Seja qual for a religião, a virada do ano traz expectativas acerca do futuro; veja as previsões

Saiba o que dizem a astrologia, o tarô, a numerologia e o horóscopo chinês para o período que promete energia de transformação

por Laura Valente 31/12/2017 08:15

Beto Novaes/EM/D.A Press
"Que as pessoas aproveitem esse momento para mergulhar no profundo, para sair da zona de conforto, o que não é algo de que gostamos, mas o único caminho para o crescimento e a transformação" - Aline Evellyn Pinto, taróloga (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)

Para alguns, as previsões não passam de bobagem. Para outros, representam uma ideia do que virá pela frente e podem até mesmo orientar o caminho para a tomada de decisões. Seja qual for a sua turma - e independentemente de fé ou religião -, fato é que a curiosidade costuma falar mais alto. Tanto que, há milênios, a cada virada de ano boa parte do mundo dá pelo menos uma espiadinha nas palavras dos oráculos e se coloca a participar de rituais que objetivam atrair sorte, bons presságios e proteção.

Atentos para desvendar o que podemos esperar para 2018, conversamos com especialistas em astrologia, tarô, numerologia e horóscopo chinês, segmentos que, apesar da observação de símbolos diferentes, apontam para um mesmo caminho, afirmando que será um ano repleto da energia de transformação, num convite à expansão da consciência, a empreender conexão com o todo (e favorecer o coletivo no lugar do pessoal), de exercer mais a compreensão e a tolerância. “Que as pessoas aproveitem esse momento para mergulhar no profundo, para sair da zona de conforto, o que não é algo de que gostamos, mas o único caminho para o crescimento e a transformação. Em síntese, a pergunta a ser feita é: o que você está disposto a transformar para conquistar o que deseja?”, adianta a taróloga Aline Evellyn Pinto.

De acordo com a astrologia, a agenda cheia, com a expectativa da Copa do Mundo na Rússia e de eleições no Brasil em meio à maior crise política de que se tem notícia, tende a passar longe da calmaria, mas também prevê transformação. “Olhando o mapa do Brasil, o Sol estará na casa nove. Isso fala de movimento e parcerias, de visibilidade internacional. Como 2017 foi um ano de limites para setores como economia e política, a mudança de presidente tende a trazer impasses. Este ano, o país esteve ligado à energia do oculto, que começou a sair à luz. Então, creio que a capacidade de enxergar é um presente e vejo o próximo período de forma positiva, pois talvez seja mais claro ainda. No entanto, será preciso coragem para combater a corrupção também em si mesmo. Vivemos um período entre o caos e a ordem, estamos caminhando para um momento de mudanças, e elas começam dentro da gente”, avisa Maju Canzi, astróloga e coach.

FRATERNIDADE

No horóscopo chinês, a virada do ano se dá apenas em março, e também promete. “Será um período repleto de eventos culturais e de preocupações sociais. Apesar de haver grande peso de conservadorismo por conta do elemento Terra, o perfil do animal que o rege fará com que, nesse novo ciclo, todos sejam um pouco mais tolerantes, solidários e que pensem bastante no próximo”, antecipa Cilla Gaya, consultora de feng shui. “É mais um ano no qual é melhor refletir do que se entusiasmar, um período de preparação, cheio de dúvidas e incertezas, mas também de calor humano, de fraternidade”, revela Maristela Botelho, presidente do Instituto Mineiro de Tai Chi e Cultura Oriental.

Animador? Saiba mais a seguir e conheça dicas dos profissionais para aproveitar as boas energias de 2018.

O ano de Júpiter em escorpião
Segundo a astrologia, a identidade de 2018 se fará presente a partir de 20 de março, quando o Sol entra em Áries, primeiro signo do zodíaco. Especialistas contam que vem aí período intenso e propício a revelar o oculto

Arquivo Pessoal
Mapa astral mostra as características mais fortes de cada pessoa e é feito de acordo com o movimento dos planetas (foto: Arquivo Pessoal)

Desde menina, Maju Canzi procura “respostas” para a aventura da existência para além das religiões. “Questionava muito o que é o universo, o que é Deus, e, aos 11 anos, comecei a pensar sobre a relação da astronomia com a astrologia e de outras formas de conexão do homem com o universo”, conta. Hoje, formada em administração, também trabalha como astróloga e coach e acredita na máxima “tudo que existe tem um significado”.

