Estabelecimentos da capital se unem no Paralela de Abril, circuito de pratos e petiscos

por Eduardo Tristão Girão 29/04/2011 07:00
Pedro David/Esp. EM/D.A Press
Chefs e proprietários de 10 bares e restaurantes de BH criaram receitas só para a temporada, com descontos para quem fizer a via sacra (foto: Pedro David/Esp. EM/D.A Press)

Nunca Belo Horizonte viu tantas associações entre chefs como nos últimos três anos, isso para não falar nos conglomerados de restaurantes formados por empresários locais. Só no ano passado, foram duas criações de peso, a Oscip Conspiração Gastronômica e o Viva Mesa, grupo de nove casas em Belo Horizonte e arredores, que promove, semana que vem, festival gastronômico para comemorar seu primeiro aniversário. No entanto, a maior novidade agora fica por conta da Paralela de Abril, união de 10 estabelecimentos da cidade num circuito de pratos e petiscos que estão fora do cardápio – até dia 22.

Em comum entre eles, apenas o fato de não serem botequins simples, nem restaurantes sofisticados. Uns são mesmo bares e outros têm foco em pratos individuais, mas estão todos no meio do caminho. São eles: 2011, Balaio de Gato, Café 104, Duke’n’Duke, Entre Folhas, Graças a Deus, Outono 81, Paradiso, Pastel de Angu e Social. Cada um criou um petisco ou prato para o evento e o freguês que pedir uma dessas opções em qualquer uma das casas ganha 50% de desconto no da outra. A proposta é fazer o público circular.

“A ideia partiu do fato de a gente ter bar e nunca ter criado nada em conjunto com outros. A princípio éramos poucos; trouxemos mais casas para que o evento ganhasse força. São propostas diferentes, mas todas as casas têm diferencial estético e ambiente descolado. O freguês interage com o ambiente e não vai apenas pela cerveja gelada e pelo petisco bacana”, afirma Leka Alvim, do Balaio de Gato, uma das criadoras do projeto.

A parceria entre as casas não ficará restrita a atual temporada gastronômica e projetos mais ousados vêm por aí. Por enquanto, o público pode conferir esse circuito de 10 bares e restaurantes – que não é uma competição. Entre as opções, predominam petiscos mais sofisticados ou minimamente inusitados, como as tulipas de frango crocantes ao molho tonkatsu (R$ 28,50) do Duke’n’Duke; a porção de muçarela de trança preparada ao estilo pachá com polpetas ao sugo (R$ 29,90), do Graças a Deus; e o rosbife com cebolas caramelizadas ao molho de queijo cheddar (R$ 28), do Paradiso.

Algumas pedidas têm jeito de prato, embora possam sempre ser compartilhadas, caso da fraldinha na cerveja stout sobre polenta com gorgonzola (R$ 28), do 2011; da truta na manteiga com amêndoas, pimenta rosa e batatinhas ao murro (R$ 28), do Balaio de Gato; e da porchetta com batata ao alecrim e salada de rúcula.

Troca
A partir de semana que vem, os chefs integrantes do Viva Mesa promoverão intercâmbio entre si às quartas e quintas-feiras. Um será convidado a comandar a cozinha no restaurante do outro, durante o jantar. Os primeiros serão Rubens Beltrão (do Via Destra) e Paulo Vasconcellos (do Benvindo e Gôndola), que cozinharão no Benvindo e Hermengarda, respectivamente.

Eles vão preparar menus individuais de no mínimo quatro etapas, a preços que vão de R$ 65 a R$ 85. Na última semana, o encerramento será, excepcionalmente, numa sexta-feira (dia 27), com o chef Zoroastro Passos comandando as panelas no Chez Aline. Completam o time os restaurantes D’Istinto, Piacenza, Flores.

Paralela de abril
Circuito de 10 bares e restaurantes com pratos inéditos e descontos. Até 22 de maio. Pratos e petiscos a R$ 28 (cada), em média. Informações: www.paralelabh.blogspot.com.

Viva Mesa

Menus de chefs que cozinham como convidados nos restaurantes dos colegas. Às quartas e quintas-feiras do mês que vem, sempre à noite. Menus individuais de no mínimo quatro etapas entre R$ 65 e R$ 85. Informações: www.vivamesa.com.br.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GASTRONOMIA