Dona Jandira realiza apresentação intimista no Palácio das Artes

No repertório, a cantora mostra interpretações de clássicos do samba e da MPB, em especial canções de Paulinho da Viola

por Pedro Galvão 11/10/2017 09:01
Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press
Aos 79 anos, cantora diz ser 'pau para toda obra'. (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Dona Jandira, de 79 anos, é prova viva de que nunca é tarde para correr atrás dos sonhos. Sua carreira musical se iniciou há pouco mais de 10 anos. Nesse tempo, a alagoana radicada no pequeno distrito de Itatiaia, no município de Ouro Branco, Região Central de Minas, se tornou referência com suas interpretações de clássicos do samba e da MPB, além de outros projetos que buscam fortalecer a canção nacional. Com essa bagagem, ela retorna a BH nesta quarta-feira, 11, para apresentação mais intimista na sala Juvenal Dias do Palácio das Artes.

''Sou pau para toda obra, gosto de show grande, mas também gosto muito desse formato mais intimista. O objetivo do meu trabalho é levar essa mensagem das músicas, das composições e agradecer o carinho do público, que gosta muito de mim, graças a Deus. Num espaço menor, fica mais aconchegante'', diz a cantora, que vem à capital acompanhada por três músicos. Em geral, sua banda conta com 10 integrantes.

O repertório que ela traz ao projeto Minas Pocket, da Fundação Clóvis Salgado, segue a linha que o público está acostumado. Clássicos de Ary Barroso, Ataulfo Alves e Lupicínio Rodrigues, que aparecem em seu primeiro CD, de 2008, além de versões presentes em seu mais recente trabalho, o disco Dona Jandira, lançado em abril deste ano, estarão presentes. Entre os artistas que ela homenageará em sua seleção musical, um ganha destaque especial: ''Tem pelo menos duas do Paulinho da Viola. Ele dispensa comentários, né?''.

Moradora de Itatiaia desde 2001, a alagoana já se dedicou a outros projetos musicais, como o Coral Infantojuvenil Os Bem-te-vis, que era coordenado por ela, além do Encontro de Compositores, que dá espaço a músicos do interior de Minas. Satisfeita com seus feitos recentes, que incluem uma ida à Europa para se apresentar em festival em Évora (Portugal), no ano passado, e o disco lançado em abril deste ano, ela segue olhando para a frente e planejando o futuro.

''Atualmente, estou muito feliz, engajada na música. Estou gravando um CD em parceria com Túlio Mourão (compositor, pianista e arranjador mineiro), que deve sair em dezembro. Para meu projeto pessoal, que é Dona Jandira e banda, temos muitos planos traçados, mas não para este ano, com o Zé Dias, meu produtor, coordenando'', afirma a artista.

MINAS POCKET MÚSICA – DONA JANDIRA
Hoje, às 20h, na Sala Juvenal Dias do Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1.537, Centro). Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Mais informações: (31) 3236-7400.

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE MUSICA