Grupo de teatro de Débora Falabella faz retrospectiva virtual

Para comemorar seus 15 anos de fundação, companhia faz sessões virtuais gratuitas de suas montagens a partir desta terça (6) e lança catálogo

Mariana Peixoto 06/10/2020 04:00
Guto Muniz/Divulgação
Débora Falabella e Yara de Novaes em cena de 'Contrações' (foto: Guto Muniz/Divulgação)
 
Em 2005, quando formalizaram, com o Grupo 3 de Teatro, uma relação de amizade e trabalho que vinha de anos anteriores, a diretora e atriz Yara de Novaes, a atriz Débora Falabella e o diretor e produtor Gabriel Fontes Paiva montaram seis espetáculos. 

A partir de Contrações (2013), as montagens ficaram “deliberadamente mais políticas”, afirma Yara. E é com esse espetáculo, dirigido por Grace Passô, que o grupo de mineiros sediado em São Paulo dá início à comemoração de seus 15 anos. Virtualmente, como dita o momento atual, com apoio do Itaú Cultural.

Nesta terça (6) e nas duas próximas, Contrações será transmitidovia plataforma Zoom, com Yara e Débora atuando de suas respectivas casas. A estreia, nesta noite, está com “ingressos” esgotados.

Os dois espetáculos posteriores, Love, love, love (2016) e Neste mundo louco, nesta noite brilhante (2019), também integram a programação comemorativa. O primeiro será exibido no fim do mês, via Zoom. Já o segundo deu início a websérie homônima, com direção de João Wainer, que será lançada pela plataforma do Itaú Cultural.

GERAÇÕES 

“Desde Contrações, as relações humanas estão imbricadas com os desejos políticos das pessoas (nas montagens). O espetáculo discute as corporações e como elas são responsáveis pelas grandes tragédias que vivemos. Love, love, love trata de um tema geracional: como pessoas que na juventude foram libertárias, na hora em que se ligam ao capitalismo vão mudando sua percepção de mundo”, diz Yara. As duas peças têm texto do britânico Mike Bartlet. 
Leekyung Kim/Divulgação
'Love, love, love', uma das montagens da retrospectiva (foto: Leekyung Kim/Divulgação )


Já na montagem mais recente, Neste mundo louco, nesta noite brilhante, com texto de Silvia Gomez, “tudo se coaduna”, diz Yara. “Trata-se da questão do estupro, do feminicídio, mas também de um abuso maior. O abuso da terra, que tem a ver com o homem predador, que acha que é dono, com a relação colonial. E mostra como ainda estamos tão atração em relação a tudo.”

Para a temporada on-line, que vai até meados de novembro, os três espetáculos serão apresentados em formatos diferentes. Grace Passô voltou a trabalhar com o Grupo 3 para a versão digital de Contrações. 

“Claro que herdamos coisas do espetáculo, mas (a transmissão via Zoom) não será a peça como foi feita (para teatro). É outra obra, pois agora temos a mediação da máquina, que não pode ser desconhecida. Precisamos modificar a linguagem, já que o espaço é outro”, diz Yara, que apresentará a peça do escritório de sua casa. 

Love, love, love será exibida na versão gravada da encenação no teatro. Já a websérie Neste mundo louco, nesta noite brilhante (2019) resultou de quatro dias de gravações na mesma sala de ensaio em que o grupo montou o espetáculo. 

“Percebemos como poderíamos expandir o espetáculo para o audiovisual. Nesse sentido, foi muito importante a presença do João Wainer e sua equipe, pois eles têm um jeito de filmar meio freestyle. Em nenhum momento ele quis este ou aquele enquadramento, estava com a gente muito vivamente, em diálogo constante para acompanhar os improvisos. Para nós, que fazemos teatro, isso foi muito importante.”

ENCONTROS

João Caldas/Divulgação
As atrizes do Grupo 3 de Teatro em 'Neste mundo louco, nesta noite brilhante' (foto: João Caldas/Divulgação )

Todas as sessões, ao vivo ou gravadas, serão seguidas por diálogos abertos com o público. No caso de Neste mundo louco, após cada episódio de 30 minutos será transmitido um encontro do grupo com uma mulher “que tem um trabalho que realmente faz diferença, principalmente em relação aos abusos sofridos por mulheres”, diz Yara. A artista paraense Berna Reale, cujas performances propõem uma reflexão sobre a violência, é a primeira convidada.

