Turma da Mônica contra o Capitão Feio foca na importância do uso consciente da água

A peça terá sessões hoje e amanhã em BH e traz os personagens de Mauricio de Sousa em aventura lúdica e educativa

por Ana Clara Brant 09/09/2017 07:50
Caio Galucci/Divulgação
(foto: Caio Galucci/Divulgação)

O tom é de diversão, mas o assunto é sério. A montagem Turma da Mônica contra o Capitão Feio, que será encenada pela primeira vez em BH neste sábado (9) e no domingo (10), reúne os famosos personagens de Mauricio de Sousa em uma aventura lúdica e educativa sobre a importância da conservação da água para a sustentabilidade do planeta. “Acreditamos que uma das melhores formas de conscientizar é por meio da educação, da cultura e da arte. Consultamos professores, pedagogos e especialistas para detectar como esse tema vem sendo tratado em salas de aula e criamos a peça do zero”, diz Mauro Sousa, um dos filhos do desenhista e escritor de 81 anos e responsável pela Mauricio de Sousa Ao Vivo, braço do grupo criado há seis anos para se encarregar dos espetáculos musicais e dos parques temáticos.

Mauro que assina a direção e a produção geral da montagem, que, segundo ele, foi criada com a intenção de encantar e envolver com cada um dos elementos que compõem as cenas. A cenografia inflável recebe 100% de projeção em mapping (projeção de vídeo em objetos ou superfícies irregulares), com desenhos animados, luz e trilha sonora feitos sob medida para permitir ao público uma viagem por diferentes lugares, que vão do conhecido bairro do Limoeiro, em São Paulo (reduto das historinhas), ao centro da Terra. “É a primeira vez que utilizamos todos esses recursos nos espetáculos da Mauricio de Sousa Ao vivo”, conta.

PAPEL


O filho do quadrinista mais famoso do Brasil diz ter “consciência de que nosso papel é muito importante na educação e no desenvolvimento, razão pela qual nosso público se mantém e passa de pai para filho”. Com a maioria das personagens da Turma da Mônica tendo sido criada na década de 1960, a empresa de Mauricio de Sousa não perde de vista a necessidade de manter seus temas e recursos sempre atualizados. “Procuramos trazer para dentro dos quadrinhos e dos palcos assuntos recentes”, comenta Mauro, que é apenas um dos herdeiros do fundador que trabalham na empresa do pai.

Para ele, o fato de boa parte da família trabalhar junto apresenta mais vantagens do que desvantagens. “Meu pai construiu um império. É um gênio e um mestre no que faz, mas nunca perdeu a simplicidade. Essa foi a maior lição que aprendi convivendo pessoalmente e profissionalmente com ele. Meu pai trabalha bastante a sucessão com os filhos, e encaro tudo com profissionalismo, assim como meus irmãos. Quero dar continuidade a esse presente. A música e o teatro são paixões e completam minha rotina. Mas não é fácil viver de arte no Brasil e eu sou muito metódico para caminhar pela instabilidade”, afirma.

Assim como quase todos os seus irmãos – Mônica, Magali, Marina, Maria Cebolinha e Mauricio (Do Contra) – Mauro também ganhou o seu personagem. Nimbus, criado em 1994, é inspirado nele. “O Nimbus tem muito medo de chuva, porque quando eu era pequeno tinha pavor de nuvens escuras, raios, trovões... E ainda tenho um pouco de medo, confesso (risos).” Ele conta que, na infância, em vez de assistir a desenhos animados, assistia a canais de meteorologia. “Além disso, meu sonho era ser mágico, igual ao David Copperfield. Então meu pai pegou essas minhas principais características na época e colocou no personagem”, diz.


Novos livros

Dois livros da Mauricio de Sousa Produções estão chegando às livrarias. A Turma da Mônica revive o clássico Alice no país das Maravilhas, numa versão do texto assinada pela ensaísta e tradutora Márcia Lígia Guidin e lançada pelo selo Girassol Brasil. Mônica, como não poderia deixar de ser, é Alice e mantêm as cativantes características da curiosidade e da imaginação fértil. Já Turma da Mônica jovem - Uma viagem inesperada, que sai pela Editora Nemo, traz quatro histórias inéditas das personagens Mônica, Magali, Denise e Marina, criadas pelas escritoras Babi Dewet, Melina Souza, Carol Christo e Pam Gonçalves. Nas histórias imaginadas pelas escritoras Mônica foi parar na Coreia do Sul, Magali circula por Paraty, Melina vive suas aventuras em Londres e Denise participa de um acampamento em Santa Catarina.

A turma da Mônica contra o Capitão Feio
Hoje (9) e amanhã (10), às 16h, no Cine Theatro Brasil Vallourec (Praça Sete s/nº, Centro). Ingressos: Plateia 1, 2 e superior: R$ 80 e R$ 40 (meia). Fundo plateia: R$ 50 e R$ 25 (meia). Classificação etária livre. Ingressos à venda na bilheteria do teatro e pelo site www.compreingressos.com.br. Informações: (31) 3201-5211

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE TEATRO