O mundo digital no ponto de venda

18/04/2018 16:23
As empresas de varejo sempre conviveram com problemas que chegaram a ser considerados normais dadas as limitações para se chegar a uma solução, e, apesar de muito esforço, nunca obtinham o devido sucesso. Quando achavam uma solução, esta era prontamente copiada pelos concorrentes e deixavam de ser um diferencial, transformando-se em um pré-requisito, exigido por todos os clientes. Agora, com o processo de digitalização, com a tecnologia e com as inovações nos processos, está-se chegando efetivamente a uma superação de muitas das limitações e barreiras.

Quando se fala em marketing digital, logo se pensa em compras por meio do computador, celular, tablete etc. Era considerado grande vantagem o fato de o cliente poder comprar sem sair de sua cadeira em casa, ou no trabalho, ou mesmo em movimento, por meio de seu smartphone. Muitos especialistas tinham expectativa de redução brutal dos pontos de vendas físicos, seja em shoppings, em lojas de rua, e principalmente os tradicionais armazéns locais. Essa não foi a verdade. Mesmo que isso tenha realmente gerado um verdadeiro desespero nas empresas que atuam neste segmento de negócio.

Quero falar aqui, porém, sobre os benefícios que a tecnologia do mundo digital está trazendo também para muitos pontos de vendas físicos, que, por fim, estão a crescer e se aperfeiçoar, também por meio das inovações do mundo digital.

É preciso reconhecer inicialmente que não houve a fuga esperada dos pontos de vendas físicos num nível esperado por muitos especialistas. Houve sim, uma grande procura por compras por meio da internet, que acabou por enfraquecer, por um período, a ida das pessoas em pontos de vendas, principalmente em função do aumento das compras por meio do novo sistema de produtos eletroeletrônicos, equipamentos de informática, vestuário, calçados, produtos fitness, cosméticos, livros, cursos on-line, celulares, games e outros. Mas essa mudança de comportamento de compra não foi assumida por todos os perfis de consumidores, que preferiram fazer a maioria de suas aquisições de forma convencional. Isso dividiu as preferências e os resultados de vendas, tanto via internet, quanto nos locais físicos. O ponto de vendas tem as suas atrações emocionais e até mesmo práticas, sob o ponto de vista de muitas pessoas.

Sair com as amigas para ir a um shopping escolher a roupa para uma festa à noite, para muitas, é insubstituível. O merchandising das lojas, a iluminação especial, o perfume característico, a conversa com outras pessoas pessoalmente, o storytelling do produto ou do serviço, transmite sentido de calor humano. O jeito de roça de alguns armazéns é insubstituível para certo perfil de público conservador e insensível ao preço.

Ao contrário do que se preconizou, o mundo digitalizado tem, na realidade, contribuído profundamente para o sucesso dos pontos de vendas, direta e indiretamente. O aperfeiçoamento do processo de logística dos fabricantes, transportadoras e dos varejistas tem trazido benefícios, como permitir redução de custos, pois leva à maior eficácia na reposição de mercadorias, no controle de estoques, na redução de custos de transporte e, principalmente, maior grau de comunicação entre todas as empresas envolvidas no processo. O resultado disso é as lojas terem melhores condições de oferecer mais variedades de produtos, com reposição imediata de tamanhos, cores, modelos etc.

A contribuição direta que a digitalização oferece nos pontos de vendas é a redução de filas, por meio dos caixas automáticos, em que o próprio cliente passa as suas compras sem necessidade de intervenção humana no processo, a sinalização digital, que facilita a demonstração dos produtos disponíveis na loja, os sistemas de uso dos cartões de crédito ainda mais rápidos, s utilização de processos que ajudam na maior interação com os clientes no momento da compra. Além disso, muitas lojas já oferecem o WI-Fi grátis, e está comprovado que esta ação aumenta o grau de fidelidade dos clientes. Algumas empresas já personalizam a sua comunicação com os shoppers através do seu smartphone, em que a cada visita a loja, torna-se possível registrar e considerar os seus hábitos de consumos e interesses de compra. Diversas empresas utilizam a chamada experiência Sonora in-store, em que se colocam músicas de forma adequada ao perfil de público, o que leva ao aumento do consumo. É preciso aprender com os consumidores para se obter melhores resultados nas ações de vendas.

O que antes era um motivo de preocupação e desespero de muitos varejistas, tornou-se um grande aliado para o sucesso. É uma questão de abrir a mente e passar também a fazer parte deste mundo digital, que é desafiador, mas, é um caminho que todos têm que seguir.

Por vezes alguns lojistas podem pensar que está fora do alcance de sua empresa, mas, esta realidade agrega valor e já é fato, mesmo para as empresas de menor porte.

O mundo digital está no ponto de venda e os consumidores estão cada vez mais felizes com isto.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE NEGÓCIOS