Filé suplício

30/12/2016 09:00

Ingredientes:

- 3 filés grandes, de aproximadamente 350 g cada
- Tempero a gosto
- 100 g de presunto
- 100 g de muçarela
- Óleo para fritar

Para empanar

- 3 ovos
- Farinha de trigo e de rosca

No bar

:

- O clima da boemia reina no Bar do Arquimedes, no Bairro Fabrício. A casa oferece a combinação perfeita de música de qualidade, ambiente aconchegante, cerveja gelada e bons tira-gostos. Às segundas-feiras, o bar abre para o melhor do jazz. Contato: (34) 3312-2050.

Como fazer Filé suplício:

Bater os filés com um batedor e temperar. Por cima de cada um, pôr uma fatia de muçarela e uma de presunto. Enrolar os bifes como se fosse um rocambole, dando três voltas. Passar os bifes na farinha de trigo, nos ovos batidos e, por último na farinha de rosca. Fritar em óleo não muito quente, em quantidade suficiente para cobrir o bifes. Retirar quando a casca estiver dourada.

Do paladar para o coração

Se o problema é tristeza, angústia ou amor, procure pelo uberabense Décio Jorge dos Santos. Em seu restaurante, a mesa pode ser o divã e o cozinheiro, um ótimo psicólogo. É o que dizem na cidade. E ele confirma: Vem muita gente aqui chorar no meu ombro. Para curar os males, além da cerveja gelada, Décio indica o filé suplício, ou suprício, nome que, apesar de contrariar as normas da gramática, é a maneira como o prato é popularmente conhecido, graças a um episódio ocorrido na boemia uberabense.

Foi no restaurante do Grande Hotel. Um freguês pediu o filé e gostou tanto que disse que aquilo era um suplício. Como ele não sabia falar direito, disse suprício e o nome acabou pegando, recorda. Décio conta que a receita também já teve o nome de filé TV, em homenagem à equipe da TV Uberaba. O importante é que o filé é mesmo suculento e comprovadamente um ótimo aliado para esquecer os problemas.

Sem perder o bom humor, Décio conta sua trajetória: diz que já foi ajudante de pedreiro e hoje divide a casa com o restaurante. Já trabalhei em buffet e boteco. Fiz muitos amigos e hoje são os filhos dos antigos clientes que freqüentam minha casa, orgulha-se. Para finalizar, o mineiro diz que aprendeu a cozinhar na França e, depois de perceber o estranhamento dos ouvintes, completa: É uma rua que tem aqui na cidade.

Com certeza, nesse almoço o mau humor passa longe.

Receita fornecida por Décio Jorge dos Santos, de Uberaba: (34) 3313-34358