Marcos Veras desembarca em BH com o monólogo Acorda pra cuspir

Unica apresentação acontece nesta sexta-feira, 11, no Teatro do Centro Cultura Minas

por Pedro Galvão 11/05/2018 11:17
Divulgação
(foto: Divulgação )
Nessa sexta-feira, 11, o ator e humorista Marcos Veras desembarca em BH com o monólogo Acorda pra cuspir, em apresentação única no Teatro do Centro Cultural Minas (CCMTC), que encerrou seu contrato de patrocínio com o Bradesco. Adaptação do texto Wake up and semll some cofee, do dramaturgo norte-americano Eric Bogosian, a peça traz a história de um ator fictício, chamado José Silva, perturbado pela sede de sucesso e ascensão profissional.

“O tema é o comportamento humano. É um personagem cada vez mais refém de um sistema que busca sucesso o tempo inteiro, num ritmo de 110% de realização. É um ator, mas poderia ser um advogado, um médico, o comportamento dele independe da profissão. A peça mostra vários momentos, como se fossem esquetes, contando uma história com começo meio e fim, a jornada de frustração desse cara”, explica Marcos Veras.

Para o ator, que já interpretou personagens no humorístico Zorra, da TV Globo, e também no Porta dos Fundos, no Youtube, “o riso talvez seja a melhor forma de tocar em assuntos delicados”. Ele conta que há alguns anos buscava um texto que pudesse trabalhar com o humor e algum tipo de discussão além, sendo possível em Acorda pra cuspir. “O personagem faz tudo para conseguir o que quer, às vezes até consegue, mas a gente mostra que, dependendo de como isso ocorre, é cobrado um preço. Mas tudo com humor, provocando gargalhadas e até uma identificação nas pessoas”, revela o artista.

Embora seja o único ator em cena, ele interage com alguns bonecos, que representam “espelhos da personalidade dele”. “A plateia vê esse cara ficando louco e tendo comportamento engraçados. A forma com que trata outras pessoas no aeroporto, em uma passagem, e a relação com a família, em outra. Tem ainda uma entrevista de emprego que ele passa, que causa constrangimento. São momentos que muita gente se identifica”, descreve Veras, que na peça atua sob direção de Daniel Herz, e com trilha sonora de André Abujamra.

Embora tenha a mesma profissão de seu personagem e aborde uma temática possível na vida de qualquer pessoa, o ator se vê pessoalmente distante da figura que interpreta. “Eu não me identifico com ele, porque se eu for olhar para a minha carreira, nunca me comportei assim. Sempre levei minha profissão com disciplina e como se fosse uma outra atividade qualquer, com amor e paixão. Mas eu entendo o discurso dele, porque se não tivermos amigos, família e pé no chão, podemos acabar como ele”, comprara Marcos Veras, dizendo que, apesar do caminho trilhado por José Silva, “a peça tem uma curva muito legal e uma mensagem positiva ao final”.

Serviço:
Acorda pra cuspir
Sexta-feira, 11 de maio, às 21h, no Teatro do Centro Cultural Minas (Rua da Bahia, 2244, Lourdes).
Classificação: 14 anos.
Ingressos: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia); no dia do espetáculo, R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia), na bilheteria do Teatro ou site eventim.com.br.
Informações: (31) 3516-1360


['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE TEATRO