No show de hoje em BH, Paul McCartney vai dos Quarrymen à parceria com Rihanna e Kanye West

Ex-beatle se apresenta no Mineirão; confira todas as informações e se programe para o show

por Renan Damasceno 17/10/2017 08:07
Marcos Hermes/Divulgação
Paul McCartney no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, na estreia da turnê 'One on one' no Brasil, na sexta-feira passada, 13. (foto: Marcos Hermes/Divulgação)

 

Quando o som da guitarra Epiphone Casino ecoar as últimas notas de The end, nos primeiros minutos da madrugada desta quarta-feira, 18, Paul McCartney deixará o palco do Mineirão exatamente 60 anos depois da primeira apresentação ao lado de John Lennon – efeméride que, por si só, torna a segunda passagem do ex-beatle por Belo Horizonte nesta terça, 17, a partir das 21h30, algo memorável. Foi em 18 de outubro de 1957, em um clube de Norris Green, bairro industrial de Liverpool, que Paul, aos 15 anos, debutava no The Quarrymen executando, com suor no rosto de tanto nervosismo, um solo de guitarra dado a ele por John, líder do grupo, dois anos mais velho.


É curioso como as forças do universo resolveram chacoalhar o século 20 praticamente no mesmo dia e mês. Em um 17 de outubro, como hoje, em 1961, dois garotos magérrimos com discos de Chuck Berry e Muddy Waters a tiracolo se esbarraram na plataforma de trens de Dartford, nas cercanias de Londres, a caminho da escola: eram Mick Jagger e Keith Richards. No ano seguinte, eles se juntariam a Brian Jones para formar The Rolling Stones. Eleger qual encontro abalou mais a humanidade é uma tarefa que não se esgota nem nas próximas seis décadas.

Paul e John se conheceram em 6 de julho de 1957, apresentados por um amigo em comum, durante uma performance dos Quarrymen Skiffle Group em um pátio de igreja. Paul é o mais velho de dois filhos de um vendedor de algodão e uma enfermeira, Mary Patrícia, que faleceu aos 47 anos, em outubro de 1956, de câncer  de mama – a mesma doença que levaria Linda, companheira de Paul por quatro décadas, em 1998.

CÉREBRO MUSICAL Em Paul McCartney – A biografia, lançado recentemente pela Companhia das Letras, o biógrafo Philip Norman expõe que, desde as primeiras parcerias – ouvindo rock americano e fumando cachimbos de chá preto na varanda dos McCartneys – Paul percebeu que John se portava como força dominante, enquanto cabia a ele se impor de maneira sutil, tornando-se o cérebro musical da parceria. Nos anos seguintes, eles receberiam George Harrison em 1958; Pete Best, em 1960, e, dois anos depois, com Ringo Starr na bateria, The Beatles ganharia sua formação definitiva.

O que se verá no palco do Mineirão, hoje, é uma viagem de aproximadamente três horas por seis décadas de carreira de um artista que fez pela música pop o que Shakespeare fez pelo teatro ou Pelé pelo futebol. Suas notas do inseparável baixo Hofner influenciaram de Black Sabbath – há quem defenda que o White Album (1968) está na genealogia do heavy metal – ao pop e hip-hop contemporâneo de Rihanna e Kanye West – com quem trabalhou em FourFiveSeconds, há dois anos.

Aos 75 anos, o Paul da turnê One on one, lançada em abril do ano passado e que já passou por 78 países, é um pouco de todos esses Pauls. A abertura, se for seguido o script das primeiras apresentações no Brasil (em Porto Alegre, na sexta passada, 13, e em São Paulo, no domingo, 15), será A hard day’s night, trilha do filme homônimo, lançado no Brasil como Reis do iê, iê, iê (1964). Das 39 canções – das quais 24 fizeram parte da primeira apresentação de Paul McCartney em BH, em 2013, no mesmo Mineirão –, 26 são da fase Beatles (1963-1970), das dançantes Love me do e Can’t buy me love, românticas como And I love her e clássicos que dispensam cerimônias, como Hey Jude e Yesterday.

Além disso, o cinquentenário de Sgt. Peppers lonely hearts club band será lembrado com três faixas do disco: Being for the benefit of Mr. Kite!, A day in the life e Sgt. Peppers lonely hearts club band (Reprise). Paul passeia ainda pela sua fase Wings, grupo pelo qual remodelou o pop a partir de 1970, quando o mundo ainda chorava o fim dos Fab Four – estão nesse grupo clássicos irresistíveis como Jet e Live and let die – e pela fase mais moderna de sua carreira solo, como Queenie eye e My Valentine.

No vasto repertório, há espaço ainda para In spite of all the danger, a primeira canção autoral gravada pelos Quarrymen, aquele grupo de Liverpool que, há seis décadas, começou a se apresentar em locais que iam de tabernas a salões paroquiais, chegando com os pés nas portas de quem se opunha à ''droga do rock’n roll''. Para nós, reles mortais, 60 anos é uma eternidade. Pelo fôlego e vitalidade do compositor de Yesterday, parece que foi ontem.

PROGRAME-SE PARA O SHOW


Informações úteis para quem irá hoje ao Mineirão

>> ABERTURA DOS PORTÕES  
Às 17h30

>> Classificação etária
16 anos. Menores de 10 a 15 anos devem ir acompanhados dos pais ou responsáveis legais

>> Câmeras
Proibida a entrada com câmeras fotográficas profissionais com lente intercambiável, filmadoras e hastes de selfie

>> Comida
Permitida a entrada de alimentos industrializados, com a embalagem lacrada (salgadinhos e biscoitos). Frutas, apenas cortadas. Proibida a entrada de vasilhames, copos de vidro ou qualquer tipo de embalagem contendo bebidas ou refrigerantes

>> Estacionamento
O estacionamento interno do Mineirão conta com 2,8 mil vagas, gerenciadas pela Minas Arena. Agentes de trânsito informarão sobre a lotação. Algumas áreas externas ao estádio têm restrição de estacionamento. Abertura do estacionamento às 17h30. Para compra antecipada: www.estapar.com.br Preço: R$ 50

>> Portões de acesso
Pista premium: Portão F
Pista e camarote: Portão G2
Cadeira superior vermelho: Portão D
Cadeira inferior vermelho: Portão E
Cadeira superior roxo: Portão A
Cadeira inferior roxo: Portões B
Cadeira inferior/superior amarelo: Portão C
Portadores de necessidades especiais: Portão E

>> Transporte
Operação especial de transporte a partir das 16h desta terça. Faixas de tecido serão afixadas para orientação aos condutores. Agentes da Unidade Integrada de Trânsito (BHTrans, Polícia Militar e Guarda Municipal) irão operar o tráfego na região.

>> Medidas operacionais
Para facilitar o acesso ao estacionamento será interditado o cruzamento da Avenida Cel. Oscar Paschoal com a Avenida Antônio Abrahão Caram a partir das 16h

>> Transporte coletivo
A BHTrans recomenda que os espectadores do show utilizem, preferencialmente, o transporte coletivo. As opções de linhas com embarque e desembarque na entrada do Mineirão são:
Linha MOVE 5106 (Bandeirantes/ BH Shopping);
Linha MOVE 5401 (São Luiz/Dom Cabral);
Linha MOVE 64 (Estação Venda Nova/Assembleia-Via Carlos Luz);
Linha MOVE 67 (Estação Vilarinho/ Santo Agostinho-Via Carlos Luz);
Circulares 503 e 504 (Santa Rosa/Aparecida/São Luís);
Suplementares 53 (Confisco/São Gabriel),
54 (Dom Bosco/ Shopping Del Rey)

Com embarque e desembarque nas Estações UFMG e Mineirão:
Linha MOVE 51 (Estação Pampulha/Centro/Hospitais – Paradora);
Linha MOVE 63 (Estação Venda Nova/Lagoinha);
Linha MOVE 5250 (Estação Pampulha/Betânia);
Linha MOVE 5550 (Estação Pampulha/Estação Ponto São José);
Linha MOVE 6350 (Estação Vilarinho/Estação Barreiro-Via Anel Rodoviário)

>> Pontos de táxi
Av. Antônio Abrahão Caram com Av. Cel. Oscar Paschoal (próximo Mineirinho);
Av. Cel. Oscar Paschoal, em frente ao hall principal;


PAUL MCCARTNEY EM BELO HORIZONTE
Show One on one. Terça-feira (17/10), às 21h30, no Mineirão, Av. Antônio Abrahão Caram, 1.001, Pampulha. Abertura dos portões: 17h30. Ingressos: Cadeira superior (amarelo): R$ 350 e R$ 175 (meia); Cadeira inferior (vermelho e roxo): R$ 580 e R$ 290 (meia); Pista: R$ 400 e R$ 200 (meia); Pista premium: R$ 850 e 425 (meia). À venda na bilheteria do KM de Vantagens Hall, Av. Nossa Senhora do Carmo, 230 (sem taxa de conveniência) e www.ticketsforfun.com.br (com taxa de conveniência). A bilheteria do estádio estará aberta nesta terça a partir das 10h para compra e retirada de ingressos adquiridos pela internet.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA