Praias de nudismo: onde a liberdade é o ano todo

Nesses quatro dias de carnaval, o que mais se viu foram corpos nus nos blocos e escolas de samba. Para os amantes do naturismo, ficar pelado vai além da folia. E as praias de nudismo são uma excelente opção para se iniciar na nova filosofia de vida, que une o equilíbrio natural ao corporal

por Carlos Altman Lucianna Rodrigues 13/02/2018 19:00

Alejandro_G/Flickr
Antes de se aventurar em uma praia de nudismo, saiba que existem regras para frequentar o lugar (foto: Alejandro_G/Flickr)
 

Naturismo é um modo de vida em harmonia com a natureza, caracterizado pela prática da nudez social, que tem por intenção encorajar o autorrespeito, o respeito pelo próximo e o cuidado com o meio ambiente 

 

Quando o carnaval acabar, logo mais, teremos o registro incalculável de peladonas e peladões em sites de notícias, em posts nas redes socais e em conversas compartilhadas nos aplicativos de mensagens. Diferentemente da festa momesca, existe um grupo que opta por ficar nu o ano inteiro. São os chamados naturistas – pessoas que escolheram o contato com a natureza como estilo de vida. 


Ao pregar a liberdade acima de tudo, esses praticantes de mente aberta despertam a curiosidade de muita gente. Mas não se engane: são pessoas alheias à superexposição, em busca do bem-estar de modo discreto, sem exibicionismo ou conotação sexual. No Brasil, ainda são poucos os estados onde a prática do nudismo é oficializada. Só para se ter ideia, a atividade naturista ocorre em algumas praias, clubes, parques ou lugares fechados no Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraíba, Amazonas e no Distrito Federal. E são poucos os praticantes no Brasil.

 Iñigo Silanes/Flickr
(foto: Iñigo Silanes/Flickr)

O desejo da Federação Brasileira de Naturismo é que mais pessoas possam aderir a essa filosofia de vida. José Edison Medeiros, um dos conselheiros da entidade, traduz muito bem o significado de ser naturista: “O corpo sempre expressa o espírito do qual ele é o invólucro. E, para quem tem olhos para ver, a nudez oferece o mais rico significado. A vida do homem começa quando ele desperta para a liberdade.”

Sem dúvida alguma, as praias de nudismo são ótima alternativa para quem deseja viver novas experiências e uni-las à natureza. O clima praiano permite que os turistas deixem de lado sungas, biquínis e maiôs e aproveitem o sol e o mar da maneira mais natural possível. Nessas faixas do litoral existem regras para que os banhistas se respeitem e não violem os direitos uns dos outros. Nas praias naturistas, as paisagens dão um show de beleza.

 

 Iñigo Silanes/Flickr
Existem pessoas que optam por ficar nuas o tempo inteiro, não somente em praias (foto: Iñigo Silanes/Flickr)

Para a psicóloga Ananda Martins, “é muito difícil definir um padrão geral do por que as pessoas terem vergonha (de ficar despidas), mas, se pensarmos na construção da nossa sociedade atual, a própria imagem é algo muito cultivado pela mídia e pela própria sociedade. Dessa maneira, vemos que a vergonha está muito ligada à autoestima, porque existe a questão estética e de autoaceitação. O nudismo vem de uma cultura. Não se tem um diálogo e uma abertura sobre sexualidade, sobre os órgãos humanos. Então, isso é muito julgado. Ao se despir, o sujeito fica muito vulnerável a críticas e à aceitação do outro. Isso é o que muitas vezes impede mais pessoas de frequentar esses locais”, explica.

 

 Praias de nudismo no Brasil

 

Marcelo Sant'Anna/EM
A Praia de Tambaba, na Paraíba, é uma das mais procuradas pelos praticantes do naturismo (foto: Marcelo Sant'Anna/EM)

No Brasil existem oito praias naturistas oficialmente reconhecidas pela Federação Brasileira de Naturalismo (FBrN). Em todas elas é permitido curtir a natureza da maneira mais livre possível. É importante lembrar que somente em praias regulamentadas é permitida a prática do naturismo. A prática em áreas não permitidas pode causar a detenção do visitante por ato obsceno. Confira as praias, que estão na Bahia, Paraíba, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Espírito Santo.

Em Florianópolis, a 17 quilômetros do Centro da cidade, a Praia da Galheta é a segunda opção para quem procura uma praia de nudismo. Nela, a nudez é permitida, mas não é obrigatória. Por isso, além de naturistas, o local também atrai surfistas que procuram ondas radicais. Localizada dentro de um parque municipal, para chegar até lá, é preciso percorrer uma trilha de 15 minutos, partindo da Praia Mole. Por ter uma grande faixa de areia, a praia se torna bem privativa. Outro diferencial da Galheta é que homens desacompanhados podem entrar livremente na praia, o que faz com que, durante a alta temporada, seja um ponto de azaração LGBT.

  Praia Pedras Altas – Santa Catarina

Joaquim/Flickr
Praia de Pedras Altas, em Santa Catarina (foto: Joaquim/Flickr)

A 30 quilômetros do Centro de Florianópolis, a Praia de Pedras Altas, em Palhoça, é a terceira e última de Santa Catarina. A praia é dividida por rochas e pela vegetação que separam banhistas desacompanhados de casais e famílias. Na ponta direita da Enseada de Brito, a nudez é obrigatória. A praia é famosa por receber turistas de todos os cantos do mundo que desejam praticar o naturismo por sua beleza e natureza exuberante. Para acampar em Pedras Altas há uma taxa de R$ 15, mais R$ 10 de estacionamento.

  Praia do Pinho – Santa Catarina 

Reconhecida em 1986, essa foi a primeira praia de nudismo oficial no Brasil. A 80 quilômetros de Florianópolis, o lugar conta com boa infraestrutura para receber os banhistas. Quem vai ao Balneário Camboriú e deseja viver o naturismo deve visitar a Praia do Pinho. A área destinada ao nudismo é uma faixa de 50m e existe uma divisão. Na primeira parte, o nudismo é parcial. Na segunda, é obrigatória a prática do nudismo total. Para se hospedar na área, é preciso adquirir o passaporte naturista, que pode ser requisitado à Federação Brasileira de Naturismo no site oficial www.fbrn.org.br.

  Praia da Barra Seca – Espírito Santo 

A 54 quilômetros de Linhares e a 142 quilômetros de Vitória, a primeira praia de nudismo do Espírito Santo é um paraíso privado. Por estar em uma ilha, o acesso é feito por barco. Para chegar até Barra Seca, é preciso atravessar o Rio Ipiranga. Toda a praia tem 10 quilômetros de extensão, mas somente 200 metros são destinados ao nudismo. Dentro da área naturista existem duas divisões: uma destinada a casais e a famílias e outra para os solteiros. Há opção de hospedagem nos campings que existem por lá.

  Praia de Massarandupió – Bahia  

Na Bahia, o único local destinado ao naturismo é a Praia de Massarandupió, a 93 quilômetros de Salvador. Conhecida por suas dunas, é uma das mais tradicionais do país e atrai banhistas por sua beleza. A extensão destinada ao nudismo é de 2 quilômetros, mas apenas 800 metros são realmente aproveitados pelos naturistas. Outro diferencial é o rio que corre próximo e deságua no mar. Para completar o cenário da praia, duas barracas oferecem infraestrutura para quem frequenta o lugar. Massarandupió não é só para ser aproveitada durante o dia. Na alta temporada, os naturistas costumam organizar luaus à beira-mar.

  Praia Olho de Boi – Rio de Janeiro 

Na Região dos Lagos, em Búzios, existem 50m de praia que são totalmente liberados ao nudismo. Quem visita a intimista Praia Olho de Boi sabe que ela pode ser percorrida em 15 minutos de caminhada. A água azul-turquesa com tons esverdeados e totalmente cristalina são a casa de animais marinhos, como arraias, peixes e corais, que podem ser vistos com um simples mergulho. Para chegar até o local é preciso fazer uma trilha de aproximadamente 30 minutos. O nome foi dado em razão de uma fruta encontrada no local, que é semelhante a um olho de boi. 

  Praia de Tambaba – Paraíba 

A Praia de Tambaba foi a primeira a ser liberada para o nudismo no Nordeste, em 1991. Com falésias exuberantes, fica no município do Conde, a 42 quilômetros de João Pessoa. Nessa praia existe uma peculiaridade: é proibida a entrada de homens desacompanhados na área destinada ao nudismo. Quem deseja conhecer as belezas de Tambaba mas não quer aderir ao movimento naturista, pode aproveitar a área onde o uso de roupas é obrigatório. Por estar cercado por altíssimas rochas, o acesso à parte de nudismo se torna praticamente impossível, se não for pela entrada principal.

  Praia do Abricó – Rio de Janeiro 
 Mário Howat/Flickr
Praia de Abricó, no Rio de Janeiro (foto: Mário Howat/Flickr)

Na Região Oeste da capital carioca está a Praia do Abricó, em Grumari, próxima à Reserva dos Bandeirantes e à Barra da Tijuca. Essa praia segue uma outra regra. A Associação Naturista de Abricó só está presente nos fins de semana e feriados não chuvosos. Portanto, a nudez completa só é permitida nesses dias. Durante a semana, fica a critério do visitante se usará roupas ou não. 

 

 

Praias pelo planeta para ficar à vontade  

Flickr
Praia de Haulover Beach - Miami, Flórida EUA (foto: Flickr)
 

Em outros países das Américas há diversas praias de nudismo. Nos Estados Unidos, elas são famosas e movimentadas. No Uruguai e na Argentina, são belas e mais tranquilas. Conheça mais opções naturistas 

 

 A Europa foi a responsável por difundir o naturismo pelo mundo. Por isso, é o continente que mais tem praias de nudismo. As águas cristalinas do Mar Mediterrâneo são um convite aos apreciadores da natureza. A América como um todo também conta com áreas para a prática. Conheça algumas delas.


Uma das maiores e mais bonitas praias de Miami é destinada ao nudismo. Um dos estados que mais recebem turistas nos Estados Unidos, atrai milhares de pessoas às areias brancas da naturista Haulover Beach. Por ter enorme extensão, é possível escolher uma área com muita ou pouca companhia. Uma das poucas praias de nudismo oficiais do país, também é procurada por aqueles que desejam pegar boas ondas e aproveitar o mar claro de Miami. Situada ao norte de Bal Harbour, o acesso até ela é fácil e pode ser feito de carro particular ou de ônibus. Apesar de estar no Centro, a praia oferece bastante privacidade aos banhistas.

»  Praia de Chihuahua
Punta del Este, Uruguai  


A 15 quilômetros do Centro da capital uruguaia, na costa Baía de Portezuelo, está a praia mais famosa do país. A prática naturista não é muito difundida no Uruguai, por isso, só existem duas praias oficiais. A outra é a Praia La Sirena. Em Chihuahua, apenas uma parte é destinada ao naturismo. Quem quiser pode usar roupa de banho. Nas proximidades há muitas pousadas e hotéis com boa estrutura. O contato com os animais é um grande diferencial. Por ficar próxima ao Rio El Potrero, muitas aves selvagens interagem com os turistas.



»  Black’s Beach 
SanDiego, Califórnia (EUA) 


A maior praia de nudismo dos Estados Unidos está em San Diego, na Califórnia. Com grandes falésias, a praia é isolada, quase privativa. Para chegar, é preciso descer uma trilha íngreme. A grande faixa de areia permite que os visitantes se espalhem. O sinal de GPS na região é baixo e ao redor da praia não há comércio. Então, é preciso ir preparado, levando alimentos e bebidas. O mar sempre agitado, com ondas gigantes que atraem muitos surfistas, restringe a presença de crianças.

»  Escondida
Mar del Plata, Argentina 


Playa Escondida é a única praia de nudismo de toda a Argentina. O balneário mais famoso do país abriga belezas que podem ser vistas por quem deseja praticar o naturismo. Mas é totalmente proibido tirar fotos no local. A nudez total, no entanto, não é obrigatória. A infraestrutura da praia supre necessidades como banheiros, estacionamento, guarda-sol, bares e massagens. Os animais de estimação são bem-vindos.

»  Playa de Ses Illetes 
Formentera, Espanha 


Uma das principais praias de nudismo da Europa está ao sul de Ibiza, na Ilha de Formentera. As águas cristalinas e o clima agradável do local levam milhares de turistas, todos os anos, às areias de Playa de Ses Illetes, no extremo norte da ilha. Procurada por famílias, casais e solteiros, a praia não obriga ninguém à prática da nudez total.

»  Voidokilia
Messênia, Grécia


Ao lado das ruínas de um castelo do século 13 e com paisagem exuberante, a praia naturista grega arranca suspiros de quem a visita. O paraíso, banhado pelo Mar Mediterrâneo, tem, além das águas cristalinas, dunas que compõem a beleza do cenário. Naturistas e banhistas dividem o paraíso de Voidokilia, em forma de ferradura. Quem gosta de aves pode observar os pássaros migratórios da Lagoa de Gialova, que fica bem ao lado.



»  Praia de Chkalovsky  
Odessa, Ucrânia


Nos meses em que o rigoroso inverno dá trégua, os dias de Sol na Ucrânia podem ser bem aproveitados na Praia de Chkalovsky. Muitas das belezas litorâneas do Leste Europeu estão na pequena cidade histórica de Odessa. A falta de areia fofa e confortável não impede que os naturistas aproveitem o verão em caminhadas e cochilos ao sol. Como em muitas outras praias estrangeiras, a nudez completa não é obrigatória. Quem desejar conhecer o local, mas não se sente confortável em abandonar as roupas de banho, também é bem-vindo.

»  Cap d’Agde 
Agde, França 


No Sul da França, um resort naturista é a sensação daqueles que querem aproveitar o verão francês para se despedir das roupas e das malas. Muitas famílias têm o costume de ficar durante os meses mais quentes do ano à beira-mar e completamente nus. Com 2 quilômetros de areia, os banhistas aproveitam para curtir a natureza em harmonia com o corpo. O nudismo não se restringe somente à areia. Quem visita Cap d’Agde pode ficar à vontade para circular nas dependências do resort, nos mercados e nos shoppings sem roupa alguma.

»  Mar Adriático 
Lokrum, Croácia 


Croácia é conhecida por suas belas praias com águas cristalinas em tons de azul-turquesa e verde-esmeralda. Lokrum é o destino ideal para quem deseja unir as belezas ao naturismo. A menos de um quilômetro da histórica Dubrovnik, no sudeste da Ilha de Lokrum, está a famosa praia de nudismo do mar Adriático. A vista para a região dos Bálcãs compõe um cenário ideal para quem deseja reviver as belezas do litoral europeu, conhecer a história e se sentir livre.

»  Vecaki 
Riga, Letônia 

Uma das orlas naturistas mais famosas do Mar Báltico está a poucos quilômetros da capital da Letônia, Riga. As águas não são translúcidas, mas nos meses em que o verão é bem acentuado e o calor invade o país, as pessoas não perdem tempo e correm para as areias fofas de Vecaki. Quem deseja aproveitar as praias da Letônia, mas não quer aderir ao nudismo, pode optar por praias próximas, com as mesmas características. 

 

Regras de Conduta 

Reprodução de internet
(foto: Reprodução de internet)
 

 

Existem algumas normas de conduta que os banhistas precisam adotar ao visitar praias naturistas, que foram criadas para que as pessoas possam ficar à vontade e não sofrer algum dano moral ou físico. Vale lembrar que esses lugares são espaços públicos e que, uma vez que os princípios são violados, as pessoas podem até ser expulsas. Confira ao lado algumas dessas regras no país propostas pela Federação Brasileira de Naturismo (FBrN). O Código de Conduta é dividido em faltas graves e comportamento inadequado.

Faltas graves

Quem comete alguma falta é julgado pelo Conselho Maior da federação em primeira instância e, em segunda instância, pode vir a ser expulso do quadro social e das áreas naturistas do Brasil.

»  Ter comportamento sexualmente ostensivo e/ou praticar atos de caráter sexual ou obsceno nas áreas públicas;
»  Praticar violência física como meio de agressão ao outro;
»  Utilizar meios fraudulentos para obter vantagens para si ou para terceiros;
»  Portar ou utilizar drogas tóxicas ilegais;
»  Causar dano à imagem pública, ao naturismo ou às áreas naturistas.

Comportamento inadequado

Estes são motivos suficientes para a punição com expulsão dos lugares onde o frequentador estiver.
»  Fotografar, filmar ou gravar outros naturistas sem a permissão dos mesmos;
»  Apresentar-se vestido em locais e horários exclusivos de nudismo, sendo tolerado às mulheres o topless durante o período menstrual;
»  Deixar lixo em locais inadequados;
»  Satisfazer necessidades fisiológicas em áreas impróprias;

»  Utilizar assentos de uso comum sem a devida proteção higiênica. 

VÍDEOS RECOMENDADOS