Cássia Kis retorna aos palcos de BH após hiato de 10 anos

Atriz apresenta a peça Meu quintal é maior do que o mundo, na 18ª edição do Festival Teatro em Movimento. Espetáculo é inspirado em poemas de Manoel de Barros

por Estado de Minas 12/10/2019 10:30
Ronaldo Gutierrez/Divulgação
(foto: Ronaldo Gutierrez/Divulgação)


De volta aos palcos após 10 anos, a atriz Cássia Kis (foto) apresenta neste sábado (12), às 21h, e domingo (13), às 19h, no Teatro Sesiminas (Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia), a peça Meu quintal é maior do que o mundo, na 18ª edição do Festival Teatro em Movimento. Com 18 poemas de Manoel de Barros, extraídos do livro Memórias inventadas, as cenas se passam em um quintal, representado no palco por um tapete, no qual Cássia interpreta quatro diferentes personagens: um menino com 5 anos, um jovem de 15, um homem de 40 e um idoso de 85.

Conhecedora da obra do poeta mato-grossense, Cássia é também leitora do escritor. Após descobrir sua poesia em 1980, estabeleceu relação não só com a obra do autor, mas com o próprio Manoel, com quem se correspondia e de quem se tornou amiga. 

A peça tem direção, cenário e figurinos de Ulysses Cruz, parceiro de trabalho da atriz há 40 anos e com quem ela divide a criação do texto e, ainda, Gilberto Rodrigues, responsável pela execução da música ao vivo e pela direção e criação musical. Ingressos R$ 60 (plateia 1, inteira) e R$ 50 (plateia 2, inteira). Informações: (31) 3241-7181.

Luísa Alcântara
Bate-papo e exposição
Luíza Alcântara/divulgação
(foto: Luíza Alcântara/divulgação)

O Memorial Vale – Praça da Liberdade, 640, Funcionários, realiza neste sábado (12), às 10h30, bate-papo com a artista plástica Luísa Alcântara, cuja mostra Tudo é casa, casca, escasso, ocaso, corpo (foto) está em cartaz no local até o dia 20 e faz parte do ciclo de exposições do edital Novos Artistas do Memorial Minas Gerais Vale. Participarão da conversa o curador da exposição, Júlio Martins, a professora de artes Luiza Rachel Costa e a educadora e artista plástica Gabriela Brasileiro, que integrou a comissão de seleção do edital. Entrada franca. Informações: (31) 3308-4000.

Do rio ao Riso
COMÉDIA TEATRAL

O ator Carlos Nunes apresenta neste sábado (12), às 21h, e domingo (13), às 19h, no Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec (Avenida Amazonas, 315, Centro), o espetáculo Francisco de Assis – Do rio ao riso. O texto é de Márcio Ares e Nunes divide o palco com o ator André Maurício. Na peça, a poesia e o humor assumem o domínio da alegria. Ingressos a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Informações: (31) 3236-7400.

OcupaZAP
Encerramento

O ZAP 18 (Rua João Donada, 18, Santa Terezinha), encerra neste fim de semana – sábado (12), às 20h, e domingo (13), às 19h –, a sua programação artística OcupaZAP. O Projeto Maravilhas, da Plataforma Beijo, será a quarta e última atração da mostra. O projeto faz um recorte das potências e fragilidades das masculinidades LGBTs nos espaços urbanos. Ingressos a R$ 20 (inteira). Informações: (31) 3475-6131.

VINIL
FEIRA

Será realizada neste sábado (12), das 10h às 17h, n'A Autêntica (Rua Alagoas, 1.172, Savassi), a Feira do Vinil e CDs Independentes – Ano 11. O evento também abrirá o leque de expositores, agregando brechós e moda. Outra novidade, às 12h, serão os anfitriões da casa, Bernardo Dias e Leo Moraes, fazendo som ao vivo. Entrada franca. Informações: (31) 2514-5710.

Arte Core
artistas
arquivo pessoal
(foto: arquivo pessoal)

Três destaques da sétima edição do Arte Core, que acontece no MAM Rio, no Parque do Flamengo, no Rio de Janeiro, são artistas mineiros: Gabriel Dias atua no graffiti desde 2003 e desenvolve suas obras explorando a síntese das imagens e as relações entre cor e forma, transitando entre elementos da natureza e abstração; Fábio Baroli, bacharel em artes visuais pela Universidade de Brasília; e Priscila Amoni (foto), graduada em design gráfico pela Universidade Estadual de Minas Gerais e mestre em pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. O Arte Core será realizado neste sábado (12) e domingo (13), das 10h às 22h.

Reverberações
EXPOSIÇÃO

Prossegue até 30 de outubro, na Galeria Mari’Stella Tristão do Palácio das Artes (Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro), a mostra O humano digital: reverberações. Trata-se de obras de arte digital tendo como base da criação software, hardware e materiais como resina, em contraponto, arte, ciência e tecnologia. Essas são algumas das discussões propostas pela exposição, com obras dos artistas Dirceu Maués, Flávio Cro, Francisco Marinho, Henrique “1mpar” Roscoe, Katarine Inis, Lab5 @ Labfront, Luiza Hermeto, Rudá, Si Ying Man, Thatiane Mendes e Thiago Amoreira. Entrada franca. Informações: (31) 3236-7400.

MAIS SOBRE TEATRO