Festival gastronômico traz delícias 'garimpadas' em viagens pelo Brasil

Fartura BH ganha novo endereço e ocorre em dois fins de semana; 50 chefs vão apresentar suas criações ao público

por Francelle Marzano 20/10/2017 08:26

Marcos Vieira/EM/D.A Press
O chef paraibano Onildo Rocha vai servir falafel de feijão-verde no Fartura. (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)

Que tal um bolinho de milho recheado com bacalhau envolto por molho de morango e pimenta? Ou canjiquinha no caldo galopé e missô, com barriga de porco defumada, ovo ajitama, couve, alho e cebolinha? Acredite, você está mais perto dessas delícias do que imagina.

 

Sábado (20) e domingo (21), Belo Horizonte recebe a quarta edição do Festival Fartura. O encontro gastronômico está de endereço novo. Será realizado na Rua Tenente Brito Melo, em frente à Sala Minas Gerais, no Barro Preto, reunindo cerca 50 chefs e produtores de 10 estados, que apresentarão receitas com produtos típicos de cada região brasileira.

O Fartura BH é irmão caçula do Festival Gastronômico de Tiradentes, criado há 20 anos. Com os mesmos coordenadores, apresenta pratos selecionados a partir de viagens promovidas pela Expedição Fartura, projeto que roda o país em busca de boas receitas e cozinhas acolhedoras.

 

“A ideia é sempre trazer a diversidade para que as pessoas conheçam a pluralidade da gastronomia brasileira. Minas Gerais é extremamente ligado à cultura de servir e integra isso à hospitalidade de uma maneira muito rica. Nesta edição, fizemos expedição por todo o estado. Nossa ideia é aliar tradição e modernidade”, explica Luiza Fecarotta, curadora do Fartura.

Entre as delícias “garimpadas” está a canjiquinha oriental, criada pelo chef Pablo Oazen. O juiz-forano é um dos participantes do programa de TV MasterChef Brasil. Depois de uma temporada em restaurantes da Europa, Oazen decidiu voltar a Juiz de Fora e explorar a culinária mineira de forma mais moderna. E faz isso no Garagem Gastrobar, cuja cozinha é comandada por ele.

“Canjiquinha é ingrediente bem mineiro. No frio, os clientes costumavam pedir caldo e então resolvi brincar. O resultado é um senhor caldo e suas guarnições, como o lámen (sopa com caldo à base de restos de porco ou peixe temperados com shoyu) ou missô e vegetais como algas verdes”, revela Oazen. A receita junta canjiquinha a caldo galopé (frango com pé de porco) e missô, barriga de porco defumada, ovo ajitama, couve, alho e cebolinha.

Outras atrações serão as criações dos chefs Felipe Oliveira (Restaurante Tragaluz, em Tiradentes), Bruna Martins (Birosca S2, em BH) e Rafael Torcceto (Campagne, em Macacos/Nova Lima). Além dos astros e  estrelas mineiros, virão a BH os renomados chefs Pedro Siqueira (Puro e Massa, no Rio de Janeiro), Tássia Magalhães (Pomodori, em São Paulo) e Fabricio Lemos (Amado, em Salvador).

PETISCOS Além dos pratos principais servidos no Espaço Chefs e Restaurantes, o público terá à disposição petiscos, lanches e, claro, sobremesas. O “departamento de tira-gostos” contará com um antigo conhecido dos belo-horizontinos. O Bar do Zezé, no Barreiro, vai bater ponto com seu famoso Minas Lusitano, bolinho de bacalhau com milho, molho de frutas vermelhas, morango e pimenta.

 

“Essa receita é muito antiga, servida no meu bar há muito tempo. Aprendi com a minha avó e só incrementei com o bacalhau. É o prato mais pedido lá e estamos felizes em poder mostrar a nossa iguaria no festival”, comenta José Batista Martins, proprietário da casa.

