Polícia prende 3º suspeito do assassinato de Loalwa Braz

Em entrevista, policiais disseram que encontram um botijão de gás dentro do carro e que a artista ainda estava viva quando o veículo foi incendiado

por Estado de Minas 20/01/2017 11:14
Reprodução
Loalwa tinha planos para 2017. (foto: Reprodução)
Na noite da última quinta-feira, 19, a polícia prendeu o terceiro suspeito do latrocínio sofrido pela cantora Loalwa Braz Vieira, de 63 anos, da banda Kaoma, dona do hit Chorando se foi

Na manhã do mesmo dia, outros dois suspeitos já haviam sido presos. Um deles seria funcionário da pousada de Loalwa, Azur, que fica em Saquarema, Região dos Lagos, no Rio de Janeiro. Eles foram autuados em flagrante por crime de latrocínio. 

Os assaltando levaram cerca de R$ 15 mil, louças, discos de ouro da cantora e porcelanas. De acordo com a polícia, Loalwa teria sido agredida com um galho de ávore e uma faca. Como ela gritava muito, os criminosos a levaram para o carro, mas o veículo não funcionou e eles decidiram queimá-lo. Em entrevista ao RJTV (Rede Globo), os policiais informaram que encontraram um botijão de gás dentro do carro de Loalwa e que a cantora ainda estava viva quando o veículo foi incendidado. 

A polícia trabalha com a hipótese de latrocínio, que se caracteriza por roubo seguido de morte. Os suspeitos presos até agora se chamam Wallace de Paula Vieira, de 23 anos, e Gabriel, de 21. O nome do terceiro suspeito ainda não foi divulgado. 

Entenda o caso
Na manhã da última quinta-feira, 19, o corpo da cantora Loalwa Braz foi encontrado dentro de um carro incendiado, em Bacaxá, distrito de Saquarema, no estado do Rio. 
 
O corpo de bombeiros foi chamado  para responder a um incêndio na casa da cantora. Depois disso, os bombeiros receberam uma segunda chamada, informando um incêndio em um veículo nas proximidades. Dentro deste carro que o corpo da cantora foi encontrado. 
 
A presença de dois homens armados foi relatada perto da casa da cantora no meio da noite, de acordo com informações preliminares da polícia militar. Mas ainda é cedo estabelecer um vínculo formal com a morte, de acordo com os investigadores citados pelo site G1.

Loalwa Braz Vieira teve uma fulgurante e efêmera fama mundial em 1989, ao interpretar com o grupo Kaoma a música Chorando se foi, conhecida internacionalmente como La Lambada. A lambada é um gênero musical tropical, que reúne o carimbó, merengue, salsa e zouk, do qual Loalwa Braz Vieira foi ícone na década de 1980.

Chorando se foi, acompanhado por clipe alegre e sensual, foi um sucesso mundial, vendendo 15 milhões de cópias em mais de 100 países. Na França, onde Loalwa Braz viveu durante vários anos, o hit vendeu 700 mil cópias

Cantora tinha planos 
Loalwa Braz tinha acabado de se curar de um câncer no ovário e se preparava para regravar sucessos da banda Kaoma remixados em outros estilos musicais. 

De acordo com o assessor da cantora, Loalwa convidou vários artistas regionais para participar do projeto. Gaby Amarantos já tinha aceitado o convite. Em 2013, as duas dividiram o mesmo palco durante um show em São Paulo. 

Pelo Instagram, a cantora lamentou a morte da colega de Loalwa. ''Cresci dançando lambada ao som da sua voz e tive a sorte de dividir os palcos e aprender muito com você. Obrigada por tudo, e eu sei que sua luz brilhará por toda a eternidade. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA