Confira as novidades na temporada 2017/2018 de cruzeiros marítimos pela costa brasileira

São seis navios, 121 roteiros e muitas atrações para este verão: maior oferta de minicruzeiros, leitos e, o destaque, a inclusão de um porto no Sul do país como aposta para alavancar as vendas

por Carlos Altman 14/11/2017 07:00

 

Ivan Sarfatti/MSC Cruzeiros
O gigante MSC Preziosa será o primeiro a chegar na costa brasileira (foto: Ivan Sarfatti/MSC Cruzeiros)
 

Quando o meganavio MSC Preziosa, com capacidade para 4.345 passageiros, entrar na Baía de Todos os Santos e atracar, amanhã, no porto de Salvador, terá início a temporada de cruzeiros marítimos no Brasil. Com promoções em alta, roteiros variados, navios de alto luxo e festas disputadas, o verão será quente de novidades para os brasileiros – destaque para os minicruzeiros –, excelente oportunidade de viajar em um hotel cinco estrelas sobre águas pagando menos.

 

Carlos Altman/EM
Costa Cruzeiros é a armadora mais antiga a navegar na América do Sul (foto: Carlos Altman/EM)

Já a grande novidade mesmo será a inclusão do Balneário de Camboriú, em Santa Catarina, como destino para grande parte dos roteiros desta temporada. A cidade catarinense será visitada em 20 escalas por transatlânticos das três armadoras que trazem os navios para o Brasil. “Vai ser um destino muito forte na temporada, tendendo a ser um dos mais disputados pelas empresas”, aposta Marco Ferraz, presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Abremar). “É perto para ir ao Beto Carrero World e a Blumenau, e tem muito a fazer na praia mesmo, de locação de bicicleta ao Parque Unipraias.”

Marco Ferraz acredita que as inovações deste ano vão possibilitar a retomada do setor de cruzeiros marítimos no Brasil, que chegou a ter 20 embarcações em 2010/2011 e, depois disso, só encolheu. “Acho que o caminho é esse. A gente chegou ao fundo do poço no ano passado. Agora esperamos melhorar”, afirma Ferraz. A estimativa é que, nesta temporada, entre 350 mil e 400 mil pessoas façam viagens de navio. E, segundo ele, 56% dos cruzeiristas são paulistas ou do estado de São Paulo, 16% são cariocas e 6% são mineiros. O restante dos turistas são de outras partes do Brasil. O porto de Santos acaba sendo o ponto de embarque mais importante.

A Clia Abremar estuda ampliar as escalas ainda mais para 2018/2019. São cogitadas Florianópolis, Vitória e a baiana Itaparica. “Queremos fazer operação-teste nelas o quanto antes.”


ESTRATÉGIA

 

Ivan Sarfatti/MSC Cruzeiros
Jantares de gala abrem a noite com cardápios de tirar até os mais exigentes do sério (foto: Ivan Sarfatti/MSC Cruzeiros)
 A aposta no crescimento da oferta de roteiros, leitos e portos é observada também pela MSC Cruzeiros, que vai trazer três navios para as águas brasileiras. “Esperamos embarcar 200 mil passageiros na próxima temporada”, diz o diretor-geral da MSC Cruzeiros para o Brasil, Adrian Ursilli. “O Brasil faz parte da estratégia mundial da MSC. Estudos indicam enorme potencial de crescimento. A penetração dos cruzeiros aqui ainda é muito baixa, nem 1%.”

A quantidade de navios que vai percorrer a costa brasileira será a mesma da temporada passada. Serão seis transatlânticos, que farão 121 roteiros (em 2016/2017, foram 108. E, este ano, a temporada terá aumento da capacidade total de passageiros – a oferta de leitos passou de 381.694 para 427 mil. Até o fim de março de 2018, seis transatlânticos vão navegar pelas águas do Brasil, além de incluir a Argentina e o Uruguai em alguns roteiros. As vedetes deste verão, na sua maioria, estiveram por aqui em outras temporadas: os dois badalados navios da italiana Costa (Fascinosa e Favolosa), os três chiquérrimos da MSC (Preziosa, Magnifica e Musica) e o animadíssimo Sovereign/Soberano, da Pullmantur.


Ivan Sarfatti/MSC Cruzeiros
Hospedar-se em cabines externas alivia o desconforto dos enjoos (foto: Ivan Sarfatti/MSC Cruzeiros)

O medo do mar não serve de desculpa. O balançar dos navios nas águas brasileiras também não. O transporte mais antigo de passageiros do mundo é um dos mais seguros. E estabilizadores subaquáticos nesses hotéis flutuantes garantem um navegar suave.

Com dicas simples, é fácil tirar o incômodo do enjoo de letra. “Para os marinheiros de primeira viagem, é bom ter em mente que, ao contrário do que muitos dizem, cada vez se ouve menos que alguém passou mal a bordo. Há rotas mais sujeitas a águas agitadas, como no Sul do Brasil, no qual o passageiro deve evitar se posicionar nas extremidades do navio, onde pode balançar mais. Hospedar em cabines externas e aproveitar ao máximo as atividades nos deques superiores alivia o desconforto. Mas, por incrível que pareça, o mais importante é manter o estômago cheio durante toda a viagem e, claro, não esquecer o remédio prescrito pelo médico”, orienta Alberto Guelman, consultor em cruzeiros marítimos da agência Mazel Tour de Belo Horizonte, com mais de 27 viagens de navios por várias partes do mundo.
Ivan Sarfatti/MSC Cruzeiros
Verdadeiros hotéis de luxo, os navios atraem pessoas que sonham embarcar nesta temporada (foto: Ivan Sarfatti/MSC Cruzeiros)

Então, o difícil vai ser decidir se leva ou não o vestido longo vermelho ou a gravata-borboleta para o jantar de gala com o comandante. O pior é ter que escolher entre o risoto com folhas de ouro e a lagosta com ovas de caviar. Na dúvida, coma os dois. Quem viaja uma vez de navio, vicia. Também, com tantos mimos, quem não?

“Os transatlânticos são verdadeiros hotéis de luxo sobre as águas. A regra máxima que rege a tripulação é a seguinte: mimar ao extremo os passageiros com atendimento personalizado, oferecer gastronomia refinada e proporcionar excursões em terra para que seja única a experiência deles”, observa Alberto Guelman.

QUAL O MELHOR? Quando subir a bordo de qualquer um desses navios e se deparar com o tamanho de suas instalações, e seu complexo de lazer e gastronômico, a pergunta que você vai fazer é a seguinte: “Meu Deus, por que não viajei antes? Mas com tantas opções de roteiros e preços parecidos, como escolher o melhor?”.

Para Suzana Dias, da Get It Intercâmbio, agência de Belo Horizonte, o mais importante é descobrir o perfil do cruzeirista. “É preciso conhecer bem que tipo de viagem ele deseja fazer. Seria para uma lua de mel, bem romântico? Ou algo familiar, com filhos pequenos? Está pensando em festas agitadas e noites insones, ou seu desejo é por algo mais exclusivo, com direito a spa e mordomo? E, por fim, seria um cruzeiro de curta ou longa duração? Definir o gosto do cliente ajuda na escolha do roteiro e do navio.” E conclui: “Para marinheiros de primeira viagem, os minicruzeiros são uma boa oportunidade de se aventurar em um passeio pelo mar”.

 

 

COSTA CRUZEIROS

Costa Cruzeiros/Divulgação
A Costa Cruzeiros comemora 70 anos de atividade no Brasil (foto: Costa Cruzeiros/Divulgação)
 

 

Dos navios desta temporada brasileira, a Costa Cruzeiros é a mais conhecida e, também, é a armadora mais antiga a navegar pelos mares da América do Sul. A companhia comemora 70 anos de atuação consecutiva em águas brasileiras em 31 de março de 2018. Com mais de 100 mil toneladas e capacidade para receber 3.800 hóspedes, os dois transatlânticos – Fascionosa e Favolosa – estão escalados para atender e entreter o público da região. A armadora italiana é a quinta mais cotada no mundo. Tem atualmente 15 navios luxuosos. Ela é pioneira no mundo em cruzeiros temáticos combinando atividades físicas e shows exclusivos, como cruzeiro fitness, sênior e bem-estar e o dançando a bordo. Conheça os dois maiores transatlânticos que chegam ao Brasil. Uma coleção vintage de roupas e acessórios será lançada para celebrar os 70 anos de atividades no país.
www.costacruzeiros.com

 

MSC CRUZEIROS

Ivan Sarfatti/MSC Cruzeiros
Os navios da MSC são os com maior capacidade de passageiros (foto: Ivan Sarfatti/MSC Cruzeiros)


A MSC Cruzeiros, sediada na Suíça, é a maior companhia privada de cruzeiros do mundo e líder de mercado na Europa, América do Sul e Sul da África, oferecendo viagens durante o ano todo pelo Mediterrâneo e Caribe. Seus itinerários sazonais abrangem o Norte da Europa, o Oceano Atlântico, Cuba e as Antilhas Francesas, a América do Sul, Sul da África, além de Abu Dhabi, Dubai e Sir Bani Yas. Sua frota é composta por 16 dos mais modernos transatlânticos dos mares. O plano de expansão da armadora, que terá investimento total de 9 bilhões de euros, é aumentar a sua frota até 2026, com a inauguração de mais sete meganavios.

» www.msccruzeiros.com.br 

 

PULLMAN SOVEREIGN

Pullmantur/Divulgação
O navio Soberano, da Pullmantur será o único a oferecer all-inclusive de bebidas (foto: Pullmantur/Divulgação)


O Sovereign/Soberano é o único transatlântico da temporada com sistema all inclusive na tarifa. Os navios da Pullmantur já foram fretados pela CVC em alguns anos, mas, desta vez, o Sovereign não é de venda exclusiva da empresa brasileira. O navio oferece minicruzeiros de quatro noites e, à época das festas de fim de ano, tem programadas saídas de sete noites.

www.pullmantur.com.br 

 

OS NAVIOS 

 

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO