Relembre participações de jogadores da seleção no cinema e na TV

Diversos craques que já vestiram a camisa da seleção brasileira de futebol chegaram a se arriscar na dramaturgia

por Estadão Conteúdo 15/06/2018 18:48

Diversos craques que já vestiram a camisa da seleção brasileira de futebol chegaram a se arriscar na dramaturgia participando de algumas novelas, filmes e programas de TV. Pelé, por exemplo, chegou a estrelar filmes nas décadas de 1970 e 1980 (o que originou a clássica frase do seriado Chaves, "teria sido melhor ver o filme do Pelé"), participou de humorísticos como A Praça É Nossa e até fez uma pontinha em novelas, como O Clone. Da atual geração, Neymar acaba sendo um dos mais lembrados.

Confira:

Ronaldo Fenômeno - Malhação (1997)

Reprodução/Globoplay
(foto: Reprodução/Globoplay)

Quando tinha pouco mais de 20 anos de idade e já gerava interesse de gigantes do futebol como Barcelona e Inter de Milão, Ronaldo fez uma ponta em Malhação como Roberto Lobo, o Betinho, treinador da equipe de futebol feminino da trama, capitaneada por Mariana, vivida por Susana Werner, com quem chegou a namorar fora das telas.

 

 

Neymar e Ganso - Malhação (2010)

Reprodução/TV Globo
(foto: Reprodução/TV Globo )

Com poucas falas, a dupla trazia copos de suco para duas garotas, e eram apresentados por Maicon (Marcelo Melo Jr.), que jogava futebol na trama. Ganso conta ter conhecido Maicon no Campeonato Brasileiro, enquanto Neymar diz que pediu para o técnico da seleção "ficar de olho" no amigo. Na sequência, uma das meninas pede para que Neymar a acompanhe. Ganso acaba 'sobrando', mas, em seguida, outra jovem aparece e o grupo de amigos se diverte dançando. 


Neymar - Aline (2011)

Reprodução/Globoplay
(foto: Reprodução/Globoplay)

Ainda no Santos, contracenou com os atores Bernardo Marinho e Pedro Neshling na série exibida pela Globo. Na trama, os personagens estão no ônibus do time do Santos, quando recebem uma mensagem de Aline, que namorava ambos, brava pelo fato de terem esquecido o aniversário do relacionamento. Neymar surge em cena ao vê-los apreensivos, garantindo que o time iria ganhar o jogo. Explicada a situação, o craque dá um conselho: "Vão atrás dela! Aí, Japonês [motorista], para o ônibus que os garotos vão descer!". Ao descobrir que um dos personagens é são-paulino, porém, os jogadores o 'botam para correr'. 

 

Neymar - Amor À Vida (2013)

Reprodução/Globoplay
(foto: Reprodução/Globoplay)

Em sua participação na trama, Neymar era assediado pela personagem de Tatá Werneck, Valdirene. Obcecada em se relacionar com o jogador, ela o perseguia enquanto Neymar estava só de toalha em um quarto de hotel. Relembre o momento aqui.

 

Neymar - A Regra do Jogo (2015)

Divulgação/TV Globo
(foto: Divulgação/TV Globo )

Na ocasião, a imagem de Neymar esteve presente no material de divulgação da novela antes de ela ir ao ar. Em uma festa , é cumprimentado pela personagem Atena [Giovanna Antonelli], mas diz não se lembrar de quem se trata. Em outra cena, pede que um amigo diga à personagem Tóia [Wanessa Giácomo] que gostaria de conhecê-la. "Sou comprometida, tenho noivo, mas tá cheio de mulher bonita dando sopa por aí", desconversa. Relembre aqui, uma das cenas.

 

Casagrande - Onda Nova (1983)

Reprodução/Internet
(foto: Reprodução/Internet)

Um diálogo envolvendo o hoje comentarista popularizou sua participação no filme mais recentemente, graças à internet: "Ei, tô precisando falar com você, será que tem um tempinho pra me dar?", diz uma mulher ao então jogador do Corinthians. "'Vamo' andando aí", responde ele, antes do derradeiro pedido: "É que eu sou virgem e queria que você me descabaçasse". Na sequência seguinte, o atleta aparece em cenas eróticas.

Zico - Casseta e Planeta (2001)
Divulgação/Globoplay
(foto: Divulgação/Globoplay )

No programa que foi ao ar no dia 30 de outubro de 2001, Zico foi escolhido para ser técnico do Tabajara Futebol Clube, o 'pior time do mundo'. Questionado por um repórter nos bastidores da gravação sobre quem estaria melhor naquele momento, o Tabajara ou a seleção brasileira, à época treinada por Felipão, ainda penando por uma vaga no mundial do ano seguinte, deu risada e 'parodiou' o personagem Marrentinho Carioca, de Bussunda: "Vocês não são mole, hein? Fala sério!"

