Justiça libera peça com Jesus Cristo transexual

'Lampejos de justiça neste Brasil de trevas. Censura nunca mais!', comemorou a produção após a decisão

por Diário de Pernambuco 21/02/2018 10:50
Reprodução Facebook
(foto: Reprodução Facebook )
O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) derrubou a liminar que impedia a apresentação da peça O evangelho segundo Jesus, rainha do céu no Sesc Jundiaí, em setembro do ano passado. O espetáculo provocou polêmica e foi alvo de protestos por ter uma atriz transexual representando Jesus Cristo, ocasionando na impedição. 

A ação foi acatada pelo juiz Luiz Antonio de Campos Júnior, da 1º Vara Cível de Jundiaí, que decidiu em caráter liminar vetar a encenação com o argumento de que ridicularizava objetos "sagrados", como a cruz, e afetava a dignidade cristã. Á época, a produção da peça lamentou o ocorrido e atribuiu o cancelamento a um movimento articulado "por congregações religiosas, políticos e pelo TFP (Tradição, Família e Propriedade)". 

Na nova sentença, a 5ª Câmara de Direito Privado decidiu por unanimidade liberar a apresentação, já que o veto "feriu de morte a atividade artística da atriz transgênero que interpreta o personagem bíblico" e configurou censura. A produção é estrelada pela atriz Renata Carvalho e tem texto da escritora trans inglesa Jo Clifford, que se inspirou nas experiências pessoais com religião e redesignação sexual para compor o roteiro. "Lampejos de justiça neste Brazil de trevas. Censura nunca mais!", comemorou a página oficial da peça no Facebook.