Violeiro Wilson Dias lança 7° álbum esta quarta, no Sesc Palladium

Artista define define trabalho como 'Ode ao bem-querer'

por Débora Anunciação* 19/09/2018 07:00
GUSTAVO GUIMARÃES/DIVULGAÇÃO
(foto: GUSTAVO GUIMARÃES/DIVULGAÇÃO)
“É porque sou nativo de uma gente que fez arte e me ensinou tudo o que sei. Afinal de contas,  somos brasileiros. Toco um instrumento que está para o Brasil como o tambor está para a África. A viola caipira se tornou patrimônio cultural, e carrego esse sentimento de patrimônio.” O violeiro Wilson Dias explica assim o que o animou a gravar [Na.ti.vo], seu sétimo álbum, cujo show de lançamento em BH ocorre nesta quarta (19), no Sesc Palladium.

Da infância em Olhos D’Água, no Vale do Jequitinhonha, o compositor buscou referências para a construção do disco duplo. Uma delas vem inscrita em seu próprio nome. A intenção de seus pais era batizá-lo como Wilson de Jesus Dias. Porém, a escrivã do cartório (e também sua madrinha) teve outra ideia. “Lá no Vale, tínhamos o hábito de registrar mais tarde, então eu mesmo fui fazer o meu registro. Quando falei meu nome, ela disse: ‘Você nasceu em 8 de setembro, no Dia da Natividade, então será chamado de Wilson Nativo de Jesus’”, conta.

Logo que começou sua carreira artística, o violeiro trouxe de volta o sobrenome da mãe, que havia sido suprimido de sua certidão, e adotou como nome artístico Wilson Dias. A única foto existente de dona Terezinha Dias, a mãe do instrumentista, está impressa na capa do disco. Na imagem, ela aparece ao lado do marido, Antônio de Jesus. “Eles não têm nenhum outro retrato, a não ser este. [A impressão na capa] É para que as futuras gerações vejam pelo menos essa herança de onde viemos”, diz.

Um dos CDs tem exclusivamente faixas instrumentais, e outro traz canções da cultura popular. Para Wilson Dias, as músicas representam a partilha do sentimento de bem-querer. “Acumulei esse sentimento vendo os mestres nas celebrações de todas as manifestações das artes, seja na religiosidade, no artesanato, na dança ou na música”, afirma. A escolha cuidadosa das composições procurou fazer jus a esse objetivo. “Estamos vivendo um momento delicado, no qual as pessoas estão muito sem paciência. A letra tem esse poder de tocar a pessoas, então não tem nenhuma palavra agressiva. É um disco palpado na pureza do bem-querer.”

PARCERIAS [Na.ti.vo] conta com a participação de Titane, Rubinho do Vale, Brenda Andrade e Lislie Fiorinni. Para Wilson Dias, as parcerias são frutos cultivados durante a trajetória artística. Os parceiros do disco confirmaram presença no show desta noite, que tem 15 das 23 músicas do álbum no set list. “Estou levando o disco para o palco. Escolhemos (tocar) todas as canções e apenas duas do CD instrumental, para não ficar muito grande”, explica o violeiro.

Ele estará acompanhado também dos músicos Edson Fernando (bateria/percussão), Gladson Braga (percussão), Lucas Viotti (acordeon), Pablo Malta (bandolim e violão 7 cordas) e dos filhos Pedro Gomes (baixo) e Wallace Gomes (violão). Irmãs e irmãos de Wilson Dias participam dos vocais. Uma das canções inclui fragmentos de uma das ladainhas que Wilson se acostumou a ouvir a mãe rezar durante sua infância. Incluí-la no CD “é uma forma de registrar a herança da arte sagrada dessa natividade”, diz.

A cantora Déa Trancoso compara o álbum à cartografia de um preto velho, no texto de apresentação que escreveu para [Na.ti.vo]. “Tenho profundo respeito, sou frequentador de terreiro de umbanda e sou espírita, mas estou longe de ser um preto velho. Quem me dera um dia chegar a essa divindade toda, a essa luz toda”, afirma Wilson Dias.

*Estagiária sob a supervisão de Silvana Arantes


[Na.ti.vo]
Show de lançamento do CD duplo de Wilson Dias, com a participação de Titane, Rubinho do Vale, Brenda Andrade e Lislie Fiorinni. Nesta quarta-feira (19), às 20h30,  Grande Teatro do Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro). Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia), à venda na bilheteria do teatro e pelo site www.ingressorapido.com.br. O álbum estará à venda por R$ 30. Mais informações: (31) 3270.8100.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA