Vila Velha quer 'roubar' de Guarapari a preferência dos mineiros

Ao lado da capital Vitória, Vila Velha quer atrair mais turistas de Minas por conta de suas belas praias e pelo turismo ecológico e cultural

por Paulo Pianetti* 23/06/2017 11:00

Eduardo Ribeiro/Divulgação
Convento da Penha é um dos pontos mais visitados no Espírito Santo (foto: Eduardo Ribeiro/Divulgação)
A cidade de Guarapari, no interior do Espírito Santo, é conhecida como a segunda casa dos mineiros. Agora, vamos lhes apresentar mais uma opção capixaba para curtir uma praia, comer bons frutos do mar e chocolate barato, e passar o fim de semana com a família. Estamos falando de Vila Velha, localizada a 12 quilômetros ao Sul da capital, Vitória.

O município foi fundado em 1535, por Vasco Fernandes Coutinho, e, atualmente, é o segundo maior centro comercial e um dos principais pontos turísticos do estado. Com 32 quilômetros de litoral, Vila Velha tem uma beleza natural que chama a atenção, sendo a Praia da Costa a mais famosa entre os habitantes e turistas. A praia se destaca pela infraestrutura, por suas ondas pouco agressivas, água limpa e 5 quilômetros de um belo calçadão. Este, inclusive, foi reformando há pouco pela prefeitura e agora conta também com uma ciclovia que segue pelos mesmos cinco quilômetros. Na região da praia, é possível encontrar diversos restaurantes, hotéis, pousadas e entretenimentos noturnos. Seguindo à direita, encontram-se as praias de Itapõa e Itaparica, que também atraem muitos turistas. A primeira é tradicionalmente frequentada por pescadores em seus barquinhos e uma extensa faixa de areia, com ondas fortes. Já a praia de Itaparica tem vários bares e quiosques que viram atração à noite.

VISTA

Prefeitura de Vila Velha/Divulgação
Praia da Costa costuma abrigar pescadores e seus barquinhos (foto: Prefeitura de Vila Velha/Divulgação)
Além das belas praias, Vila Velha também oferece ótimas opções de turismo ecológico e cultural. Um dos pontos mais visitados é o Convento da Penha, principal monumento religioso do Espírito Santo e um dos mais antigos do país. Construído por volta de 1558, pelo Frei Pedro Palácios, o convento fica no alto de um penhasco e foi tombado como patrimônio histórico e cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 1943. Para chegar até lá, é necessário subir um morro de 154 metros de altura, sendo possível ir de carro ou a pé pela ladeira da penitência, antigo caminho aberto pelos índios. Por sua vez, o Morro do Moreno é o local perfeito para aventuras, com trilhas e uma bela vista de Vitória e Vila Velha, assim como do mar. A maior parte dos turistas vai até o morro para praticar caminhadas e observar a bela vista do alto. Mas também há quem se arrisque no rapel e no parapente.

Aos amantes do chocolate, uma visita que não lhes pode faltar é na fábrica da Garoto. Fundada em 1929, pelo alemão Henrique Meyerfreund, a Fábrica dos Chocolates Garoto disponibiliza diversas opções de horários para visita. Basta que o interessado agende por meio do telefone do Programa de Visitas (27) 3320-1708 ou (27) 3320-1709. O bilhete de entrada custa R$ 15 e já garante ao visitante ingresso no museu da marca. O tempo de duração da visita é de cerca uma hora e são oferecidas diversas opções de chocolates Garoto para se degustar. Vale ressaltar que quem comprar chocolate na fábrica vai pagar um preço menor que o praticado em supermercados, por exemplo.

Quem quiser aproveitar um passeio diferente, pode pegar o carro, atravessar a terceira ponte e ir até o Centro de Vitória visitar o Parque Municipal Gruta da Onça. Revitalizado em junho do ano passado, o parque urbano capixaba tem 68.914 metros quadrados de vegetação típica da Mata Atlântica. Na entrada, encontra-se uma onça-pintada esculpida em concreto. A Gruta da Onça tem duas opções de trilha – cada uma de aproximadamente um quilômetro – além de vários riachos e nascentes que fazem parte da flora protegida no Centro de Vitória.

CARANGUEJO Por fim, dicas de restaurantes não podem faltar. No cardápio, a tradicional torta capixaba, preparada à base de palmito e frutos do mar (camarões, mariscos e peixes). O caranguejo de vários restaurantes que ficam próximos ao calçadão de Vila Velha também é atração. Curiosamente, quando se veem pescadores nas praias, nota-se que eles saem de seus barcos com redes repletas de caranguejos. Como não pode faltar a festa noturna, alguns bares e baladas juntam o clima tropical com ambientes agradáveis, com diversas opções para que as pessoas desfrutem a noite capixaba.

• Estagiário sob supervisão da subeditora Elizabeth Colares

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO