Vitoria Maldonado lança disco com baixista norte-americano Ron Carter

Cantora brasileira se juntou ao quarteto do estrangeiro para gravar Brasil L.I.K.E, que chega agora ao mercado nacional

por Kiko Ferreira 04/04/2018 08:00
Amor, inspiração, sabedoria, energia. São os elementos, que, na sigla em inglês, ajudam a formar o título do disco que reúne o quarteto do baixista americano Ron Carter e a cantora brasileira Vitoria Maldonado: Brasil L.I.K.E.. Lançado lá fora em 2016, pelo selo Summit Records, com boas críticas, o CD chega ao mercado brasileiro pela distribuidora Tratore. O hiato de dois anos não influencia em nada a edição, porque é um daqueles discos atemporais, em que a música é tratada com requinte, destreza técnica e aquele elemento cada vez mais raro na música popular: inspiração.

Formada pela Berklee School of Music e com carreira iniciada na década de 1980, Vitoria, que também é pianista e compositora, acompanhou a dupla Sá & Guarabyra e Marisa Monte no início da carreira. Lançou o primeiro álbum, Vitoria, em 1994, e em 2011 o segundo, O que está acontecendo, com direito a DVD.

Vivendo, por motivos familiares, entre Brasil e Estados Unidos, ela encontrou em Ron Carter um jazzman em plena maturidade e fã de música brasileira, o parceiro ideal para a empreitada de criar um álbum em que jazz, bossa nova e MPB se misturassem de maneira orgânica e original. Além do quarteto do baixista, entram em campo uma orquestra arregimentada pelo arranjador e maestro Ruriá Duprat e uma constelação de convidados, que inclui a guitarra de Roberto Menescal, o acordeom de Toninho Ferraguti e os sopros de Proveta e Randy Brecker.

Com 13 faixas, a maioria delas de curta duração, entre dois e três minutos, o álbum traz três (boas) composições da cantora – Saudade, Because you make me dream e Saudade (em parceria com Carter), mas tem como base standards americanos. Os irmãos Gershwin (They can’t take tha away from me), Cole Porter (Night and day), Hoagy Carmichael (Georgia on my mind) e as duplas Harry Warren/Marck Gordon (There will never be another you), Al Dubin/Harry Warren (I only have eyes for you) dialogam com Tom Jobim (Se todos fossem iguais a você), João Donato e Gilberto Gil (Lugar comum) e o francês Charles Trenet (Que reste-til de nos amours).

Um daqueles casos em que nada sobra, nada excede o tempo ou a forma em que cada faixa se encaixa, Brasil L.I.K.E. é disco para ficar na prateleira dos CDs que sempre podem ser utilizados como confort food para a alma e ouvidos sensíveis. E fica a torcida para que o sucesso faça com que ela não demore tanto para lançar o próximo.


BRASIL L.I.K.E
• Vitória Maldonado e Ron Carter
• Tratore
• R$ 30

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA