Série que ganhou oito categorias no Emmy chega ao Brasil

The handmaid's tale, série que chega ao Brasil no começo do ano, mostra os Estados Unidos comandados por facção religiosa que instaura uma ditadura teocrática

por Estado de Minas 16/12/2017 09:01
Hulu/divulgacao
Mulheres são "commodities" do governo implantado na República de Gilead, metáfora dos EUA (foto: Hulu/divulgacao )

A série The handmaid’s tale precisou vencer o Emmy em oito categorias, incluindo melhor roteiro, série dramática e atriz (Elizabeth Moss), para finalmente alguém tomar a providência de trazê-la para o Brasil.

Lançada em 26 de abril pela plataforma Hulu, concorrente da Netflix que ainda não está disponível no país, a atração vai estrear por aqui só no começo de 2018, no Paramount Channel. Antes tarde do que nunca. Primeiro aviso aos navegantes: é preciso ter estômago para chegar ao fim da primeira temporada. The handmaid’s tale definitivamente não é um passatempo qualquer.

O desconforto é inevitável. A série apresenta uma realidade distópica, mas assustadoramente realista. Se Hitler tivesse sido apenas uma ficção, talvez a considerassem inverossímil. Baseada no livro da canadense Margaret Atwood, a trama apresenta um cenário em que a misoginia se tornou a política oficial de Estado nos Estados Unidos.

Com o mundo enfrentando uma epidemia de infertilidade, o fanatismo religioso ganhou terreno e tomou conta do país. Literalmente. Eis que, em um futuro indeterminado, o impensável ocorre: uma facção religiosa toma o poder por meio de um golpe de Estado e instaura uma ditadura.

Os EUA, então, mudam de nome, passando a se chamar República de Gilead, uma teocracia totalitária em que o povo é dividido em castas e as mulheres se tornam commodities do governo para garantir o futuro da humanidade. Em sequências de flashback, acompanhamos passo a passo a deterioração dos direitos: é proibido dirigir e até ter conta em banco.

Além da força do roteiro, The handmaid’s tale conta com um elenco arrebatador. Depois de interpretar a secretária Peggy Olson em Mad men, Elisabeth Moss foi escolhida para interpretar a protagonista Offred. Ganhou o Emmy e teria levado o Oscar se existisse uma categoria de séries na premiação de Hollywood.

Em abril de 2018, estreia no Hulu a segunda temporada da série. Agora, a trama será centralizada na gravidez de Offred e em sua luta para tirar o futuro filho dos horrores da República de Gilead.

ATWOOD, A
‘PROFETISA’


Lançado no Brasil com o título O conto da aia, o livro The handmaid’s tale (1985), de Margaret Atwood (foto), ganhou novo fôlego depois da vitória de Donald Trump para comandar a Casa Branca, em 2016. O romance sobre fundamentalistas de direita que conquistam o poder nos EUA voltou à lista dos mais vendidos. Na Marcha das Mulheres Contra Trump eram vistos cartazes com os dizeres: “Make Margareth Atwood fiction again”, em referência ao slogan de campanha do republicano (“Make America great again”).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SERIES-E-TV