Filé ao molho madeira

29/09/2017 09:30
 Juliana Flister
Juliana Flister

Ingredientes:

- 1 peça (cerca de 700 g) de filé mignon
- 50 g de alho descascado e fatiado
- 50 g de manteiga
- 6 batatas cozidas e cortadas em quatroTempero caseiro (alho e sal) e vinagre a gosto
- 50 g de champignon fatiado
- Óleo para fritar a batata

Para o molho

- 200 g de carne bovina cozida, com o caldo do cozimento (pode ser carne de segunda, de preferência um corte que seja mais macio e não tenha muita gordura)
- 2 colheres (sopa) de amido de milho
- 1 xícara (chá) de vinho tinto seco
- 1 xícara (chá) de molho de soja

Como fazer Filé ao molho madeira:

Temperar o filé com tempero caseiro e vinagre. Em uma frigideira, aquecer a manteiga e pôr a carne para dourar bem dos dois lados. Quando já estiver bem dourado, pôr o alho fatiado e o champignon, para que fiquem aquecidos, com cuidado para não queimar. Em outra panela, aquecer óleo suficiente para cobrir as batatas e fritá-las até ficarem douradas. Fatiar a carne no momento de levar à mesa e servir acompanhada com as batatas e o molho em recipiente separado.

Para fazer o molho, bater os

200 g de carne cozida com o caldo. Passar em uma peneira fina e levar a parte líquida ao fogo, com o amido de milho e o molho de soja. Se desejar, acrescentar champignon a gosto.

Paladar na bagagem

Seja bem vindo a mais uma deliciosa jornada a bordo do guia Sabores de Minas. Relaxe o corpo, aguce o paladar, esqueça o regime e se prepare para um verdadeiro desfile de iguarias. A viagem corre sossegada e, após 85 quilômetros, chegamos a Itaúna, no Centro-Oeste mineiro. Parada estratégica na Churrascaria Trevo, casa que há 34 anos agrada viajantes e moradores com um tempero mais que especial. À frente do lugar está o casal Antônio Rodolfo de Andrade e Maria Inês Souza Andrade, dois doidos segundo suas próprias palavras.

Eis a explicação: Quando decidimos abrir o restaurante, morávamos em São Paulo. Recebemos a notícia de que o imóvel estava vago e resolvemos na hora. Juntamos nossas coisas e viemos, conta, sem poupar simpatia, nosso anfitrião. Somada à persistência dos dois, que chegaram a virar noites entre as mesas do restaurante, está o talento de Maria Inês, cujos dotes culinários cultivam ótima fama.

Tem gente que vem aqui e até leva o tempero. É tudo caseiro. No cardápio há 60 opções de pratos entre filés, massas, peixes e outras variedades. Difícil é escolher aquela que mais agrada. Na dúvida, a turma da casa estará pronta para sugerir uma pedida. A prova está aí ao lado.

Receita fornecida por Maria Inês Souza Andrade, de Itaúna: (37) 3242-4680