Pesquisadora da astrologia, “conhecimento que muitas culturas estudam há milênios”, destaca, ela explica que existem informações ricas que pressupõem que o trânsito dos planetas conectados no sistema solar prevê “distribuição de vida, missão e propósito, e que têm a ver com formas de busca pessoal da humanidade. “A parte científica da astrologia se baseia na astronomia, nos movimentos, ritmos e tempo dos astros e estrelas, e a relação que temos com esse cosmos se dá de acordo com tais movimentos. Saturno, por exemplo, fica três anos em cada signo, a Lua dois dias, e cada planeta e estrela têm relações particulares com esse todo. Assim, é possível estudar o céu e fazer uma previsão para 2018”, detalha a especialista.

Arquivo Pessoal
"Não gosto de falar previsões, mas reflexões ou códigos. Júpiter estará no signo de Escorpião em 2018 e, portanto, os assuntos relacionados ao signo serão os principais do ano" - Maju Canzi, astróloga e coach (foto: Arquivo Pessoal)
Maju explica também que, durante quase todos os meses do ano-novo, Júpiter estará em Escorpião - de 20 de março a 11 de novembro, especificamente (quando entrará em Sagitário). “Estudos relacionados à astrologia e aos signos contam histórias, e, nesse sentido, o horóscopo é a unha do dedinho. Digo isso porque todo mundo tem características de todos os signos e é o mapa astral pessoal que vai falar sobre o que é mais forte e a mistura de cada um em cada existência. Também quando focamos determinado período, no caso 2018, fazemos o mapa astral do ano de acordo com o movimento dos planetas”, ressalta.

A astróloga conta ainda que, como os planetas têm o movimentos certos, é possível observar o céu no tempo futuro e, a partir daí, traçar aspectos que ela define como reflexão. “Não gosto de falar previsões, mas reflexões ou códigos. Júpiter estará no signo de Escorpião em 2018 e, portanto, os assuntos relacionados ao signo serão os principais do ano.”

CARACTERÍSTICAS

“Signo da intensidade, da profundidade e de tudo o que não vemos na superfície”, define ela sobre as principais características de Escorpião. E continua. “Será um ano para quem tem coragem de ver o que está no profundo, por isso mesmo propício a terapias, à busca do inconsciente. Escorpião coloca uma lente de aumento, uma lupa sobre assuntos ocultos, dos quais não costumamos falar. Por isso digo que tem a ver com expansão, já que precisamos olhar para o inconsciente, monstros, medos, para o porão da nossa casa, e também para o nosso poder, talentos que temos, mas que ainda são desconhecidos. Essa expansão tem a função de curar feridas, de compreender quem somos para seguir adiante. Como o ser humano busca pertencimento e, muitas vezes, coloca máscaras para se mostrar, se esquece de quem é. Mas, em 2018, muitas máscaras vão cair”, destaca.

Esse movimento de jogar luz ao que está oculto também deve atingir o todo, banhando questões da seara econômica e política, como descrito no texto da capa desta edição. “Nesse sentido, o que cada um faz é responsabilidade pessoal, mas reflete no todo, no país. Assim, se você está sendo corrupto e mentindo para si mesmo, precisa mudar como pessoa. O ano é propício. Dispenda energia para buscar a cura e empreender também mudanças internas, pois tudo começa dentro da gente, organizações são feitas de pessoas e precisamos olhar para isso com coragem, senão não mudaremos.”

Maju finaliza falando sobre os ciclos da Lua, e de que forma é possível se integrar a eles para ganhar energia para encaminhar mudanças e novos projetos (veja quadro). Ela também discorre sobre o tom violeta, não por acaso eleito pela Pantone como a cor de 2018. “É a cor de Escorpião, da transmutação, que tem o poder de transformar negativo em positivo, e também da cura e da espiritualidade. Usá-la de forma ritual pode ser uma força a mais para canalizar as boas energias do ano”, avisa.

Ciclos da Lua

A astróloga Maju Canzi acredita que trabalhar de acordo com os ciclos da Lua ajuda a humanidade a se conectar com os próprios ciclos. “A mudança de fases favorece momento de meditação e de fortalecimento.” Assim, a Lua nova é indicada para startar processos, materializar desejos, escrever metas. É bom anotar intenções e colocar num papel, “porque tudo aquilo que tornamos palpável e compartilhamos tem 40% mais chances de se realizar”, avisa ela. Na Lua cheia vale começar projetos. Na crescente é preciso verificar se está no caminho ou se adaptar. A cheia é momento propício para tomar decisões e avaliar resultados, e a minguante para fazer balanços, concluir e fechar ciclos. “Defina metas em ciclos de duas semanas a seis meses, crie novos hábitos, rituais. Chamamos de realização mesmo pequenas conquistas, daí ser importante trabalhar também com pequenas metas”, sugere.

Lua nova: Colocar intenção (start!)
Lua crescente: avaliação e adaptação
Lua cheia: resultados e decisões
Lua minguante: conclusão e fechamento.

Quando começar? Confira as Luas novas de 2018: 16/1 (Capricórnio); 15/2 (Aquário - haverá eclipse solar); 15/4 (Áries); 15/5 (Touro); 13/6 (Gêmeos); 12/7 (Câncer - haverá eclipse solar); 9/9 (Virgem); 8/10 (Libra); 7/11 (Escorpião) e 7/12 (Sagitário).

Quando colher? Confira as Luas cheias de 2018: 1/1 (Câncer); 31/1 (Leão - haverá eclipse lunar e supermoon); 31/3 (Libra); 29/4 (Escorpião); 29/5 (Sagitário); 28/6 (Capricórnio); 27/7 (Aquário - haverá eclipse lunar); 26/8 (Peixes); 24/9 (Áries); 24/10 (Touro); 23/11 (Gêmeos), 22/12 (Câncer).

Ano será regido pelo arcano da força
De acordo com as cartas, será período de tirar projetos da prateleira, olhar para si e buscar, sobretudo, o bem comum. No horóscopo chinês, o ano será da energia do cão e, na numerologia, evoca as vibrações dois e 11

Jair Amaral/EM/D.A Press
Maristela Botelho, presidente do Instituto Mineiro de Tai Chi e Cultura Oriental, conta que o ano-novo será regido pelo animal cachorro e terá influência direta do elemento Terra (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

Oráculo que vem fazendo fama em BH, Maria José Chaves de Lima é filósofa de formação, mas trabalha como taróloga e benzedeira há anos, com escritório fixo na região da Savassi. Lá, jogou o tarô com a intenção de desvendar as energias do ano-novo. “A soma de 2018 é 11, a carta da força, que simboliza autoestima e inteligência emocional.” Traduzindo para a linguagem do cotidiano, ela explica que o arcano chama à necessidade de cada indivíduo gerar força a partir de si mesmo, porém vislumbrando a troca, no intuito de somar o poder pessoal com o coletivo. “Será momento de despertar para um poder que vem da soma, em muito da consciência social”, descreve.

Ela também cita Júpiter, e, nos símbolos africanos do candomblé, Xangô e Iansã como regentes de 2018. “A carta 11 é feminina, faz analogia com Iansã, o que indica que a mulher tende a brigar ainda mais por seus direitos, pelo empoderamento. Já Xangô representa a justiça cósmica, rege a ordem, a diplomacia e não permite abusos. “Acredito que essa energia trará ainda mais a exposição de pessoas que abusam do poder. A Lava-Jato pode até engavetar processos, mas tudo será muito exposto, a comunicação será fundamental, plural e clara”, prevê.

Maria José diz, ainda, que os símbolos que regerão o ano-novo indicam atmosfera propensa a brigas (inclusive partidárias), “já que existe um divino exigindo que as coisas entrem em ordem”. Lima fala, inclusive, de extremos. “Será um período de reação, que prevê manifestações no Brasil e no mundo. A ordem cósmica pede essa reação, chamando o povo à luta, a combater o bom combate. Falar, gritar e se colocar será necessário.” Ela antecipa que 2019 será o ano da carta O enforcado, de energia muito forte. Até por isso, acredita que o que será feito em 2018 terá consequências no futuro, para o bem e para o mal. “Será um ano para vencer desafios, dialogar, período de expansão, mas em que ninguém vai ganhar do nada. Será preciso cavar seu lugar, como se o divino falasse: reaja, agora é com você. Então, indico querer luz, querer verdade, para você e para os outros, é hora de pensar no coletivo.”

