Porção de miúdos de porco

28/04/2017 09:40
 Renato Weil/EM
Renato Weil/EM

Ingredientes:

- 2 kg de fígado de porco
- 2 kg de coração
- 2 kg língua
- 200 ml de óleo
- Tempero caseiro (alho e sal) a gosto
- 1 cebola picada
- 1 colher (sopa) de colorau
- 1 litro de água

Pretinha:

- Jabuticaba é uma paixão em Minas. Em Virginópolis, a frutinha é ingrediente para vinho, cachaça, licor, geleia e outros produtos deliciosos da marca D. Júlia, que fez fama na região. Vale a pena experimentar. Contato: (33) 3416-1351

Como fazer Porção de miúdos de porco:

Lavar os miúdos e aferventar, cada um separadamente, cobertos com água e 200 g de sal em cada fervura. O tempo de cozimento do coração e da língua é de 20 minutos e o do fígado, de 15. Escorrer e lavar novamente. Com uma faca, limpar os miúdos, retirando nervos e a parte áspera. Picar tudo em pedaços. Em uma panela convencional, aquecer o óleo e refogar a cebola com o colorau e o tempero. Pôr as carnes e deixar dourar.

Cobrir com a água e deixar cozinhar por 20 minutos ou até que os pedaços estejam macios.

Para matar o tédio e a fome

Virginópolis, assim como outros municípios, tem seu recanto, pelo qual a vida passa e onde todos se reúnem. A acolhedora Praça do Calçadão, como é conhecida entre os moradores, é onde tudo acontece. E é ali, em seus arredores, que fica o Bar do Brutos. Uma verdadeira confraria de amigos, o boteco é ponto de encontro de assíduos frequentadores, que, praticamente, batem ponto no estabelecimento diariamente.

O dono, Paulino Pedro Bicalho, é um nome que poucos conhecem, pois o apelido Brutos o acompanha desde que mudou para a cidade, há 22 anos. Antes, meu sistema era bruto. Hoje, sou mais tranquilo, brinca. Além de cerveja gelada, conversa boa e sinuca, o bar oferece tradicionais tira-gostos preparados por Brutos e a mulher. Pastel, almôndega, quibe, frango frito e os disputados miúdos de porco ficam expostos na estufa, mas não por muito tempo.

Basta soltar uma remessa e os petiscos logo desaparecem. O bar abre às 8h e nesse horário já tem freguês. É o pessoal que vem da roça para resolver algo na cidade. Eles têm que chegar cedo e vêm ao bar fazer um lanche ou até tomar uma cachaça, conta. Simpático e nem um pouco bruto, nosso anfitrião convida a todos para dar uma passadinha por seu bar e garante que a alegria é farta.

Receita fornecida por Paulino Pedro Bicalho, de Virginópolis: (33) 8843-0443