Teatros da Broadway vão ficar fechados até 31 de maio de 2021

Nova onda do coronavírus nos Estados Unidos levou a associação teatral Broadway League a adiar a reabertura, inicialmente prevista para janeiro

AFP 13/10/2020 04:00
Spencer Platt/AFP
Com nova onda de infecções pelo coronavírus em Nova York, a reabertura, inicialmente prevista para janeiro, foi adiada (foto: Spencer Platt/AFP)

Os teatros da Broadway permanecerão fechados pelo menos até o fim de maio de 2021, informou a associação Broadway League, em um novo sinal de que o entretenimento ao vivo dos Estados Unidos continuará com as cortinas fechadas durante a temporada 2020-21.

Em um primeiro momento, estava previsto que os shows reabrissem no início de setembro, prazo que foi adiado para o início de janeiro. Mas a associação teatral Broadway League decidiu adiar novamente a reabertura até 30 de maio de 2021, uma vez que o novo coronavírus continua a se espalhar por todo o país, incluindo Nova York, que foi o primeiro epicentro da doença nos Estados Unidos.

"Com quase 97 mil trabalhadores que dependem da Broadway para seu sustento e um impacto econômico anual de US$ 14,8 bilhões para a cidade, nossa associação está comprometida em reabrir assim que as condições permitirem", informou a presidente da Broadway League, Charlotte St. Martin, em comunicado divulgado na última sexta-feira.

Se a data for mantida, isso significará que os teatros terão ficado 14 meses fechados no total, um período sem precedentes de luzes apagadas no coração do entretenimento de Manhattan, que fechou teatros e suspendeu apresentações em 12 de março. No momento em que a Broadway foi fechada, havia 31 espetáculos em cartaz e outros oito se preparavam para estrear na primavera. "Estamos trabalhando incansavelmente com vários parceiros para sustentar a indústria assim que levantarmos nossas cortinas novamente", acrescentou St Martin.

Algumas produções já jogaram a toalha, incluindo o musical The snow queen, assim como Hangmen e Who's afraid of Virginia Woolf?. Segundo a emissora local NY1, duas das maiores atrações da Broadway – O rei leão e O fantasma da ópera – não voltariam aos palcos até o outono de 2021.

A Broadway, responsável por arrecadar US$ 33 milhões por semana em vendas de ingressos, espera receber ajuda federal, embora até agora não tenha tido nenhum apoio do Congresso.

O último anúncio sobre as datas foi divulgado duas semanas depois de o Metropolitan Opera de Nova York anunciar o cancelamento de sua temporada.

As salas de espetáculos e cinemas estão atualmente fechados em todo o país, com dezenas de milhares de novos casos de coronavírus diagnosticados diariamente em todo o país.

MAIS SOBRE TEATRO