Mercado concorrido e especializado

Cresce o número de empresas que se dedicam ao conserto de smartphones. Em tempos de crise, mandar arrumar um aparelho com a tela quebrada ou com um defeito pode sair bem mais em conta do que a compra de um celular novo

03/05/2018 08:58
O mercado de celulares continua em alta no Brasil. Para se ter uma ideia, o primeiro semestre do ano passado, de acordo com dados do IDC Mobilie Phone Tracker Q2, realizado pela IDC Brasil, foi muito positivo. Depois de chegar à marca de 12,3 milhões de aparelhos comercializados, nos meses de abril, maio e junho o mercado registrou 12,8 milhões de dispositivos vendidos, número 5,9% maior do que o obtido nos mesmos meses de 2016 e 3,7% mais do que nos primeiros meses de 2017. Os dados são do estudo IDC Mobile Phone Tracker Q2, realizado pela IDC Brasil, empresa especializada em inteligência de mercado e consultoria nas indústrias de tecnologia da informação, telecomunicações e mercados de consumo em massa de tecnologia. Com isso, faturam também as lojas especializadas em acessórios e conserto de aparelhos.

Paulo Cézar Ferreira, proprietário da Tech Cell, está no ramo há 25 anos diz que o mercado é bastante concorrido, mas que ainda acredita que tem espaço para todos e que vale a pena investir no ramo. Localizada no Bairro Funcionários, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, a loja existe há 18 anos, conta com dois empregados e oferece serviços de assistência técnica especializada em telefonia celular e venda de acessórios e componentes. “A procura maior é pela assistência técnica”, informa o empresário.

“Resolvi entrar nessa área devido à minha paixão pela tecnologia e por ser um ramo que mais cresce no mercado hoje”, garante Paulo. Ele ressalta que o sucesso da Tech Cell se deve ao preço acessível, garantia estendida e a pontualidade na entrega do serviço. “O mercado de conserto de celulares vai bem, graças a Deus, e, mesmo com a crise pela qual o país vem passando, considero o faturamento da loja satisfatório. Para vencer nesse ramo é preciso trabalhar bastante, proporcionar um bom atendimento, oferecer somente produtos de qualidade, um preço justo e sempre visar à satisfação dos clientes.”

Paulo diz que vale a pena investir no ramo e revela que tem a intenção de ampliar o negócio num futuro próximo. “O empreendedor que quiser entrar para o setor terá de fazer um bom curso especializado na área, procurar um bom ponto e investir em publicidade”, ensina. “Trabalhar nesse ramo é bom porque os reparos são rápidos, o crescimento nesta área apresenta sempre muitas novidades e tecnologia. Por outro lado, não vejo dificuldades no setor.”

investimento O empresário diz que procura driblar a fase de baixa de vendas investindo mais na assistência técnica. “Os clientes principais da Tech Cell são pessoas físicas, o varejo.” Sem revelar números, Paulo diz que para abrir um negócio o investimento não é muito alto. “Mas é preciso entender e gostar do assunto, entre outras coisas”, alerta.

Para André Duarte Lima, proprietário da Repara Smart Assistência Técnica Especializada, loja situada no Bairro Sion, na Região Centro-Sul da capital, o mercado é bom, mas muito competitivo, uma vez que sempre estão abrindo novas lojas de assistência. A loja existe há 10 meses e é especializada em todo tipo de acessórios para smartphones e manutenção em notebooks, iPad e tablet. “A procura maior é pela manutenção dos smartphones e notebooks”, revela o empresário.

“Antes de entrar nesse ramo, trabalhava como corretor de imóveis, profissão na qual fiquei por cinco anos. Com a queda do mercado por causa da crise, houve uma redução significativa nos lançamentos imobiliários e, consequentemente, as vendas despencaram. Diante disso, comecei a almejar um novo desafio para a minha carreira profissional e iniciei uma pesquisa sobre tendências de crescimento no mercado e ouvi ótimas recomendações sobre o ramo de celulares”, lembra André.

“O mercado só vem crescendo, já que, devido à crise, as pessoas estão optando por consertar seus aparelhos em vez de substituí-los. Fiz um curso de manutenção de smartphones e fui em busca de um ponto para a abertura da loja. Apesar das dificuldades no início de todo negócio, acredito ter tomado a decisão correta”, ressalta o dono da Repara Smart. Atualmente, André conta com apenas um empregado, mas já está estudando a contratação de mais uma atendente.

Ele acredita que o diferencial de sua loja para com os concorrentes esteja no atendimento cordial e, principalmente, na honestidade e transparência com que trabalha e respeita os clientes. “Antes de abrir a Repara, ouvi algumas pessoas e as reclamações eram quanto à falta de honestidade por parte de algumas pessoas que, infelizmente, lidam no ramo”. Embora ache o faturamento bom na atualidade, o empresário diz que este já chegou a ser ótimo.

André acredita que para vencer no ramo é preciso ter princípios corretos, valores justos, muito zelo com os aparelhos dos clientes e conhecimento de sobra no que está se fazendo. Por se tratar de um investimento alto, o empresário não pensa em ampliar o negócio no momento. “Para entrar no ramo é preciso estudar bem o mercado e a região na qual o empreendedor pretende instalar sua assistência”, alerta.

Ele ressalta que a maior vantagem de investir no ramo seja o fato de o mercado crescer cada vez mais. “As dificuldades ficam por conta de conseguir profissionais comprovadamente qualificados”, lamenta. Para driblar a crise, André conta que a opção foi iniciar com a manutenção em equipamentos de informática, inclusive fechando contratos com empresas fazendo prestação de serviço na manutenção de computadores. “Nossos clientes, em sua maioria, pertencem à classe média alta. Este ramo não exige altos investimentos, mas necessita de um técnico altamente qualificado, o que hoje se torna o maior desafio no setor, já que a maior parte, infelizmente, não tem qualificação comprovada”, lamenta.


SERVIÇO
Tech Cell
(31) 3281-7766

Repara Smart
(31) 3166-0890

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE NEGÓCIOS