Ainda nesta terça (6), para marcar o início da “temporada”, será lançado o catálogo digital da trajetória do grupo, com texto do jornalista e crítico teatral Valmir Santos.

Há 20 anos fora de Belo Horizonte, Yara comenta que embora o Grupo 3 agregue outros mineiros em seu núcleo criativo – como a dramaturga Silvia Gomez, o cenógrafo André Cortez e a diretora e atriz Grace Passô –, muitos nomes de lugares diferentes foram chegando ao longo do tempo.

“O grupo de criadores com quem trabalho faz parte da minha família expandida. Quando vou dirigir em outro lugar que não é o grupo, são essas pessoas que estão comigo. Isso não quer dizer que eu não trabalhe com outras pessoas. Mas é bom ter um bando para fazer teatro. Issofaz a diferença.”

RETROSPECTIVA 15 ANOS

Confira as sessões virtuais programadas pelo Grupo 3 de Teatro

CONTRAÇÕES

Texto de Mike Bartlett, direção de Grace Passô. Montagem aborda o assédio moral no ambiente de trabalho, a partir da relação entre a gerente de uma corporação e uma funcionária. Transmissões do espetáculo via Zoom. Após a sessão, haverá bate-papo com o grupo. Dias 6 (esgotado), 13 e 20 de outubro, às 20h. Gratuito. Capacidade: 270 pessoas. Reserva de lugares no Sympla.

LOVE, LOVE, LOVE

Texto de Mike Bartlett, direção de Eric Lenate. Montagem acompanha quase 50 anos de uma família, abordando o contexto político-social de cada época e mostrando como as pessoas são impactadas pelo tempo em que vivem. Exibição do espetáculo via Zoom. Após a sessão, haverá bate-papo com o grupo. Dia 27 de outubro, às 20h. Gratuito. Capacidade: 270 pessoas. Reserva de lugare no Sympla

NESTE MUNDO LOUCO, NESTA NOITE BRILHANTE

Texto de Silvia Gomez, direção de Gabriel Fontes Paiva e João Wainer. Enquanto aviões decolam e aterrissam em várias partes do mundo, uma garota encontrada em uma rodovia abandonada delira após ser violentada. Websérie em cinco episódios. Após a exibição, haverá o encontro Conversas com heroínas do mundo real. Dias 16, 23 e 30 de outubro e 6 e 13 de novembro, às 18h, no Itaú Cultural. Os episódios ficarão disponíveis até 4 de dezembro.

Simples assim tem reestreia virtual

Rodrigo Castro/Divulgação
As atrizes Georgiana Gois e Julia Lemmertz (foto: Rodrigo Castro/Divulgação)

Com a temporada interrompida desde março, o espetáculo Simples assim, baseado na obra de Martha Medeiros, ganhou uma versão on-line. A estreia será na próxima sexta (9), às 20h, no YouTube. Com Julia Lemmertz, Georgiana Góes e Pedroca Monteiro, sob a direção de Ernesto Piccolo, a montagem apresenta 10 cenas inspiradas nas crônicas de Martha. Os atores atuarão em suas casas, apresentando histórias entrecortadas que tratam das relações interpessoais no mundo contemporâneo. Após a estreia, o espetáculo ficará em cartaz durante 30 dias no canal Com Você, do Bradesco Seguros. 

Seis montagens com acesso gratuito

ERNESTO PICCOLO/DIVULGAÇÃO
Cena de 'O homem-elefante' (foto: ERNESTO PICCOLO/DIVULGAÇÃO)

Até o próximo dia 26, seis espetáculos teatrais têm exibição gratuita na internet. São quatro peças infantis – O mundo encantado Buarque de Holanda; Lili, uma história de circo; Pedro Malazarte e a arara gigante; e Nós de borboletas – e dois adultos – O homem elefante e Isso vai funcionar de alguma forma. Todas as montagens estiveram em cartaz no Centro Cultural Oi Futuro, no Rio de Janeiro. Para acessar o conteúdo:.

MAIS SOBRE TEATRO