Na semana santa conheça os destinos religiosos pelo Brasil

Dados recentes do Ministério do Turismo mostram que mais de 17,7 milhões de fiéis fizeram turismo religioso por aqui.

por Rafaella Panceri 24/03/2017 10:00
Carlos Altman/EM
Igreja Santuário de Nossa Senhora Aparecida recebe milhares de fiéis na Paixão de Cristo (foto: Carlos Altman/EM)

O turismo religioso é responsável por 8,1 milhões de viagens domésticas todos os anos, segundo o Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo (MTur). Turistas estrangeiros também são contabilizados: 30 mil deles vêm ao Brasil para aproveitar as atrações relacionadas a espiritualidade. E tem mais: o setor injeta, anualmente, R$ 15 bilhões na economia.

Segundo o MTur, 96 destinos nacionais têm roteiros específicos cujo tema é a religiosidade. O mais expressivo é Aparecida, no estado de São Paulo, que recebe 12 milhões de visitas anuais. Quem vai tem vontade de voltar. É o caso de Irene Castro, de 75 anos, que já foi seis vezes. No ano passado, a visita ficou para setembro, mas, este ano, o plano é ir perto da semana santa, em abril. “É uma data muito introspectiva, que leva a gente a pensar, a ver o outro. Isso é o mais importante”, relata.
Carlos Altman/EM
(foto: Carlos Altman/EM)

A professora aposentada viaja em grupo formado por mais de 90 pessoas. “Vamos de avião até Guarulhos e de lá pegamos um ônibus fretado. Ficamos hospedados na cidade, vamos ao Santuário Nacional e a lugares próximos.” A cidade de Guaratinguetá é vizinha de Aparecida e merece a visita, porque guarda relíquias do Frei Galvão. Para Irene Castro, é a fé que torna a viagem especial. “Quando você entra no santuário, vê uma imagem tão pequenina, mas que atrai tantas pessoas, de tantos estados do país. É gente corajosa, que vem de longe, por causa da fé naquilo em que acreditam.” Programe-se: Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida – O complexo religioso abriga missas especiais durante a semana santa. Para mais informações, clique aqui  

Fé e viagens

SecTur/PE/Divulgação
Recife, a Veneza brasileira (foto: SecTur/PE/Divulgação)

Feriados prolongados em quase todos os meses: 2017 veio com tudo. Depois do carnaval, o mais esperado é o da Paixão de Cristo. A sexta-feira santa cai em 14 de abril. Muita gente aproveita o feriado para ir à praia, esticar as pernas e esquecer a rotina. Em 2016, a capital pernambucana foi a campeã em custo/benefício, segundo dados divulgados pelo site de pesquisas de viagem Kayak. O preço da passagem aérea mais o valor da hospedagem saíram na frente de cidades como Florianópolis e Rio de Janeiro. Passar três dias em Recife custa por volta de R$ 1.268, contra R$ 1.866 em Floripa e R$ 2.276 no Rio.
SecTur/PE/Divulgação
Capela Dourada, convento e Igreja de Santo Antônio, que também abriga um Museu de Arte Sacra. (foto: SecTur/PE/Divulgação)

Praias e atrações históricas não faltam na Veneza brasileira, mas, este ano, faça diferente – lá ou em qualquer outro lugar. A dica do Turismo é dar sentido literal à Paixão de Cristo e explorar o que alguns destinos no Brasil e fora daqui podem oferecer em termos de espiritualidade, independentemente de religião. A fé pode ser apenas um sentimento, mas tem expressão concreta no plano material – o movimento é grande no espaço aéreo brasileiro.

Templo Quan-Inn
Felipe Floresti/Flickr
(foto: Felipe Floresti/Flickr)

Quem mora na capital paulista não precisa ir longe para exercitar a fé. O Templo Quan-Inn, que tem o sentimento inscrito no nome, fica no meio da cidade, a 10 quilômetros do Autódromo de Interlagos. Quan-Inn significa, para o budismo chinês, a misericórdia de todos os Budas. O espaço demorou duas décadas para ficar pronto e contou com ajuda dos governos da China e de Taiwan. O caminho para chegar à construção principal é cercado por estátuas de Buda. Dentro dela, as reproduções também aparecem, só que em tamanho maior. Aberto aos domingos, das 9h às 14h. Entrada franca.


Passos de Anchieta
SecTur/Anchieta/Divulgação
(foto: SecTur/Anchieta/Divulgação)

Caso queira um feriado com um tempero típico de peregrinação, vá para o Espírito Santo. Mesmo com os episódios de violência que ocorreram no estado em fevereiro, a caminhada pelos locais onde o Padre Anchieta passou permanece na agenda de festas do estado. José de Anchieta ia de Anchieta à capital, Vitória, a cada 15 dias, para cuidar do Colégio de São Tiago, hoje palácio do governo estadual. Durante a semana santa, os peregrinos ensaiam a caminhada oficial, que ocorre em junho, durante quatro dias, ao longo de cerca de 100 quilômetros. Ao chegar a Anchieta, a atração principal é o santuário, que conta a história do líder católico. Outras informações clique aqui 


Romaria a Nova Trento
Fernando Cavalcanti/Flickr
(foto: Fernando Cavalcanti/Flickr)

A cidade catarinense é berço da primeira santa brasileira, Madre Paulina, que tem um santuário em Nova Trento. O local recebe cerca de 70 mil visitas mensais, número que cresce nas datas importantes para a Igreja. O local mais visitado é a Capela de Nossa Senhora de Lourdes, que imita o local onde Paulina teria cuidado de uma mulher com câncer. Um engenho onde a santa trabalhou na adolescência e a Casa das Graças são as partes mais interessantes do roteiro pelo santuário. Aberto todos os dias, das 7h às 19h.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE TURISMO