Turnê mundial do bluesman Lil Jimmy Reed chega a BH

Artista nascido na Louisiana acaba de completar 80 anos de idade, mas, com muita energia pra tocar, diz que "me sinto com 26"

por Benny Cohen Fred Bottrel 03/08/2018 08:42

 

Lil’Jimmy Reed pita um cigarro branco na porta do estúdio. São 15h15 de  terça-feira e debaixo de solão, ele está com uma camisa cheia de brilho, gerando o reflexo que forma uma pequena boate em volta dele. Embora o figurino se destaque por refletir a luz, Lil’Jimmy, herói da era de ouro do blues, sustenta o porte de um astro - e disso ninguém jamais duvidará.

 

Belo Horizonte tem uma nova oportunidade de curtir, ao vivo, essa lenda do blues. O bluesman se apresenta na noite desta sexta-feira, a partir de 22h, no Underground Black Pub, em mais uma etapa do Projeto Rota do Blues.

O artista nasceu em 1938, em Hartwood, uma pequena cidade na beira do Rio Mississipi, no sul dos Estados Unidos. Filho de família muito pobre, ele cresceu perto de uma casa noturna ouvindo artistas de blues. Ainda pequeno, ganhou a primeira guitarra, improvisada numa caixa de charutos. Tempos depois, já usando também a gaita, começou a tocar em clubes próximos a Baton Rouge, capital da Louisiana, um dos berços do blues.

Foi lá que o menino, adolescente, ganhou o codinome com que fez carreira na música. Ele conta a história de como deixou o nome de batismo - Leon Atkins - e assumiu a alcunha do ídolo: “Eu tinha uns 16 anos. Não lembro o ano. O que eu sei é que Jimmy Reed ia tocar na cidade. As pessoas tinham pagado caro para vê-lo. Mas naquele tempo, os negros não podiam entrar e ouvir. Todos os negros estavam apenas na banda. Me contaram que ele ficou bêbado. E então o levaram lá para trás. E a banda ficou lá, esperando por ele. E ele, bêbado. Então me buscaram, me colocaram para dentro. E eu toquei com a banda dele. Nunca o vi. E foi assim que ganhei o nome de Little Jimmy Reed”.

Quando Lil entra no estúdio para gravar um videoclipe exclusivo para o Portal Uai, alto, magro, cabeleira branca, poucas rugas no rosto, e solta o vozeirão, hipnotiza a equipe com sua vitalidade. “Duas semanas atrás, eu fiz 80 anos, mas me sinto com 26”, esbanja. O segredo? “Fico longe do baseado. Não fumo maconha. E fico longe dos médicos, não vou ao médico porque os remédios estão matando as pessoas”.

 

Esta é a segunda vez que Lil Jimmy Reed vem a BH. A primeira foi no ano passado, e com grande sucesso entre os fãs do gênero. O artista volta à capital mineira nas comemorações de 5 anos do Rota do Blues. O projeto, idealizado pelo guitarrista e produtor Bruno Marques, já trouxe ao Brasil mais de 15 atrações internacionais, como Lurrie Bell, Jimmy Burns, Michael Dotson e Terry Harmônica Bean. “Este intercâmbio cultural é muito importante para a cena que é produzida aqui e para o público, que tem a possibilidade de vivenciar uma experiência única de assistir de perto os artistas que mantêm o blues vivo na atualidade.”

Larissa Kumpel/EM/DA Press
(foto: Larissa Kumpel/EM/DA Press)
 

 

SERVIÇO

 

Show: Rota do Blues, com Lil Jimmy Reed

Abertura: Alexandre Araújo e convidados

Exposição: Elementos do Blues, de Marcos Kaoy

Quando: Sexta (03-08), 22h

Ingressos: R$10

Local: Underground Black Pub - Av. Itaú, 540, Dom Cabral

Contato: (31) 98851.8153 / 3658.4313

 

 

-->

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA