Lombo de lata com polenta branca e crispe de couve

09/06/2017 09:50
 Jackson Romanelli/EM
Jackson Romanelli/EM

Ingredientes:

- 1 kg de lombo suíno cortado em pedaços grandes
- 250 g de fubá branco
- 500 ml de leite
- 1 litro de água
- 100 g de manteiga
- Sal e pimenta-do-reino a gosto
- 1 maço de couve, picada fininha
- 1 dente de alho picado
- 50 g de cebola picada
- 600 ml de óleo
- Banha de porcopara cobrir

Onde ficar:


Barbacena
- Senac Grogotó(32) 3339-3100
- Hotel Del Rey(32) 3331-5310
- Hotel Glória(32) 3331-6842
- Hotel Serra das Vertentes(32) 3331-5369.
- Lucape Palace Hotel(32) 3331-770
- Master Plaza Hotel(32) 3339-4770
- Palace Hotel Carandá(32) 3333-3404

Ibertioga
- Pousada Pouso Alegre(32) 3347-1229
- Santa Bárbara do Tugúrio
- Pousada Olhos dágua(32) 3365-1133
- Pousada Siqueira Paiva(32) 3365-111

Como fazer Lombo de lata com polenta branca e crispe de couve:

Temperar o lombo com sal e pimenta-do-reino e refogar em 100 ml de óleo. Pingar água e deixar no fogo até a carne ficar bem dourada. Retirar e despejar a carne em uma lata ou vasilha funda, com tampa. Cobrir com banha e tapar. Deixar na geladeira por cerca de 60 dias. A carne pode ser consumida antes, mas o sabor fica mais apurado se respeitado esse período. No dia de servir, levar ao fogo um litro de água, o leite, o sal e a pimenta.

Quando começar a ferver, pôr o fubá, já dissolvido em água fria. Deixar cozinhar por 25 minutos, mexendo sempre, para não empelotar. Aquecer os pedaços de lombo em sua própria gordura. Aquecer o restante o do óleo e pôr a couve, apenas para dar um choque. Retirar quando ela ficar mais verde. Fatiar os pedaços de lombo e servir com a polenta e a couve.

Requinte é o que não falta

Foi-se o tempo em que a culinária mineira era vista como uma comida pesada, gordurosa e sem sofisticação. O tempero caseiro, com alho socadinho na hora, as carnes bem feitas, os doces trabalhados, o aroma que exala das panelas no fogão a lenha e tantos outros capítulos de nossa vasta gastronomia estão no foco dos holofotes e ganham ares de requinte que surpreendem até quem é da terra. O resgate e reinvenção da culinária regional estão nas mãos de chefes como Edson Puiati, gerente-geral do Hotel Senac Grogotó.

De sua sensibilidade e criatividade, surgem pratos como o fundue de frango com quiabo e polenta, uma receita sem muita complicação e que em nada perde para o tradicional fundue suíço. Fazemos releituras das receitas, sem deixar de lado suas características. Com uma trajetória de 22 anos na arte gastronômica, Puaiati descobriu a vocação por acaso. Estava com tempo ocioso e decidi me matricular no Grogotó.

Foi um encaixe tão perfeito quanto uma luva, brinca. Para este ano, o chefe está cheio de planos, que incluem a retomada do festival de gastronomia do hotel. Com certeza, será uma ótima ocasião para a degustação de iguarias que só Minas é capaz de elaborar. Depois de tomar nota da última receita da viagem, é hora de tomar o rumo de casa. Até a próxima!

Receita fornecida por Ronie Peterson, de Barbacena: (32) 8816-5420