Pente fino dos recrutadores

por Estado de Minas 18/04/2018 16:23
Não há como se descuidar do LinkedIn, nem estar fora dele se você é um gestor atento da sua carreira. Joyce Silveira Leles, gerente de recursos humanos, seleciona e contrata profissionais via rede com regularidade e hoje revela, em linhas gerais, já que para cada cargo há demanda de um perfil, como atua e age na sua procura. “Contrato profissionais via LinkedIn, já que a plataforma tem uma estrutura inteligente, atualizada e com profissionais de diversos segmentos procurando por recolocação profissional, ou seja, uma pessoa sempre pode indicar outra via a plataforma, facilitando e dando maior visibilidade no que eu busco.”

Como se trata de uma rede social, Jpyce destaca que ela também nos mostra outras conexões que o candidato tem, isso potencializa e amplia a percepção dele no mercado e, dessa forma, transmite e dá segurança ao recrutador para entender melhor as influências e os bons relacionamentos que o candidato tem com outros profissionais, agregando valor para a empresa que o contrata.

Conforme a gerente de RH, cada candidato tem sua singularidade e dentro disso “busco compilar as principais habilidades já devolvidas por ele com o que eu preciso para preencher a vaga. O que é importante observar ao traçar o perfil do candidato é a estabilidade profissional (quanto tempo trabalhou em determinadas empresas), as tarefas que ele desenvolvia (para verificar se encaixa com o que estou procurando), o local onde mora (para que o deslocamento para o trabalho não se torne exaustivo e frustrante (em caso de longa distância), se tem experiência com o manuseio de computador, visto que grande parte das tarefas desenvolvidas em uma empresa são registradas vias planilhas, sistemas etc.”.

LINGUAGEM Quanto ao comportamento e postura profissional, Joyce alerta que alguns profissionais podem se manifestar de forma negativa a respeito da última empresa que trabalhou, ou se manifestar de forma arrogante a respeito de um post que foi publicado no LinkedIn. Essas condutas podem fazer com que o recrutador deixe de lado o foco positivo em relação ao candidato.

Todo cuidado com a imagem é pouco. Joyce avisa que por ser uma plataforma voltada para o âmbito do trabalho, recolocação profissional, visibilidade acadêmica, entre outros, recomenda que as fotos dos perfis não sejam grosseiras ou expositivas demais, sempre observando o vestuário, acessórios e maquiagem. Todas as informações visuais quem contêm nas fotos são observadas e podem ser critérios no momento de avaliar o candidato (tanto para os homens, quanto para as mulheres).

A gerente recomenda não abandonar os acessos ao LinkedIn, evitar só lembrar dele no momento da recolocação: “Quem é mais ativo e que usa de argumentos 'saudáveis' em grupos de discussões, ao se manifestar sobre uma enquete, algo do tipo, faz a diferença no momento da seleção. O que não desabona uma pessoa que tem uma rede de amigos mais compacta”.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE NEGÓCIOS