Os amantes de sobremesas não perdem por esperar. Estará na cidade o chef confeiteiro Lucas Corazza, jurado do programa Que seja doce, exibido pelo canal pago GNT, formado na França e craque em esculturas de chocolate.

Paulo Filho/Divulgação
O chef paulista Lucas Corazza pôs cupuaçu e castanha em seu cookie. (foto: Paulo Filho/Divulgação)
 

Conhecido por valorizar ingredientes brasileiros, o paulista Corazza vai unir na mesma receita de cookie  chocolate, cupuaçu, fruta típica da Amazônia, e a castanha. Além disso, ele vai apresentar a pipoca caramelizada com toffee.

“São preparos simples, que permitem ao público entender um pouco sobre o chocolate e as frutas brasileiras. As pessoas estão preocupadas em comprar frutas vermelhas, enquanto temos grandes safras de iguarias maravilhosas que podem ser muito bem utilizadas nas receitas. O cupuaçu cristalizado, por exemplo, é muito fácil de manter. A grumixama, que as pessoas costumam tachar de venenosa, tem um sabor sem igual. Por isso valorizo tanto os ingredientes brasileiros”, afirma Corazza.

Além da venda de comida e bebida, cursos e degustações, o festival vai oferecer apresentações musicais – a cargo de Thiago Delegado, Marcela Nunes e Brascubazz –, além de peças de teatro.

 

COISAS DO BRASIL  Quem gosta de experimentar vai fazer a festa no Fartura. Onildo Rocha, chef do Cozinha Roccia, restaurante de João Pessoa (PB), apresentará seu falafel de feijão-verde, enquanto Gustavo Rozzino, do paulista Sandoui, traz a BH o croquete de pastrami artesanal. Do paulistano Delika, Bruno Alves vai trazer os sanduíches de salmão curado.

Pedro David/EM/D.A Press
José Batista Martins, dono do Bar do Zezé, representa a legítima comida de boteco no Fartura (foto: Pedro David/EM/D.A Press)

Os mineiros também prometem fazer bonito. Tem espetinho kobe, de Gael Paim (Butcherry BBQ & Drinks, BH); Bolo da Matilda, de Luana Drummond (Doce que Seja Doce, BH); e o famoso torresmo de barriga de Luiz Paulo Mairink (Bitaca da Leste, BH).

No espaço Cozinha ao Vivo, o público vai conferir a performance de craques no preparo de suas preciosidades. Entre os convidados estão Idalina Vieira Mattos, do Restaurante Gaeta, em Meaípe (ES); Rafaele Autorino, do Pecatore, em BH; e o chef Luca Bahia, também da capital mineira.

INGREDIENTES O espaço destinado aos produtores oferecerá um festival de sabores. Castanha-de-baru e cachaças mineiras estarão nas prateleiras, assim como bala de coco do Xurú (MG), doce de leite de mel (SP), produtos com jabuticaba da Vovó Helê (MG), produtos piauienses derivados de caju e os queijos Catauá e Tarôco (MG).

KIDS 
Uma das novidades mais bacanas da nova edição do festival é o Fartura Kids – versão da festa criada especialmente para as crianças. A farra gastronômica dos baixinhos está marcada para os dias 28 e 29 de outubro, das 10h às 20h, no mesmo local do Fartura BH. 

 

A programação inclui oficinas e brincadeiras. A ideia, explica a curadora Luiza Fecarotta, é oferecer um espaço educacional, além de proporcionar descobertas para a criançada.

FESTIVAL FARTURA 

Sábado (21), das 12h às 22h; domingo (22), das 12h às 20h. Rua Tenente Brito Melo, 1.090, Barro Preto, em frente à Sala Minas Gerais. Ingressos: R$ 15 (www.sympla.com.br) ou 4kg de alimento. Arrecadações serão destinadas ao Servas e ao projeto Mesa Brasil, do Sesc. Pontos de troca até esta sexta-feira (20/10) nas lojas Verdemar Sion e Savassi. Trocas on-line e informações: www.farturabrasil.com.br

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE GASTRONOMIA