Livros

por 01/02/2014 00:13
ENSAIOS

ANTOLOGIA DO PENSAMENTO CRÍTICO RUSSO (1802-1901)

Organizado por Bruno Barreto Gomide
Editora 34, 608 páginas, R$ 76

A literatura russa do século 19 é bastante conhecida, no entanto o pensamento crítico do mesmo período ainda está por ser melhor divulgado. A coletânea reúne ensaios de autores que vão de Nikolai Karamzin (1766-1826) a Nikolai Fiódorov (1829-1903). Os temas que mobilizavam os intelectuais russos ainda são atuais, como a relação entre tradição e modernidade. Entre os textos reunidos que integram a antologia estão “Quem deve aprender a escrever com quem, as crianças camponesas conosco ou nós com as crianças camponesas”, de Tolstói; e “Púchkin”, de Dostoiévski. Todos os 22 ensaios foram traduzidos do original russo.
 

LITERATURA

DOCE VIOLÊNCIA – A IDEIA DO TRÁGICO

De Terry Eagleton
Editora Unesp, 424 páginas, R$ 58

Terry Eagleton propõe uma leitura política do conceito de trágico, numa tentativa de jogar luz sobre o desespero humano no capitalismo tardio. O autor parte da convicção de que um materialismo genuíno, que se opõe tanto ao relativismo historicista quanto ao idealismo, precisa levar em conta os aspectos da existência que constituem as estruturas permanentes do ser humano, entre os quais está a realidade do sofrimento. Baseado em Hegel e Freud, Eagleton constrói um novo conceito de trágico, crítico em relação ao pensamento conservador e à esquerda tradicional.

 
HISTÓRIA

EDIÇÃO E REVOLUÇÃO – LEITURAS COMUNISTAS NO BRASIL E NA FRANÇA

Organizado por Marisa Midori Deaecto e Jean-Yves Molier
Ateliê Editoral e Editora UFMG, 352 páginas, R$ 68

O livro reúne ensaios sobre as experiências de edição de material informativo comunista no Brasil e na França, em livros e revistas. Entre os textos brasileiros estão “Leituras comunistas no Brasil (1919-1943)”, de Lincoln Secco, “Editorial Vitória e a divulgação de ideias comunistas no Brasil”, de Flamarion Maués, entre outros. Já da experiência francesa, estão relatos sobre os grandes momentos do livro político na França, acerca das livrarias ligadas ao Partido Comunista Francês e uma pequena história do livro e da edição no mundo comunista europeu.


FICÇÃO

9º JULGAMENTO

De James Patterson e Maxine Paetro
Editora Arqueiro, 192 páginas, R$ 24,90

Um psicopata à solta em São Francisco gera pânico na cidade. Assassinatos cruéis, roubo de mansões e outras tramas desafiam Lindsay Boxer e Richard Conklin, que desta vez têm como colaboradora a repórter Cindy Thomas, a médica-legista Claire Washburn e a assistente de promotoria Yuki Castellano. Com mais de 300 milhões de livros vendidos, James Patterson é autor das consagradas séries Alex Cross e Clube das Mulheres contra o Crime. A edição inclui um conto inédito do autor, “Ao som dos sinos”, o último caso de Lisday Boxer antes de subir ao altar.


ROMANCE

TUDO QUE VOCÊ E EU PODERÍAMOS TER SIDO SE NÃO FÔSSEMOS VOCÊ E EU

De Albert Espinosa
Editora Verus, 152 páginas, R$ 30

Marcos acaba de perder a mãe, com quem tinha uma forte ligação. No momento em que vai dar uma guinada na vida, uma ligação muda os acontecimentos. A polícia precisa da ajuda de Marcos, que tem um dom especial: consegue ler as memórias de uma pessoa. E na delegacia há um alienígena que acaba de aterrissar na Terra e do qual só ele poderá desvendar o destino. Porém Marcos não consegue exercer seu poder sobre esse jovem, que parece conhecê-lo. O estranho sabe que a mãe de Marcos morreu, que ele sente muita falta dela. Albert Espinosa constrói uma história de amor que vai além da morte, mesclando humor, ternura e verdade.

MAIS SOBRE PENSAR