Rosquinha

24/03/2017 10:00

Ingredientes:

Para a massa:

- 1 kg de farinha de trigo
- 3 copos (tipo americano) de eite morno
- 1 copo de óleo, mais o suficiente para untar
- 1 copo de açúcar cristal
- 20 g de fermentobiológico em pó
- 4 ovos
- 1 pitada de sal
- Para a calda
- 1 copo (americano)de açúcar
- Meio copo de água
- Para finalizar
- Coco ralado

Cachaças:

- Um dos atrativos do Mercado Municipal de Montes Claros é a grande variedade de cachaças do Norte de Minas. Prateleiras com o melhor que a região produz podem ser admiradas em várias barracasdo local.
- Quem é brasileiro sabea receita de caipirinha na ponta da língua. Ainda assim, na Pizzaria Dona Redonda, em Montes Claros, o modo de preparo da bebida ganhou toque regional. Em vez de açúcar, é a rapadura que adoça o drinque.

Como fazer Rosquinha:

Em uma vasilha, misturar o leite, o fermento, os ovos, o óleo e o sal. Pôr a farinha aos poucos, amassando até começar a desgrudar das mãos. Fazer cordões finos com a massa, de aproximadamente 10 centímetros de comprimento. Juntar as duas extremidades do cordão, de modo que se cruzem, formando uma trança com os cordões, até fazer rosquinhas de aproximadamente cinco centímetros de comprimento. Pôr em um tabuleiro untado com óleo e deixar descansar, coberto com um pano, por 10 minutos.

Assar em forno alto por 10 minutos ou até que as rosquinhas fiquem coradas. Para a calda (clara), levar o açúcar e a água ao fogo. Retirar quando der ponto de fio (quando a calda forma um fio ao escolher da colher). Pincelar a calda em cada uma das rosquinhas e salpicar coco ralado.

Doce gentileza

O sol escaldante começa a dar trégua e uma leve brisa dá mostras de que a tarde vai ficando para trás. A conversa segue amistosa na comunidade rural de Santa Bárbara e, depois de biscoitinhos, nada melhor que rosquinhas com cobertura de coco para deixar o café ainda mais saboroso. Quem presenteia os viajantes com a receita dessa iguaria é Solange Silva Santos, uma mineira que deu uma reviravolta na vida depois de se dedicar às quitandas.

É que, com o antigo serviço, ela tinha uma rotina diária maçante, muito diferente da que vive hoje. "Trabalhava vendendo roupa de cama, batia perna o dia inteiro debaixo de sol quente", recorda. Além do menor esforço físico, ela exalta o novo ofício pelo prazer que ele lhe dá: "Sempre gostei de cozinhar, mas só fazia para minha casa". Não esquece de destacar a amizade entre as mulheres do grupo, algo visível para quem visita a comunidade e saboreia uma das iguarias.

A gentileza das mulheres também é algo que não passa despercebido. Os viajantes ainda nem anunciaram a partida e pacotinhos de rosquinhas já estão separados para a viagem. Um gesto que, com certeza, vai ficar no paladar, na lembrança e no coração.

Receita fornecida por de Montes Claros: (38) 9952-7955