Pelé - Os Estranhos (1969)
Reprodução/Internet
(foto: Reprodução/Internet)

Em 11 março de 1969 foi ao ar o primeiro capítulo da novela Os Estranhos, estreia de Pelé como ator em um folhetim, na TV Excelsior. O craque dava vida a Plínio Pompeu, autor de dois best-sellers sobre contos policiais. Na trama, era um grande amigo de Daniel, personagem vivido por Stênio Garcia. Além dos 'terráqueos', a história também contava com extraterrestres vindos do 'planeta Gama Y-12'. "Esta será uma nova experiência em minha vida. Sempre gostei do ambiente e, o que é principal, acho que não encontrarei dificuldades na adaptação", contava Pelé, que, à época, ainda era jogador profissional do Santos Futebol Clube. Outros nomes conhecidos também constavam no elenco da produção: Regina Duarte, Fernanda Montenegro, Osmar Prado, Rosamaria Murtinho e Gianfrancesco Guarnieri.

Pelé - Os Trombadinhas (1979)
Reprodução/Internet
(foto: Reprodução/Internet)

"Você... Você é o Pelé?". "Não. Eu sou o Jô Soares, sua piranha!". A sequência bizarra de diálogos viralizou e se tornou um Memê. O filme foi lançado no fim da década de 1970. Nele, Pelé ajuda a polícia e um empresário a lidar com garotos pobres que vivem na rua. Além de ser um dos protagonistas, o craque ainda aparece nos créditos como responsável pela "história" e um dos "coprodutores", além de ter sua música 'Moleque Danado' como parte da trilha sonora do longa, que foi lançado no mesmo ano do episódio de 'Chaves' em que o personagem mexicano vai ao cinema e diz que "teria sido melhor ir ver o filme do Pelé".

Pelé - A Praça é Nossa

No 'velho e querido banco', o rei do futebol se encontrou com o personagem Buiú da Praça, na época em que ainda era uma criança. Inconformado com a 'folga' do pequeno, Pelé reclamava: "Ô rapaz, você tem que me respeitar. Afinal de contas, eu sou o Pelé, pô!". "E eu sou o Buiú, e daí?", rebatia o garoto. 

Pelé - Os Trapalhões e o Rei do Futebol (1986)

Divulgação
(foto: Divulgação)

No ano em que o México recebia sua segunda Copa do Mundo, a trupe de humoristas estrelava um de seus maiores sucessos ao lado de Pelé. Na trama, ele vivia o jornalista Nascimento, que ajudava Cardeal (Renato Aragão) e sua turma a reerguer o fictício Independência Futebol Clube - inclusive entrando em campo. Este é o filme que, em determinado momento, o personagem de Renato cobra um escanteio e, ele próprio, marca de cabeça em sequência. Nascimento também não fica longe e marca um gol de tiro de meta em pleno Maracanã lotado.

Pelé - História de Amor (1996)
Reprodução/DailyMotion
(foto: Reprodução/DailyMotion)

Em uma mistura de realidade e ficção, Pelé participou da novela como ele mesmo, à época ocupando o cargo de ministro do esporte do governo Fernando Henrique Cardoso. Ele era entrevistado pelo personagem Assunção (Nuno Leal Maia), jornalista e apresentador de TV que sofria um acidente e ficava paraplégico durante a trama. O tema era o incentivo ao paradesporto brasileiro. 


Pelé - O Clone (2001)
Reprodução/internet
(foto: Reprodução/internet)

Pelé visitou o famoso Bar da Dona Jura (Solange Couto), ponto mais badalado da novela, para divulgar uma música que estava lançando à época e mostrar que acreditava que a seleção poderia trazer o penta. O ex-jogador contava sobre como seu pai, Dondinho, era 'fã' dos pastéis de Jura e despertava o interesse de Nazira (Eliane Giardini), que, ao ser informada de que o craque estava "muito bem casado", garantiu não se importar em ser a "segunda esposa", criticando ainda o "egoísmo" das brasileiras.

Pelé - Casseta & Planeta (2004)

Andando em um carro conversível, Pelé é parado por um policial vivido por Hélio de la Peña, que pede seus documentos e se recusa a acreditar que ele é, de fato, o rei do futebol. O episódio rende a prisão de Pelé por "dirigir sem carteira, desacato à autoridade e falsificação de documento". As coisas parecem se ajeitar quando o caso é levado ao delegado, representado por Bussunda. O alívio não dura muito: tratava-se do ex-zagueiro do "16 de dezembro de Pirassununga", que, remoído por um gol marcado por Pelé que rebaixou sua equipe em um campeonato décadas antes, dá prosseguimento à prisão. Alegando estar com "agenda cheia", o craque é liberado e deixa um amigo [Reinaldo] cumprindo a pena em seu lugar. Clique aqui para conferir.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE SERIES-E-TV