Bruno Gagliasso sofre ataques na internet por tuítes homofóbicos

Assim como no caso de Cocielo, os posts eram antigos, porém foram recuperados e expostos na rede nesta semana

por Tiago Rodrigues* 05/07/2018 16:17
Divulgação
(foto: Divulgação)
Bruno Gagliasso é o novo alvo de ataques na internet. Após iniciar uma campanha de boicote em seu Instagram ao youtuber Júlio Cocielo, o ator global teve tweets resgatados em sua conta pessoal, revelando conteúdos homofóbicos e preconceituosos. 

#Repost @belareis %u30FB%u30FB%u30FB Você tem noção do que são 11 milhões e 200 mil pessoas? Eu ajudo. É a população inteira da Bélgica. É um milhão a mais do que a população de Portugal. São 143 Maracanãs lotados. São todas as pessoas que AINDA estão apoiando diretamente um influencer assumidamente racista. Temos que cobrar posicionamento das marcas que o patrocinam, é claro. Mas são os outros famosos que ainda o seguem e, principalmente, as pessoas comuns, anônimas, que verdadeiramente me preocupam. Apoiar uma pessoa racista é ser CONIVENTE, sim. Preconceito não se combate sozinho. VAMOS PRECISAR DE TODO MUNDO. A mensagem precisa ser clara e direta. Num mundo digital em que seguidor significa dinheiro e carreira, a gente precisa entender a importância do BOICOTE. Principal instrumento de revolução de Martin Luther King Jr, nos anos 60, nos Estados Unidos da segregação racial, durante o Movimento dos Direitos Civis. %u2800%u2800%u2800%u2800%u2800%u2800 As marcas só chegam até essas pessoas porque elas têm audiência, visibilidade, constroem um público que interessa para as empresas atingir. A RESPONSABILIDADE é de todos. Precisamos, é claro, cobrar as marcas mas também precisamos chamar atenção dos outros famosos que seguem/dão like/fazem parceria com essas pessoas racistas, machistas, LGBTfóbicas e gordofóbicas. É obrigação de todos nós CONSTRANGER e vigiar nosso círculo social. Educação antirracista não é somente pra criança, racismo não tem idade. A hora de aprender e ensinar é AGORA. %u2800%u2800%u2800%u2800%u2800 Vão lá no perfil (que eu me recuso a marcar aqui), vejam quem dos seus amigos e influenciadores favoritos seguem a pessoa e puxem a orelha de todo mundo. Na internet, seguidor é visibilidade e dinheiro. Não basta só cobrarmos as marcas, até porque daqui a pouco aparecem outras empresas com memória curta. A forma de colocar no ostracismo e minar a popularidade é fazendo quem que essas pessoas percam seu público, a grande propulsora do trabalho delas. %u2800%u2800%u2800%u2800%u2800%u2800 Não é um caso isolado. Não foi o primeiro, não será o último. A gente precisa atuar com quem realmente movimenta essa máquina: a audiência. RACISMO É UM PROBLEMA DE TODOS NÓS.

Uma publicação compartilhada por Bruno Gagliasso (@brunogagliasso) em

Assim como no caso de Júlio, os posts eram antigos, porém foram expostos essa semana. Confira alguns:



Na manhã desta quinta-feira, Bruno usou sua conta do twitter para se posicionar diante dos ataques. 

Cocielo recentemente postou em seu Twitter um comentário racista sobre o jogador francês Kylian Mbappé, isso fez com que tweets antigos de teor racista viessem à tona. Como consequência, marcas como: Coca-Cola, Submarino e Adidas cancelaram contrato com o youtuber.

 

*Estagiário sob supervisão da editora Liliane Corrêa 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']