MÉRITO

Também taróloga, Aline Evellyn Pinto trabalha com o baralho mitológico (baseado nos personagens da mitologia grega). Ela explica que, ao todo, são 78 cartas, sendo 22 representando arcanos maiores, e 56, menores. “O tarô é um diálogo em que as cartas orientam a conversa e tendem a responder às dúvidas. Para tanto, o consultante tira 12 cartas e, de acordo com a mandala astrológica, faço a leitura energética do diálogo.” Ela reforça que a leitura das previsões de um ano se dão de acordo com a numerologia, o que, em 2018, é representado pela vibração dos números 11 e 2. “O arcano 11 é a força, carta que indica como direcionamento a canalização da energia interna. Interpreto que será o momento de dominar instintos, direcionar ações para os objetivos”, informa.

Segundo a leitura da taróloga, o ano exigirá força de vontade e sabedoria, “será propício para aquele que conduzir passos de acordo com os desejos. Aos dispostos, será um período extremamente positivo, favorável e com ganhos. Quem tem problemas de saúde tende a buscar a cura e a vencer. Esse é um dos propósitos da carta: superar o que parece impossível, a partir de muita força de vontade e determinação”. Por outro lado, ela acredita que quem fizer corpo mole, não se posicionar ou não batalhar passará em branco, “pois a carta da força não traz sorte, mas sim, conquistas pelo mérito”. Para tanto, ela indica alguns exercícios para que cada um descubra o que procura em 2018, e o que pode fazer para alcançar objetivos (veja quadro). “Estou bem otimista, pois é um ano que acaba sendo justo.”

Cultura oriental

Beto Novaes/EM/D.A Press
Banho de infusão com canela e cravo, associados a rosas brancas, manjericão e mel, garante energia e proteção para o ano novo (foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)

Maristela Botelho, presidente do Instituto Mineiro de Tai Chi e Cultura Oriental, conta que, de acordo com o horóscopo chinês, o ano novo será regido pelo animal cachorro e terá influência direta do elemento Terra. “É um ano muitas vezes irregular, feito de grandes projetos e grandes decepções, tudo depende da maneira como usaremos a energia do cão.”

Segundo ela, o ideal será mostrar solidariedade e dedicação sem exigência de exclusividade ou gratidão desenfreada. Já o elemento Terra, continua ela, é movimentado, marcado pelo retorno aos valores humanistas. “Em âmbito individual e coletivo simboliza o renascimento de cumplicidade, de solidariedade entre os seres, o que faltou muito nesses últimos tempos. Será um período repleto de energias boas para assuntos financeiros e, também, um momento que pede mais compaixão e proximidade com amigos e familiares. Minha dica é: tenha em mente os seus objetivos e lute por eles o máximo que puder.”

Patricia Hermínia Pfeilsticker, fundadora da Associação Brasileira de Numerologia - Regional Minas Gerais (Abran - MG), lembra que a vibração dos números de 2018, 11 e 2, traz uma energia de conotação mais espiritualizada. “Será momento de escutar o coração e a intuição, com prioridade na conexão com o todo. O número dois remete a parcerias, compreensão e tolerância. Um período em que devemos trabalhar questões mais difíceis e pelo qual, se passarmos bem, garantirá tranquilidade nos anos seguintes. Pede aprendizado, flexibilidade e será favorável a parcerias e a uniões”, registra.

No entanto, ela ressalta que o movimento é interno, mas direcionado ao outro. E explica: “Conexão é você conseguir fazer movimento em direção ao outro, o que será difícil, pois o período também prevê muitos conflitos, provação e impaciência. Se não houver esse esforço, a intolerância tende a vencer. Mas sou otimista, pois quando entendemos a nossa humanidade e conectamos com a espiritualidade, impera o positivo, o cada um por todos. E o universo já está fazendo esse movimento de despertar para caminhos alternativos ao atual”.

Exercícios de estratégias

A taróloga Aline Evellyn Pinto prevê que 2018 será um ano justo, em que será possível celebrar conquistas alcançadas por mérito, força de vontade e determinação. Ela indica alguns passos para que cada um descubra aonde quer chegar e com quais habilidades pode contar para alcançar os objetivos.

Faça uma lista

» Quais são meus objetivos?
» Com quais potenciais posso contar?
» O que tenho em mãos? Pense que é totalmente possível fortalecer. qualidades ou aquilo que você domina (a carta da força traz esse reconhecimento).
» Apropriar-se e reconhecer potenciais ajudam a traçar estratégias.
» Faça uma lista com pelo menos 10 qualidades ou pontos fortes.
» Observe as pessoas ao redor e preste atenção nos elogios que você recebe delas, dos chefes, familiares, cônjuges (às vezes, o olhar do outro te ajuda a enxergar potenciais que não estejam claros e te ajuda a se auto-observar com mais clareza).

No réveillon

» No lugar dos tradicionais branco, prata ou dourado, Aline Evellyn sugere o uso de cores positivas para canalizar as energias de ano novo. Experimente o laranja - cor da vontade, do otimismo, da alegria, do dinamismo e do fazer.

Banho de energia

» Especiarias associadas à energia da carta da força, canela e cravo ajudam a fortalecer a prosperidade e os sentimentos de amor e alegria. “Experimente fazer um banho com canela, cravo, mel, manjericão e rosa branca, da cabeça para baixo, e evoque energias e proteção para o ano-novo”, sugere Aline Evellyn.

Banho de proteção

» Como benzedeira, Maria José indica começar o ano com banho de proteção, garra e elemento harmonizador. “Ferva dois litros de água com punhados de pétalas de rosas nas cores branca e vermelha, como se fosse um chá, e jogue do pescoço para baixo.”

O que dizem as cartas?

» Será um ano de empreender? Não. Mas, sim, de buscar conhecimento.
» Propício a gastos? Não. Para poupar e se preparar para o futuro.
» Propenso a: pensar no coletivo, empreender associações, fortalecimento feminino, fazer preces e ir à luta.

Feng-Shui

» De acordo com a consultora Cilla Gaya, 2018 trará a energia do elemento Terra e a personalidade do cão (no horóscopo chinês). Para ancorar os benefícios dessas força em casa e na vida, ela sugere o seguinte ritual: pegue um envelope da cor roxa (relacionada à energia de transformação) e um papel rosa. Escreva nele tudo aquilo que você quer jogar fora da sua vida e tudo aquilo que deseja realizar, colocar no lugar. Se estiver em busca de amor também escreva (incluindo características ideais de quem procura), guarde o papel no envelope. Do lado de fora, escreva amor, transformação, paciência, reconhecimento, confiança, conquistas. Prenda esse envelope na parte interna da porta que você mais usa em casa. “Cada vez que a porta se abrir será como se convidássemos tal energia para entrar em casa. Quando fechamos a porta, a energia ficará em casa. O movimento de abrir e fechar fará com que a energia seja ativada”, ensina. Ainda segundo ela, o ritual deve ser feito na virada do ano segundo o calendário do horóscopo chinês, em 16 de fevereiro.

O cão

» Na cultura chinesa, representa a força de ataque e de lógica, e também mostra que o poder em conjunto pode ser muito superior ao de uma vida solitária. “Será um ano onde a segurança estará em primeiro lugar. Por isso as questões sociais ganharão mais repercussão, a necessidade de ter uma família estruturada e em paz se tornará foco de muitas pessoas”, discorre Maristela Botelho.
» Segundo o horóscopo chinês, o cão pede que discussões mal fundadas sejam evitadas. Portanto, a tolerância será essencial. Evite desentendimentos, trabalhe a sua empatia, alianças serão valorosas, tenha compaixão, exerça a solidariedade, afaste-se da ignorância e da cobiça, sinceridade e honestidade serão peças-chave, os bons negócios construídos de forma justa obterão sucesso, o momento é de investir em conhecimento, tenha foco na mente e força de espírito, mantenha hábitos saudáveis, se desprenda dos vícios, a solidão será inspiração criativa, a partilha trará mais lucro, família e amigos serão essenciais, a comunicação será importantíssima para o alcance de sucesso em qualquer questão da vida.

VÍDEOS RECOMENDADOS