Lula Ribeiro faz show em BH para lançar seu novo disco

'O amor é sempre assim' é o primeiro disco de inéditas do sergipano radicado em BH. Fernanda Takai, Zeca Baleiro e Flávio Renegado participam do álbum

por Alisson Millo * 05/04/2018 08:00
Filipe Torres/divulgação
Lula Ribeiro promete inéditas e antigas canções no show de quinta-feira, ao lado dos convidados Paulinho Moska e Flávio Venturini (foto: Filipe Torres/divulgação)
“A música mineira faz parte da minha formação como artista. Este lugar é maravilhoso, a cidade é muito boa, a paisagem, as montanhas...” É assim que Lula Ribeiro explica por que escolheu, há 12 anos, Belo Horizonte como sua casa. Nascido em Aracaju, onde iniciou sua carreira, o sergipano morou no Rio de Janeiro, mas foi em Minas que se encontrou de vez.
 
Esse encontro vai marcar o show de quinta-feira (5), no Sesc Palladium, em que Lula vai lançar o primeiro álbum de inéditas em 10 anos. O amor é sempre assim conta com 13 faixas, 12 próprias e uma regravação, que, de acordo com o compositor, atende à demanda dos fãs. “Gravei Céu de Santo Amaro, do Flávio Venturini, porque gosto muito dela. Em 2010, no projeto Lula Ribeiro convida, Flávio foi o meu primeiro convidado e a gente cantou essa música. Desde então, tenho que tocá-la nos shows, até porque o público sempre pede”, explica.
 
Dois convidados muito especiais vão participar do show: Flávio Venturini e o cantor e compositor carioca Paulinho Moska. “Paulinho é um grande amigo. Quando saí de Aracaju, ele foi uma das primeiras pessoas com quem conversei, e desde então a gente tem essa amizade. Fiz questão de que ele estivesse presente, até porque sou fã do trabalho dele”, diz Lula.
 
O repertório da noite, como não poderia deixar de ser, destacará canções do novo álbum, o sétimo de estúdio de Lula. “A gente mistura canções dos outros discos também. Pretendo fazer algumas homenagens, uma delas para o Luiz Melodia, que nos deixou no ano passado e era um grande parceiro. Inclusive, ele fez parte do meu último trabalho.”
 
Lula Ribeiro define o novo álbum “como um disco de parcerias”. Zeca Baleiro, Flávio Renegado e Fernanda Takai participam de O amor é sempre assim. O sergipano diz que, nesse hiato de 10 anos desde o último trabalho inédito, trabalhou muito. “Estava sempre compondo, ampliando o leque com outros artistas. Compus com o Zeca (Baleiro), o Paulinho Pedra Azul e muitos outros. Nesse meio tempo, a gravadora ainda lançou uma coletânea. Então, estou sempre na ativa.”
 
Lula admite sofrer o “friozinho na barriga” todas as vezes em que sobe ao palco. “Não tem como não sentir. E é até bom, porque sem ele as coisas não acontecem. A gente deve sempre ter a preocupação de dar o nosso melhor. Em todas as apresentações, quero mostrar o melhor de mim. A plateia não só espera como merece que a gente tenha esse cuidado”, conclui. 

* Estagiário sob supervisão de Ângela Faria, editora assistente de Cultura
 
LULA RIBEIRO
Show de lançamento do CD O amor é sempre assim. Quinta-feira (5), às 20h30. Sesc Palladium. Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro.
Ingressos: Plateia 1: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia-entrada). Plateia 2: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Plateia 3: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).
Informações: (31) 3270-8100.

MAIS SOBRE MUSICA