Carcassonne: a terceira cidade mais visitada na França tem muitas histórias para contar

Castelo medieval, patrimônio da Unesco, resistiu aos vários confrontos ao longo da história e tem como heroína a Dama Carcas, que resistiu bravamente aos ataques do imperador Carlos Magno, no século 8

por Carlos Altman 15/03/2018 12:30

Carlos Altman/EM
O castelo das 52 torres é o terceiro local mais visitado na França (foto: Carlos Altman/EM)
 

Pode parecer até maldade dizer que Carcassonne é mais bonita de longe. A grande muralha do castelo medieval, que se avista da estrada, já produz um efeito paralisante em quem visita a região francesa, quase na fronteira com a Espanha. À distância, o cenário de contos de fadas, com as suas 52 torres pontiagudas apontando ao céu, nos faz lembrar das cenas de Game of thrones. Cercado por muros de pedra, o castelo, localizado na região de Languedoc-Rousillon, é, depois da Torre Eiffel e do Mont Saint-Michel, o local mais visitado da França.


Desde que conquistou o título de patrimônio da humanidade pela Unesco, em 1997, a cidade recebe todos os anos cerca de 4 milhões de turistas amantes de história e da boa gastronomia. O seu nome se deve, segundo a uma lenda antiga, à dama Carcas – governante do lugar. Quando o imperador dos romanos Carlos Magno cercou a cidadela, Carcas resistiu bravamente. Achando-se desprovida de soldados, distribuiu pelas torres e muralhas bonecos feitos de palha, armados para combate. Assim venceu a batalha.

Como em qualquer castelo que se preze, ao entrar em suas dependências, basta atravessar uma ponte sobre um fosso. Lá dentro, lojinhas de suvenires, restaurantes caros, pousadas e hotéis em construções bem cuidadas, além de praças e teatros a céu aberto. Destaque para a imponente Basílica de Saint-Nazaire, em estilos românico e gótico. Caminhar por suas vielas é ter a sensação de que iremos nos deparar com cavaleiros medievais. Em vez dos personagens épicos, damos de cara com centenas de turistas de todas as nacionalidades, armados de smartphones e máquinas fotográficas.

Carcassonne também é a terra da famosa cassoulet, a feijoada francesa de feijão-branco com carne de pato e linguiça de cordeiro. Fora do castelo, é possível fazer um passeio pela cidadezinha charmosa e acolhedora e conhecer o Canal do Midi, também chamado Canal dos Dois Mares, pois liga o mar Mediterrâneo ao Oceano Atlântico – uma via fluvial de 241 quilômetros, construída a pedido de Luís XIV, no século 17, classificada como patrimônio mundial em 1996.

 

 

Quer participar? 

 

Tem algum lugar especial, uma viagem dos sonhos ou uma cidade que gostaria de escrever e compartilhar com todos? Pois bem, na coluna EU Indico do Turismo você pode contar tudo e mais um pouco. Basta enviar para gente um texto pelo e-mail turismo.em@uai.com.br, com no máximo 25 linhas, sobre o local. Vamos precisar de duas fotos: uma sua e outra do destino citado. E não esqueça também de colocar a sua profissão, combinado?

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']