Adriana Calcanhotto promete 'pororoca' no palco do Palácio das Artes

Nesta sexta-feira (23), a turnê Margem estreia em Belo Horizonte, reunindo canções da 'trilogia marinha' da cantora e compositora gaúcha. Futuros amantes, clássico de Chico Buarque, ganhou nova versão

por Augusto Pio 23/08/2019 12:00
Leo Aversa/divulgação
Show de Adriana Calcanhotto terá canções dos discos Maritimo, Maré e Margem (foto: Leo Aversa/divulgação)
A cantora e compositora Adriana Calcanhotto escolheu Belo Horizonte para a estreia de sua turnê Margem. Nesta sexta-feira (23), às 21h, ela se apresenta no Palácio das Artes. O repertório reúne as canções da “trilogia marinha” da gaúcha gravadas nos discos Marítimo, Maré e Margem. "O espetáculo é onde as águas da trilogia se encontram, uma espécie de pororoca de água salgada”, compara.
 
“Estou bastante animada com a turnê”, conta ela, revelando que também entraram no show músicas que não pertencem a esses três álbuns. É o caso de Maresia, faixa do disco Público, que tem tudo a ver com o tema da turnê.
 
Adriana apresentará sua versão de Futuros amantes, clássico de Chico Buarque. “Essa canção não está em nenhum registro meu, porém foi incluída como faixa exclusiva na versão japonesa do novo álbum. A meu ver, ela é irmã de Os ilhéus, poema do Antônio Cícero musicado pelo Zé Miguel Wisnik que está em Margem. Elas têm a mesma ambiência. São duas irmãs que só se encontram no palco e no disco japonês. Ambas apontam para muito tempo depois de nossa civilização, apostando no amor e na virtude como humanidades sobreviventes aos tempos”, diz.
 
Futuros momentos é um momento forte do show, acredita. “Forte no sentido do quanto uma canção pode exigir de nós, em termos da nossa capacidade de rendição à beleza. Será que um dia Copacabana será a nova Atlântida? Chico Buarque é quem sabe”, afirma. O repertório contará também com Mais feliz e Vambora, antigos sucessos da gaúcha.
 
O espetáculo chegará a várias cidades do país. “Depois de BH vamos para Curitiba e Porto Alegre. A turnê é bem grande, já está com muitos shows marcados e ainda há outras apresentações sendo agendadas”, informa.
 
No momento, um novo CD não está nos planos, mas Adriana não para de criar. “Vou compondo durante a própria turnê mesmo. Isso é meio fatal que aconteça, passo o som, levo o violão para o camarim e para o quarto do hotel. Acaba saindo uma canção, até porque fico muito envolvida com aquelas do repertório do show, treinando, tocando, praticando. A certa hora, dá vontade de ouvir algo diferente. Este é o momento em que pode aparecer alguma nova música”, revela.
 
Adriana assina a direção do show, que conta com cenário de Gigi Barreto e desenho de luz de Ivan Marques e Gabriel Santucci. A banda, que gravou o disco Margem com ela, reúne Rafael Rocha (bateria e percussão), Bruno Di Lullo (baixo e synth) e Bem Gil (guitarra e synth).
 
ADRIANA CALCANHOTTO
 
Sexta-feira (23), às 21h. Palácio das Artes, Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro, (31) 3236-7400. Inteira: R$ 130 (plateia 1), R$ 110 (plateia 2) e R$ 80 (plateia superior). Meia-entrada na forma da lei. Vendas on-line no site Ingresso Rápido.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA