Trilogia de miúdos

11/11/2016 10:10

Ingredientes:

- 4 quilos de moela

Para a moela

- Meio copo (americano) de vinagre
- 1 concha de óleo
- 1 colher (chá) de açafrão
- 1 cebola grande picada
- 1 colher (café) de pimenta-do-reino
- Pimenta-malagueta a gosto
- 2 colheres (sopa) de sal
- 6 dentes de alho
- 1 litro de água
- 1 quilo de fígado de galinha

Para o fígado

- Meia concha de óleo
- 1 colher (café) de açafrão
- Pimenta-do-reino a gosto
- 1 cabeça de cebola picadinha
- 1 copo (americano) de água

Para o sangue

- 1 litro de sangue de galinha talhado
- Meia concha de óleo
- 1 colher (sopa) de sal
- 4 dentes de alho
- 1 colher (café) de açafrão
- Meia colher (café) de pimenta-do-reino
- Cebola a gosto
- 1 litro e meio de água

Onde ficar:

Antares Hotel: (34) 3823-1188 Astra Hotel: (34) 3821-8506 Hotel do Otinho: (34) 3825-3155 Center Patos Hotel: (34) 3823-1311 Hotel Royal: (34) 3821-3430 Hotel Veneza: (34) 3821-4984 Hotel Victor: (34) 3825-3322 Regis Hotel: (34) 3825- 3232

Como fazer Trilogia de miúdos:

A moela

Para limpar bem a moela, pôr em água fervente, com um pouco de vinagre, por alguns minutos. Escorrer. Na panela de pressão, refogar os temperos em óleo. Pôr água e a moela. Deixar cozinhar por cinco minutos. Retirar a pressão e reservar.

O fígado

Na panela de pressão, refogar os temperos em óleo. Acrescentar água e o fígado. Deixar ferver, na pressão, por 5 minutos. Tirar a pressão e deixar cozinhar por mais 5 minutos. Reservar.

O sangue

Lavar o sangue talhado em água corrente e picá-lo em pedaços. Na panela de pressão, refogar todos os demais ingredientes. Pôr água e, quando estiver fervendo, colocar os pedaços do sangue. Deixar cozinhar por 15 minutos, na pressão. Reservar.

A montagem

Servir em pratos separados a moela, o sangue e o fígado com os respectivos caldos.

Para levar na bagagem

Há alguns anos, caso um viajante chegasse a Pindaíbas, vilarejo a 35 quilômetros de Patos de Minas, procurando algo para forrar o estômago, certamente ficaria a ver navios, a não ser que encontrasse pela frente Maria Gomes de Oliveira Amorim. Lá não havia restaurante e, como eu e meu marido tínhamos uma mercearia, assim que alguém procurava algo para comer eu corria para o fogão e preparava um frango caipira, conta.

A boa fama de Maria na cozinha ganhou terreno. Assim, ela abriu, em Patos de Minas, o Restaurante Rivalcino, que leva o nome do marido e hoje é parada obrigatória para quem passa pela BR-365, no km 401. Fazendo a receita, descobri que podia aproveitar outras partes do frango. Com a descoberta, Maria criou a trilogia de miúdos, em que são servidas pequenas porções de moela, sangue talhado e fígado.

Quem come, repete. Ela aproveita o sucesso e vende os miúdos para serem levados pelos fregueses. Há domingo que chego a vender 20 litros de sangue e 20 quilos de fígado, garante. No restaurante, além dessas especialidades, é servido almoço self-service, em que a comida mineira é o grande trunfo. Parada ideal para quem quer seguir viagem mais do que satisfeito.

Receita fornecida por Maria Gomes de Oliveira Amorim, de Patos de Minas: (34) 3859-0110