Chupetinha

14/02/2007 08:50

Ingredientes:

- 3 xícaras (chá) de açúcar cristal
- 1 copo (americano) de água
- 10 gotas de limão
- 3 gotas de corante (anilina comestível) vermelho ou verde

Onde ficar:

Hotel Imbralândia (32) 3292-1508

Hotel WL (32) 3292-1638

Como fazer Chupetinha:

Material

Fôrmas de alumínio próprias para 10 pirulitos (à venda em mercados e lojas especializadas), óleo de cozinha para untá-las e palitinhos de 5 cm de comprimento.

Levar todos os ingredientes ao fogo, com exceção do corante. Não mexer durante o tempo (de 15 a 20 minutos) em que a panela estiver no fogo. Para obter o ponto-de-vidro, pôr um prato fundo com água ao lado do fogão e pingar a mistura, que, no ponto certo, deverá se "quebrar" como um vidro. Adicionar a anilina e virar, ainda quente, nas fôrmas untadas com óleo, colocando os palitos. Quando estiverem duros, abrir as fôrmas, retirar os pirulitos e guardá-los em lata de alumínio ou pote de vidro, bem tampado.

Rende 30 pirulitos.

De volta a infância

O último dia em Bom Jardim de Minas não poderia ser mais doce, com sabor de infância feliz. Cristina Aparecida Silva Capote, de 44 anos, mãe de três filhos, sabe muito bem como tornar a vida mais colorida e leve. Há 25 anos, ela faz um pirulito com clientela cativa da meninada aos adultos que batem à sua porta em total fidelidade à guloseima e à procedência. Mas ninguém pense que basta pôr água, açúcar, corante e gotinhas de limão numa fôrma e espera o resultado.

Nada disso, avisa Cristina, dona de um bom humor insuperável, mesmo num dia especial, quando consegue fazer até mil unidades. O preparo da chupetinha exige muitos cuidados e critérios. Quando a mistura estiver no fogo, não se pode mexer com a colher, e em nenhuma das etapas pode entrar vento. Melar a produção seria o fim e prejuízo na certa, garante a dona-de-casa, que conhece todos os cálculos referentes à atividade.

Dá dinheiro, pois com 5 kg de açúcar é possível fazer 500 chupetinhas, explica. Ao abrir um vidro, ela distribui pirulitos para os viajantes, que, logo, pedem licença para levar mais alguns. Diante do sorriso, tudo bem. Na despedida, ela se lembra de mais um detalhe: as forminhas devem ser de alumínio. Resta agora seguir os passos e tentar repetir, com a mesma competência, a receita do docinho que deixa saudade.

Receita fornecida por Cristina Aparecida Silva Capote, de Bom Jardim de Minas: (32)3292-1161