Orelha

por 22/03/2014 00:13
AFP/Files
(foto: AFP/Files)
Negação de Freud

A negação, um dos artigos mais importantes de Freud, escrito em 1925, e que incorpora a descoberta da pulsão de morte, ganha edição comentada pela Cosac Naify em pequeno volume em capa dura e importante aparato crítico. O texto freudiano, de pouco mais de 10 páginas, tem interesse tanto para a psicanálise quanto para a filosofia. A tradução original do alemão é da psicanalista Marilene Carone (1942-1987), responsável também pela introdução e notas. O volume traz ainda ensaio do filósofo Vladmir Safatle (que destaca a leitura feita por Lacan) e dois textos de Newton da Costa e Andrés R. Raggio, sobre as relações entre a psicanálise e a lógica paraconsciente (que, como a dialética, admite a contradição em termos).


Nazareth imortal

Considerado um dos grandes nomes da música brasileira, autor de choros, maxixes e valsas, Ernesto Nazareth (1863-1934) tem seus manuscritos considerados patrimônio cultural da humanidade. Eles agora integram a categoria Memória do mundo, da Unesco. Disponíveis no site da Biblioteca Nacional Digital, os manuscritos passam a fazer parte de conjunto de 300 artefatos já tombados pelo órgão, entre eles a Bíblia de Gutenberg e a Nona sinfonia de Beethoven.


Nava e Egon

O quinto volume das memórias de Pedro Nava (foto), Galo das trevas, acaba de ser relançado pela Companhia das Letras. Dividido em duas partes, “Negro” e “Branco e marrom”, a obra viaja pelo tempo e espaço, tratando tanto do passado e da formação do médico como do momento em que Nava escrevia o texto, nos anos 1980. O livro abre ainda a voz para a terceira pessoa, por meio do personagem José Egon de Barros Cunha, alter-ego de Nava, e acompanha o retorno do autor a Belo Horizonte com seu testemunho de como a Revolução de 30 marcou a vida da capital mineira.


Futebol polêmico

Na linha que vem fazendo sucesso com os leitores brasileiros, a Editora Leya lança no mês que vem o Guia politicamente incorreto do futebol, dos jornalistas Jones Rossi e Leonardo Mendes Júnior. Os autores, como em outros livros da série (sobre a história do Brasil e da América Latina), defendem opiniões divergentes e jogam por chão mitos do esporte. Vem polêmica por aí.


Huxley completo

A Editora Globo, por meio do selo Biblioteca Azul, dá continuidade ao projeto de reedição das obras de Aldous Huxley (1894-1963), com três novos volumes. O mais importante deles é o romance Contraponto, obra-prima do autor inglês, em tradução de Erico Veríssimo e Lino Vallandro. Os outros livros são a distopia Admirável mundo novo e Contos escolhidos. Já foram lançados pela mesma série Os demônios de Loudun, A situação humana e Também o cisne morre.


Biografia precoce

Dia 4 de abril chega às livrarias a biografia da jornalista Ana Paula Padrão, O amor chegou tarde em minha vida, pelo selo Paralela. No livro, além de uma reflexão sobre sua carreira e os momentos marcantes de sua trajetória, Ana Paula Padrão faz contundente análise sobre a condição atual e o futuro da mulher brasileira a partir de pesquisas e de seu trabalho no portal Tempo de Mulher.



Adélia em Poços

Mais uma confirmação na programação da Flipoços, que vai de 26 de abril a 4 de maio. A poeta Adélia Prado (foto) participa do evento no dia 3 de maio, com a conferência intitulada ‘‘Afeto’’, às 20h, no Teatro da Urca, em Poços de Caldas. A poesia marca presença também na abertura, com Ferreira Gullar, patrono da 9ª edição do festival literário. A programação completa pode ser conferida no site www.fliplocos.com.


Lançamento

Será lançado hoje, das 9h ao meio-dia, o livro A história da literatura em Ponte Nova, na Galeria de Arte Paulo Campos Guimarães da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa (Praça da Liberdade, 21 Funcionários). A pesquisa é de Luciano Sheikk, que organiza o volume com Miracy Real e Marisa Godoy.

MAIS SOBRE PENSAR