Fisioterapeuta e professor de educação física criaram pequena fábrica de congelados saudáveis

Produtos não levam carne, ovos ou produtos industrializados

por Laura Valente 27/01/2013 14:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Arquivo pessoal
Rolinho de abobrinha (foto: Arquivo pessoal)


A fisioterapeuta Kátia Lana Cunha nunca gostou de carne. Ela conta que aos poucos retirou a fonte de proteína da dieta, já na vida adulta. Para derrubar o mito de que comida sem o ingrediente não tem sabor, caprichou na criação de receitas a base de legumes, hortaliças, derivados da soja e buscou nos temperos de horta e quintal, nas ervas, sementes e castanhas a magia para dar sabor as refeições de forma nutritiva, saudável. “A rotina de trabalho não permitia que eu buscasse um restaurante natural para almoçar todos os dias. Daí comecei a criar e a congelar receitas, num tipo de marmita. Logo, as amigas experimentaram e passei a receber encomendas em série”, lembra.

A essa altura, o marido dela, Jaime Oliveira Reis, professor de educação física e também adepto da alimentação natural, havia concluído a graduação em gastronomia, cursada por hobby. Resultado: as refeições ganharam ainda mais criatividade e o resgate de técnicas ancestrais, sem o uso de carne ou ovo, conservantes, realçadores de sabor e demais produtos químicos.
O pulo do gato, lembra Kátia, veio de uma receita especial, vegana (sem lactose), o burguer de tempeh, tipo de soja orgânica que passa por processo de fermentação biológica. O produto leva, ainda, mais 15 ingredientes: cenourinha vermelha, aveia, garam massala (tempero indiano), hortelã orgânica, linhaça, semente de girassol, amêndoa e outros. “Conheci o tempeh por meio de um grupo da ioga, que promove e divulga refeições sofisticadas com ingredientes naturais e orgânicos (chamado Cozinha do Círculo Dourado), mas há um único fornecedor do produto no Brasil, no Rio de Janeiro. Como comprava grandes quantidades por vez, passei a comercializar entre amigos e a receita ganhou fama”.

Orgânicos, ainda orvalhados Com a propaganda boca a boca, surgiu a demanda por parte de lojas especializadas em alimentação natural. Assim, o casal formalizou o negócio e desenvolveu mais quatro receitas passíveis de congelar, com validade de 30 dias, direcionadas aos celíacos (burger de grão-de-bico e quinoa), a dietas com restrição de glúten (caneloni de abobrinha) e a crianças (medalhão de ricota, com trigo para kibe, queijo e ricota, salsinha, cebolinha e manjericão), além do quibe feito de abóbora (receita que leva também strigo próprio, zatar, pimenta síria e hortelã orgânica). A empresa, nomeada Pranic Gourmet, passou também a assinar o bufê de eventos. Nesse caso, lança mão de outros pratos, como o rolinho de abobrinha (veja receita na página). “Nunca imaginei que teria um negócio no ramo. Hoje, distribuímos para várias casas especializadas em comida natural, empórios, em lojas do Mercado Central e em toda a rede Super Nosso”, conta Kátia.


Sobre hábitos alimentares, Kátia é taxativa. “Não quero fazer apologia do comer ou não comer carne, mas inspirar outras pessoas a buscar um lugar de saúde também nas refeições.” Pelo sucesso da Pranic, a ideia tem dado certo: só a produção do caneloni de abobrinha ultrapassa 1,5 mil unidades por mês. Além do vegetal cortado em folhas finíssimas que faz as vezes de massa, a receita leva molho de tomate orgânico e manjericão (cozidos até desmancharem na panela) e, no recheio, azeite, alho poró, ricota, castanha-do-Pará, cebolinha, salsinha e espinafre. A finalização é de molho bechamel, porém feito como no tempo das avós, com leite aromatizado com cravo, louro, pimenta-branca e engrossado com farinha de arroz (sem glúten). Por cima, queijo de minas e gergelim preto.


“Muita gente desconhece a possibilidade de fazer uma comida saborosa a partir de ingredientes naturais e orgânicos. Por isso, tenho uma satisfação enorme em compartilhar essas receitas e pretendo aumentar e diversificar a produção para que mais pessoas se inspirem, procurem as feiras de orgânicos, transformem hábitos. Só na Avenida Francisco Deslandes frequento duas, às terças e às sextas-feiras, em que encontro produtos ainda orvalhados. Precisamos voltar a honrar os pequenos produtores ”, sugere Kátia.

Rolinho de abobrinha

Pranic gourmet

INGREDIENTES PARA CINCO PESSOAS

400g de abobrinha italiana (prefira unidades pequenas), 200g de ricota, 50ml de leite desnatado, 10ml de azeite extra virgem, 3g de gergelim preto, 1 colher de sopa (rasa) de orégano desidratado, 1 colher de sopa (rasa) de manjericão desidratado, 1 colher de sopa de salsa desidratada, sal a gosto, brócolis para decorar.

MODO DE FAZER


Higienize as abobrinhas e faça fatias finas (com cerca de 20g cada). Sele cada fatia dos dois lados em uma frigideira antiaderente e reserve. RECHEIO: amasse a ricota com um garfo, juntando o leite e os temperos. Recheie cada abobrinha fazendo um pequeno rolinho, colocando na extremidade de cada uma um buquê de brócolis. Pincele com azeite e acrescente por cima o gergelim preto. Asse em assadeira untada com azeite, em forno pré-aquecido a 180 graus, por 20 minutos. Como opção, você pode acrescentar ao recheio lascas de queijo parmesão.

DICA


O gergelim utilizado na receita é uma semente rica em cálcio, que constitui excelente alimento para a saúde óssea, além de conter gorduras insaturadas, fibras e proteínas. Pode ser adicionado a saladas, sopas, arroz integral, frutas, massas de
pães, bolos e biscoitos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA