CCCP, instalado no antigo Savassi Cineclube, terá programação de shows, festas e filmes

por Eduardo Tristão Girão 31/08/2012 07:00
Fotos: André Hauck/Esp. EM/D.A Press
Tá russo (foto: Fotos: André Hauck/Esp. EM/D.A Press)
 
Mais do que qualquer ideia na cabeça, por vezes são as próprias características do imóvel que definem o que será um futuro bar ou restaurante. Bom exemplo disso, o recém-inaugurado bar CCCP ocupa o extinto Savassi Cineclube. Extinto, mas nem tanto: aos domingos, cadeiras preenchem o salão e os fregueses da casa conferem filmes selecionados pela equipe do programa Cine Magazine (Rede Minas). Programação de shows e festas completam a semana, que tem cardápio assinado pelo chef Renato Quintino e nada menos que 13 chopes.

“Somos um grupo e estávamos em busca de imóvel para abrir nossa quarta casa quando surgiu a possibilidade do cineclube. Não pensávamos em fazer nada parecido com aquilo. O dono do imóvel não queria que virasse algo muito diferente e desejava que continuasse ligado à cultura e cinema. Mas não podeia ser só cinema e o bar veio tirar um pouco desse peso”, conta Fred Garzon, um dos proprietários do CCCP e sócio do bar Graças a Deus, da hamburgueria Duke’n’Duke e da boate Demodée.

O nome, além de significar agora Cult Club Cine Pub, historicamente é a abreviatura (em russo) para União Soviética. Palavras relacionadas ao universo do país são utilizadas no cardápio para batizar pratos e drinques, mas a influência fica nisso. Na entrada, a bilheteria foi mantida para abrigar o caixa e sobre ela há um mezanino que funciona como área de fumantes. Do lado de dentro (há ar condicionado), a tela foi mantida para projeções em película e HD. A casa comporta cerca de 350 pessoas.

Vinte banquetas acompanham o comprido balcão de aço, sobre o qual estão 15 bicos de chope – os barris ficam em câmara fria logo acima. Há 13 rótulos, incluindo mineiros (Küd Bier, Falke Bier e Taberna do Vale), paulistas (Colorado) e importados (La Trappe, Old Speckled Hen, Guinness, Erdinger e Fuller’s, entre outros). Todos são extraídos com nitrogênio (em vez de gás carbônico) e os preços variam entre R$ 9,90 a R$ 19,90 (pint, pouco menos de 500ml), mas há opções de meio pint para todas. Drinques são 25.

O cardápio tem como forte petiscos e conta com opções inspiradas principalmente em cozinhas europeias, como gravlax sueco (salmão curado com creme azedo e endro; R$ 19,20), carbonade belga (carne cozida na cerveja preta; R$ 21,50) e a germânica seleção de mini salsichões ao molho de vinho branco riesling e mostarda (R$ 28,30). Dois sanduíches, três pratos (salmão com risoto de maçã verde; filé ao molho de vinho com batata gratinada; penne à bolonhesa) e duas sobremesas completam o cardápio. A cozinha é comandada pelo chef Jorge Ferreira.

Programação
Aos domingos, há sessão de cinema e, em seguida, chorinho ao vivo. As quartas são reservadas ao jazz, quando trio formado por Neném (bateria), Pablo Souza (baixo) e Gustavo Figueiredo (teclado) sobe ao palco. Nas sextas e sábados, o destaque fica por conta de festas, DJs ou projetos de sucesso da noite. “Já temos fechados dois meses de programação e queremos receber, uma vez por mês, artistas de fora de Minas Gerais ou do Brasil”, adianta Milena Lago, gerente e coordenadora de programação da casa. 

CCCP
Rua Levindo Lopes, 358, Savassi. 
(31) 3582-5628. Aberto de terça a sexta e aos domingos, das 18h à meia-noite; sábado, das 20h à1h. O preço da entrada varia conforme a atração do dia, cobrado a partir do início da apresentação.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA