhos e espumantes e muitas fotos nas hortênsias que emolduram os trilhos.

Chegando em Carlos Barbosa, a melhor pedida é uma visita ao out let da Tramontina. A sede da empresa fica lá e a loja é uma perdição para quem ama itens de cozinha, decoração e construção.

Já era hora do almoço quando paramos em frente ao restaurante Casa di Paolo, meu predileto na Serra Gaúcha. O lugar tem fama de servir o melhor galeto al primo canto, acompanhado de polenta frita, massas, saladas e a irresistível sopa de capeletti.



AVENTURA 

Marden Couto/TM/Divulgação
O Parque de Aventuras Gasper oferece atividades radicais, como bungee jump e tirolesa (foto: Marden Couto/TM/Divulgação)

Quem pensa que Bento Gonçalves é um destino só para boa mesa está muito enganado. A cidade conta com o Parque de Aventuras Gasper, onde o turista pode praticar atividades radicais, como bungee jump, rapel, tirolesa, paintball, quadriciclo e muito mais.

Como nosso tempo era curto, não pudemos desfrutar das atividades, mas vimos famílias inteiras se divertindo. Teve criança e casal saltando de bungee jump, gente fazendo rapel e muitos curiosos observando, tentando criar coragem.

Depois desse dia cheio de emoções, nosso jantar foi no restaurante Arte In Tavola, que fica no Farina Park Hotel. O lugar é supercharmoso, pois fica no subterrâneo do hotel, conferindo um clima de secreto. Os pratos à la carte são muito bem servidos e, melhor ainda, quando acompanhados dos vinhos da região, como o delicioso Don Guerino Malbec Vintage.



SERVIÇO

Onde se hospedar
» Farina Park Hotel
www.farinaparkhotel.com.br

Passeios e transfer
» Giordani Turismo
www.giordaniturismo.com.br 

» Vale das Vinhas Turismo
www.valedasvinhastur.com.br 

 

 

* A jornalista viajou a convite do Bento Convention

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']